Qual é o Volume Máximo que o Ser Humano Aguenta?

O volume máximo que o ouvido humano aguenta sem sofrer danos:

  • 8 horas de ruídos a 85 decibéis
  • 4 horas a 90 decibéis
  • 2 horas a 95 decibéis
  • 45 minutos a 100 decibéis
  • 30 minutos a 105 decibéis
  • 15 minutos a 110 decibéis
  • 7 minutos a 115 decibéis.
  • A partir de 125/130 decibéis pode causar sensibilidade, dor e pode ocorrer, em casos graves, rompimento do tímpano.

Atualmente, nem os mais jovens conseguem escapar dos temidos problemas de audição, pois seu modo de vida tem grande influência neste problema. Trânsito, bares, baladas e o uso de aparelhos de mp3 aumentam o risco de desenvolvimento de perda auditiva precocemente. Essa exposição intensa aos ruídos é prejudicial à saúde dos jovens.

A perda de audição pode acontecer com o envelhecimento natural, cerca de 30% das pessoas entre 60 e 75 anos de idade sofrem de algum grau de perda auditiva. Como a perda é gradual, a pessoa demora para saber que está perdendo a audição.

Para evitar ou tardar a perda auditiva é bom que evite ambientes com volume máximo. Se o seu trabalho faz com que você conviva diariamente com alto nível de ruído, use um protetor auricular.

1) Um software que poderá prevenir a sua audição para o resto da sua vida. 

Você deve estar se perguntando como que um software pode proteger a nossa audição. A Coreia desenvolveu um software chamado Hearing Guardian, que testa os níveis de frequência da sua audição de uma maneira bem simples.

Depois que o software testa a sua audição pelas faixas de frequência, o programa gera o sinal na faixa de frequência que está com problema. Depois de algumas semanas de uso, você poderá sentir uma melhora notável na sua audição. Você poderá entrar no website www.biosom.com.br e baixar diretamente no seu computador.

Veja este vídeo que mostra como que funciona o software Hearing Guardian (3:17):

2) Mas qual será o volume máximo de barulho que conseguiríamos suportar?

volume máximo

O limiar da dor, ou seja, o ponto entre o suportável e o insuportável, é por volta dos 120 dB. Para se ter ideia, um show de rock bem alto chega a 130 dB. É o mesmo nível de som de um motor a jato.

Quanto mais alto, mais problemas à saúde. Veja abaixo implicações causadas por cada nível de volume acima do limiar da dor:

  • 135 dB: a vibração faz o ar ficar menos presente.
  • 140 dB: a garganta e cordas vocais começam a vibrar.
  • 142 dB: começamos a sentir trancos no peito. Como socos.
  • 148 dB: a vibração pelo corpo todo fica desconfortável e dolorosa.
  • 150 dB: Surge uma sensação de pressão sobre o corpo, como embaixo d’água.
  • 155 dB: A expansão e compressão da vibração é sentida bem no interior do corpo.
  • 158 dB: A vibração fica mais violenta e causa náusea.
  • 190 dB: Os tímpanos são rompidos.
  • 198 dB: A pancada do choque de onda sonora é tão forte que causa a morte.

Logo, o volume máximo que o ser humano consegue ouvir é inferior a 198 db. No entanto, o volume máximo saudável não deve chegar aos 120 db.

2) A Força do Som

O vídeo acima é um trecho da primeira cena do filme De Volta Para o Futuro, onde Marty McFly utiliza um amplificador gigante, o qual é chamado de CRM 114, e aumenta o volume ao máximo de tal maneira que quando o áudio é produzido, a onda sonora é tão poderosa que lança o personagem para o fundo da sala.

Uma notícia nada boa. A onda sonora dessa magnitude iria atravessar o corpo, de uma maneira tão violenta, que danificaria consideravelmente os órgãos internos, podendo causar a morte.

Nem o volume máximo do nosso cotidiano chega a este nível de perigo, mas representam perigo para a audição. Por isso, previna-se não ouvindo música alta e proteja-se com o software Hearing Guardian, o único com uma tecnologia capaz de preservar através de condicionamento sonoro. Visite este website para baixar o software www.biosom.com.br

3) Veja abaixo o limite de tempo que pode ser exposto aos volumes

volume maximo e tempo ouvir som alto

No infográfico abaixo você poderá ver o nível de decibel de alguns sons. volume máximo

Fonte:

http://www.noiseaddicts.com/2008/09/loudest-speaker-in-the-world/

Como Funciona o Fone de Ouvido com Cancelamento de Ruído?

A poluição sonora do dia a dia prejudica constantemente nossa saúde auditiva. Quem vive em cidades grandes, principalmente, tem maior dificuldade em conseguir escapar da imensa carga de ruídos, por exemplo, vindos da rua. Os fones de ouvidos com cancelamento de ruído são escolhas viáveis para quem busca proteger sua audição. Eles conseguem diminuir, quase ou totalmente, o ruído que agride o sistema auditivo.

