Como Funciona o Processamento Auditivo?

Imagem

O processamento auditivo já começa pelo som que é conduzido através de vibrações pelo ar. Estas vibrações percorrem o canal externo do ouvido até atingir a membrana do tímpano que funciona como se fosse uma membrana (pele) de um tambor.

I) Como funciona o processamento auditivo?

cóclea_gif

Cóclea no processamento auditivo.

Como podemos observar, quando o som entra pelo canal auditivo, este processo faz a membrana do tímpano vibrar e, consequentemente, movimentar um conjunto de ossos (Martelo, Bigorna, Estribo) cujo a função é amplificar essa vibração e transmiti-la a uma outra membrana que se encosta ao estribo e veda o canal da cóclea.

Na cóclea, existe uma série de conexões neuroanatômicas que originam o processamento auditivo (PA) indo até o córtex. Do ponto de vista anatômico, esses processos envolvem tanto o sistema auditivo periférico (orelha externa, orelha media, orelha interna), bem como o sistema nervoso auditivo central (tronco cerebral, vias subcorticais, córtex auditivo/lobo temporal, corpo caloso).

Por tanto, as funções atribuídas ao sistema auditivo central, como a capacidade de detectar e discriminar o som, separá-lo do ruído de fundo, compreendê-lo, reconhecê-lo, são funções atribuídas ao cérebro.

O córtex auditivo primário tem como característica a capacidade de discriminar a frequência e intensidade sonoras, possui um padrão temporal e está envolvido com a localização da fonte sonora. Basicamente, os mecanismos e processos do sistema auditivo central afetam tanto os sinais verbais, como também os não-verbais, e influenciam as funções mais elevadas, incluindo a linguagem e o aprendizado. Dessa forma, o termo “desordens” no processamento auditivo central (DPAC) é usado para descrever um “déficit” na percepção ou na análise completa da informação auditiva, por falha no sistema auditivo central, geralmente no nível do córtex cerebral.

A cerca de todo esse sistema, fica evidente que esse processo que envolve um complexo sistema de neurônios é significativamente mais complexo e sofisticado que apenas uma condução do som.

II) Baixe o software Hearing Guardian v1

hearing-guardian-perda-auditiva

Assim, qualquer problema que se origine na capitação do som, irá comprometer todo o processamento auditivo. Uma solução para aumentar a capacidade auditiva, é o uso regular do software Hearing Guardian, um software desenvolvido na Coréia com exclusiva tecnologia Earlogic que detecta e condiciona as faixas de frequências mais danificadas.

Falso alarme em teste auditivo em recém-nascidos por cesariana

Os pesquisadores recomendam que os recém-nascidos por cesariana não façam o teste auditivo nos primeiros dias após o parto. Isto irá reduzir o número de testes de audição que falharam.

 

Os recém-nascidos por cesariana podem ser mais propensos a “falhar” em seu teste de audição, mesmo que sua audição seja perfeitamente normal, sugere um estudo.

 

O problema surge se os testes auditivos são feitos em um bebê nos dois primeiros dias de vida, dizem os pesquisadores. Nesse ponto, os recém-nascidos de cesariana têm uma maior taxa de falha do que bebês nascidos por parto vaginal.

 

Então, para evitar testes desnecessários, os autores do estudo recomendam que façam testes auditivos posteriormente nestes bebês.

 

A Academia Americana de Pediatria recomenda que todas as crianças tenham a sua audição testada antes de completar um mês de idade. Muitas vezes, é feito antes de um recém-nascido deixar o hospital, embora varie por país e hospital.

 

O estudo analisou mais de 1.600 recém-nascidos em um hospital israelense, onde todos os recém-nascidos têm sua audição avaliada antes de ir para casa.

 

Falsos alarmes

 

Os pesquisadores descobriram que, quando os bebês nascidos por cesariana tiveram sua audição testada em seus dois primeiros dias de vida, 21% falharam no teste. Que foi comparado com 7% dos bebês de parto vaginal.

 

A diferença diminuiu quando os pesquisadores analisaram os bebês testados depois de dois dias: 8% dos bebês de cesariana falharam, contra 1% dos bebês de parto normal.

 

E no final, todos os bebês encaminhados para mais testes de audição passaram, o que significa que as falhas tinham sido alarmes falsos.

 

Bebês nascidos por cesariana normalmente permanecem no hospital mais tempo porque suas mães precisam de mais tempo de recuperação. Por isso, existe a possibilidade de realizar o exame um pouco depois, então, esta mudança não representa um problema prático.