Como funciona o cancelamento de ruído?

fone de ouvido cancelamento de ruído 1

Os fones utilizam uma tecnologia que emite ondas sonoras, com fases opostas, que são projetadas contra as ondas sonoras que formam os ruídos. Como mostra a imagem acima, cada fase corresponde ao ponto em que a onda atinge o máximo amplitude.

Entenda como funciona passo a passo

1. Utilizando microfones internos, o fone de ouvido capta toda a onda sonora proveniente do ambiente externo.

2. Processadores avançados analisam estas ondas a fim de gerar ondas idênticas, porém, com fases opostas.

3. Por fim, utilizando um alto-falante interno, o fone de ouvido emite um sinal com fase oposta às ondas externas analisadas. Quando a onda projetada pelo fone de ouvido se encontra com a onda de ruído do ambiente, ocorre o cancelamento do ruído.

4. O cancelamento só acontece, pois esse sinal produzido pelo fone de ouvido é gerado utilizando fases opostas às ondas sonoras que vêm de fontes externas. Quando uma onda se encontra com uma igual, porém oposta, as frequências se anulam. É como pensar em sinal positivo e negativo.

Veja neste infográfico como tudo acontece!

infográfico fone de ouvido cancelamento de ruído

Quais são os benefícios?

Primeiramente, a poluição sonora contribui para a deterioração de nossa audição. Todo mecanismos para evitá-la será benéfico para a saúde auditiva.

Além disso, existem diversas outras aplicações. Naturalmente, podemos levar em conta a simples possibilidade de  poder apreciar o silêncio e relaxar.

Até mesmo poder se concertar em um trabalho. Barulhos externos são os grandes responsáveis pela distração, então, para ajudar na concentração, utilize fone de ouvido com cancelamento de ruído.

Quais são os melhores modelos de fone de ouvido com cancelamento de ruído

melhores modelos fones de ouvido

Bose QuietConfort 25, Harman Kardon NC, Sony MDR-NC200D, Audio-Technica ATH-ANC1 QuietPoint, Monoprice Noise Canceling Headphones foram considerados os melhores modelos de fones de ouvido com cancelamento de ruído em 2015 nos Estados Unidos.

Como proteger ainda mais sua audição?

O software Hearing Guardian também é um grande aliado na proteção da audição. Ele irá emitir uma frequência especifica que irá agir diretamente e fortalecendo suas células. Entenda mais em www.biosom.com.br

Fonte:

http://www.forbes.com/sites/geoffreymorrison/2014/02/21/are-noise-cancelling-headphones-worth-it/

Como Remover a Cera de Ouvido Corretamente?

Cera de ouvido é uma secreção natural encontrado na orelha. Ela protege a audição contra a sujeira e bactérias, evitando qualquer tipo de infecção. A cera é composta por epitélio (células da pele), poeira e secreção oleosa da glândulas sebáceas  no canal auditivo. Estas secreções lubrificam o cana auditivo prevenindo o ressecamento. A composição de cera varia de indivíduo para indivíduo dependendo da dieta, idade e ambiente.

Embora o ouvido seja “auto-limpante”, é necessário, algumas vezes, remover a cera em excesso. Também é indicado limpar a orelha uma vez por mês para manter a higiene e para evitar que a cera se acumule e bloqueie o tímpano.

Para evitar dados no canal auditivo, como perfuração, infecção ou coisas piores não se deve usar nem um tipo de bastonetes e muito menos tampas de caneta, clipes de papel, ponta de lápis etc.

É importante, portanto, utilizar métodos seguros para limpar o ouvido sem criar machucados ou promover algum tipo de infeção.

O que preciso fazer com o acúmulo de cera?

Se a cera não está causando nenhum problema, é melhor deixar como está. O ouvido se limpa sozinho. Por isso, é desnecessário tentar remover a cera sozinho. Se notar que a cera está do lado externo do ouvido, poderá limpá-la. Porém, a cera pode se acumular, particularmente quando o ouvido está muito seco ou com muito pelo. Ela também pode acumular com o uso de cotonete, pois você vai empurrando pouco a pouco a cera para baixo. Algodão pode causar ressecamento no canal auditivo causando irritação.

Como posso remover a cera de ouvido em casa?

Se você tem alguma dor no ouvido, não tente fazer nenhum tratamento em casa, mas procure um especialista. Há pessoas que usam pázinha para remover a cera, porém o mal uso pode causar infecção. Existem vários tipo de gotas para o ouvido, mas não é tão simples para usar já que existem pessoas que têm peles sensíveis.