 

Fluidos no ouvido médio

 

Não está claro a partir do estudo porque recém-nascidos de cesariana tendem a se sair pior em testes de audição realizado muito cedo, mas os autores descobriram que ela pode estar relacionada ao fluido do ouvido médio. Normalmente, a viagem de um bebê pelo canal de nascimento empurra os fluidos para fora. Um bebê nascido por cesariana não passa por isso e os fluidos do ouvido médio são mantidos por mais alguns dias.

 

Fonte:

http://www.hear-it.org/False-positive-hearing-screenings-in-caesarean-newborns

 

Perda auditiva pode mudar a personalidade de idosos

Imagem

Lidar com a perda de audição pode ser muito complicado, podendo desencadear até mudanças de personalidade dos idosos. Esta foi uma das conclusões de um estudo realizado por pesquisadores do Departamento de Psicologia da Universidade de Gothenburg, na Suécia, comprovou.

Os pesquisadores analisaram 400 pessoas com idade entre 80 e 98 anos durante um período de seis anos. A cada dois anos, foram avaliadas as condições físicas e mentais dos indivíduos, bem como os aspectos de personalidade, como extroversão, que mostra se a pessoa tem facilidade em socializar com outras pessoas e estabilidade emocional.

Os resultados da pesquisa mostraram que os participantes mantiveram sua estabilidade emocional constante durante o período da análise, apesar de terem se tornado cada vez mais antissociais e introvertidos.

Curiosamente, os pesquisadores não conseguiram fazer uma ligação entre as mudanças observadas e as deficiências físicas e cognitivas ou dificuldades relacionadas à idade. O único fator que poderia estar ligado à introversão e falta de socialização foi a perda auditiva. Portanto, a conclusão foi a de que o isolamento social é causado pela queda na qualidade de percepção da interação social.

A ligação entre a personalidade de idosos com a perda auditiva

personalidade de idosos

A ligação entre a perda auditiva e o retraimento social constitui uma ameaça potencial para o bem-estar das pessoas mais velhas. O estudo mostra a importância de reconhecer e tratar a perda de audição entre os idosos e, ainda mais importante, prevenir a perda de audição.

 

Fontes:

http://www.news-medical.net/news/20140401/Hearing-loss-linked-to-personality-changes-in-older-adults.aspx

http://www.epilife.sahlgrenska.gu.se/news-events/?contentId=1211106

Lipoflavonoid é um Suplemento que Pode Tratar Síndrome de Ménière

A lipoflavonoid é um suplemento que foi desenvolvido inicialmente para tratar a doença de Ménière. Esta doença é caracterizada pela sensação de ouvido tapado ou preenchido e vertigem. Pacientes com esta doença também possuem uma baixa frequência de zumbido, inflamação e perda auditiva. Atualmente, ele é comercializado no tratamento de todas as formas de zumbido. E em alguns casos limitados, ele também pode ajudar na perda auditiva.

Este suplemento é composto de açúcar, fosfolipídeos e uma série de vitaminas C, B1, B2, B3, B5, B6 e B12; outro ingrediente é o bioflavonoid, é um ativo responsável pela redução dos sintomas da doença de Ménière.

Em casos de zumbido, quando é causado por alergias ou inflamação a lipoflavonoid pode ser eficaz devido aos efeitos anti-histamínicos do composto da bioflavonoid. No entanto, não parece ser eficaz para o zumbido de ruído induzido ou a perda auditiva relacionado com a idade.

Não existe nenhum teste clínico provando que a lipoflavonoid pode ajudar a tratar o zumbido e a doença de Ménière. Mas os ingredientes que compõe este suplemento têm sido eficaz. Segundo estudos feitos nos anos 60 a lipoflavonoid teve um efeito positivo e significativo no tratamento de doença de Ménière e os sintomas relacionados, mas infelizmente este estudo não teve a sua verificação devida. Ela não é recomendável para pessoas grávidas e na qual estão amamentando.

O fabricante da lipoflavonoid não reivindica nenhum tipo de benefício relacionados ao zumbido por ter sido primeiramente desenvolvido para o tratamento da doença de Ménière.

Onde comprar lipoflavonoid?

Aqui estão algumas lojas online onde você poderá adquirir o suplemento. Lembrando que qualquer aquisição feita nesse website é a responsabilidade de cada consumidor e nós não responsabilizamos por qualquer transação.

Fontes:

http://www.livestrong.com/article/181055-what-is-lipoflavinoid/

http://www.livestrong.com/article/215707-what-are-lipoflavonoids/