O uso de azeite também é comum e simples. Disponível em supermercados e, já que não precisa aquecer antes, facilita bastante o uso. Três a quatro gotas, de duas a três vezes ao dia por uma ou duas semanas é suficiente, assim a cera sai sozinha pelo ouvido. Utilize um conta gota e encoste a sua cabeça por alguns minutos para um lado. Depois desse tempo use um algodão para secar o excesso de azeite no lado de fora do ouvido.

Cera de ouvido pode causar perda auditiva?

A perda auditiva pode ter várias causas. A causa de mais fácil tratamento é o excesso de cera nos ouvidos, que acaba bloqueando o som. A cera em excesso dentro do ouvido pode afetar pessoas de todas as idades. Como a cera se acumula no canal do ouvido, fica mais difícil as ondas sonoras alcançarem a cóclea. A perda auditiva ocorre gradualmente com o passar do tempo por causa deste acúmulo e pode até passar despercebida por longos períodos. Mesmo que a cera seja removida e o som entrar com mais facilidade, a sensação de zumbido poderá aumentar até o período de adaptação.

Um médico pode remover a cera usando um tipo de óleo para soltar o acúmulo e a amolecendo, escavando e aspirando a cera amolecida.

5 Passos para remover a cera de ouvido corretamente

cera de ouvido

Ingredientes:

  • 1 óleo de bebê
  • 1 seringa ou 1 conta gota
  • 2 “bolas” de algodão
  • 1 toalha limpa.

Passo 1

Use uma seringa para aplicar 3 gotas de óleo de bebê em seu ouvido. Você pode comprar uma seringa em drogarias. Incline a cabeça de maneira que o ouvido a ser limpado fique voltado para cima, segure o lóbulo da orelha para facilitar que o óleo entre no canal do ouvido.

Passo 2 

Coloque um pouco de algodão no ouvido externo (orelha) apenas para bloquear o canal do ouvido e impedir que o óleo escorra para fora.

Passo 3 

Deixe o óleo no canal do ouvido por 15 minutos. Caso você esteja com uma quantidade excessiva de cera no ouvido, irá precisar deixar o óleo por mais tempo para que possa amolecer toda a cera acumulada.

Passo 4

Retire o algodão da orelha e descarte. Encha a seringa com água morna e, mantendo a orelha para cima, aplique no ouvido metade da água da seringa.

Passo 5

Retire a água inclinando o ouvido para baixo e use uma toalha para aparelhar a cera e água que irá cair. Repita todos os passos no ouvido oposto.

Manter o ouvido saudável implica em diversas atitudes. Além de manter limpo, evite utilizar fones de ouvido sujos, bem como não ouvir música alta para não prejudicar sua audição.  Leia também >> o que é cera de ouvido?

Veja também este vídeo que explica em detalhe sobre a cera de ouvido (0:59):

Não deixe de baixar o software Hearing Guardian v1 no seu computador

http://bit.ly/hearingguardianblog

A alta exposição sonora tem sido uma das principais causas da perda auditiva, e o zumbido no ouvido tem sido uma das principais consequências. Para que o usuário possa avaliar os resultados antes de fazer qualquer renovação, então, disponibilizamos 30 dias grátis do software para que utilize diariamente e sinta as melhorias em sua capacidade auditiva. Clique no link ao lado e visite o website para baixa o software. www.biosom.com.br

Fonte:

http://www.entnet.org/content/earwax-and-care

http://www.huffingtonpost.com/2014/07/21/dont-clean-ear-qtip_n_5600401.html

http://www.tinnitus.org.uk/ear-wax-removal-and-tinnitus

A emoção que os sons nos causam

Todos os nossos cincos sentidos se completam e são importantes por igual. No entanto, de acordo com culturas e sociedades diferentes ao logo da história, um sentido tende a ser mais percebido que os outros, de acordo com as atividades cotidianas.

O tato e olfato, por exemplo, já foram muito mais utilizados para a caça e viver na floresta. Hoje, já não precisamos de tantas habilidades olfativas para sobreviver.

Com o advento do cinema, grandes obras de artes e fotografia, a visão tem sido muito explorada. No entanto, a audição é um dos sentidos mais percebidos, pois ela ativa diversas sensações. Listamos algumas delas.

 

Instinto de sobrevivência

audicao saudavel 1

Estar em uma rua deserta durante a noite, por exemplo, deixa qualquer um apreensivo. Ficamos de olho para qualquer movimento suspeito à nossa frente.

Porém, a audição não tem barreira tridimensional. Fica ativa em todas as direções. Qualquer barulho acima, abaixo, atrás, afrente ou dos lados, nos faz ter ideia de onde está o perigo.

Podemos identificar cada timbre. Seja de uma lata rolando no chão, ou de um caminhar de alguém escondido. Tudo, apenas ouvindo.

 

Nostalgia

audicao saudavel 2

O som não tem barreiras naturais. Não precisa ver uma fotografia antiga para lembrar da infância, por exemplo, basta fechar os olhos para reviver vários momentos.

Quando toca aquela música que te lembra as brincadeiras infantis, amigos há tanto tempo distante, é inevitável se emocionar. Não se pode fechar os ouvidos.

A audição é poderosa. Capta tudo a nossa volta. Mesmo quando estamos dormindo, nossa audição continua a funcionar normalmente. É nosso cérebro que “ignora” maior parte dos sons para que assim possamos dormir.

 

Felicidade / tristeza 

audicao saudavel 3

Dois sentimentos similares e muito fortes. Não é a toa que choramos com a mesma intensidade quando estamos felizes ou tristes. O que muda é a fonte da emoção.

A audição tem o poder de captar sons peculiares. Os quais são capazes de ativar fortes emoções. O contato com a natureza, por exemplo, ouvir o vento, o mar, os animais. Tudo reforça a imensa beleza captada pelos olhos.

Viagem entre as montanhas é ainda melhor quando se ouve o apito de uma Maria Fumaça. Ainda que não tenhamos vivido nesta época, isso nos conecta a um passado nostálgico, de tal maneira natural que nos faz sentir bem. Isso é percebido pois, não importa a idade. Seja uma criança ou um idoso. Todos gostam do som que faz sobre os trilhos e acenam para dar tchau.

Além disso, precisar músicas, independente do estilo, é atividade mais recorrente que necessidade, expressamente, da audição.

 

Preserve a audição!

Agora que você aprendeu como os sons podem estimular as nossas emoções, preserve a sua audição para poder ouvir o resto da sua vida. Baixe o software Hearing Guardian e ele será o guardião para a saúde da sua audição.

Entenda a Diferença entre Som, Barulho e Ruído

Já comentamos aqui como poluição sonora pode danificar a audição. Som alto, barulho da cidade e ruídos constantes que somos submetidos diariamente, sobrecarregam a audição, o que torna necessário cuidados específicos. Mas você sabe qual é a diferença entre som, barulho e ruído? Descubra abaixo!

Som

Entenda a Diferença entre Som, Barulho e Ruído

Todo fenômeno sonoro está relacionado à vibração de um objeto em um meio mecânico. Como um diapasão (objeto) vibrando no ar (meio mecânico). Sendo assim, o som é a onda resultante dessa vibração.

Ondas podem ter, ou não, periodicidade. Quando existe periodicidade entre duas ondas, temos harmonia. Quando as ondas não combinam acerca de seus períodos, temos dissonância .

Ruído

Entenda a Diferença entre Som, Barulho e Ruído

Após entender o que é o som e como funcionam as ondas, podemos dizer que ruído é a ausência de periodicidade das ondas sonoras.

Suas frequências e componentes não possuem relações harmônicas. Quando essa dissonância bate no ouvido, gera uma sensação de desconforto. Quanto mais dissonante, maior a estranheza. Vale pensar que, embora dissonante, a estranha possa se dar por um processo cultural.

Barulho

Entenda a Diferença entre Som, Barulho e Ruído

Já o barulho não deve ser confundido com ruído. Ruído, como vimos, está relacionado a física. Independe do receptor. A aceitação desse ruído pode ser uma questão cultural. Porém, barulho trata-se de uma opinião pessoal. Chamamos de barulho qualquer tipo de som indesejável.

Mesmo uma música erudita, repleta de harmonia e periodicidade, pode ser considerada um barulho para alguns. Principalmente se estiver em alto volume a ponto de prejudicar a audição.

Vamos agora entender mais sobre frequência. Sons variam muito em suas características. Sons simples como tons puros contém um componente de freqüência única, enquanto sons complexos como a fala ou ruído consiste de componentes de várias frequências. A maioria dos sons do cotidiano que ouvimos são sons complexos.

Frequência

frequência-som Entenda a Diferença entre Som, Barulho e Ruído

A frequência de um som é o número de ciclos de uma onda de som em um segundo. A unidade de medição é hertz (Hz).

A frequência de um som aumenta à medida que o número de ciclos por segundo aumenta. Vibrações entre 20 e 20.000 ciclos por segundo são interpretados como som por um indivíduo saudável. Um som agudo poderia ser uma flauta piccolo ou um pássaro cantando. Sons graves poderiam ser ouvido de uma longa distância como a do trovão ou tons de uma guitarra baixo.

Decibel (dB)

decibél-db-som-frequência Entenda a Diferença entre Som, Barulho e Ruído

O termo dB (decibéis) e a escala dB é utilizado em todo o mundo para a medição dos níveis sonoros. A escala de decibéis é uma escala logarítmica, onde uma duplicação da pressão do som corresponde a um aumento de 6 dB.

É muito importante entender que ‘dB’ tem significados diferentes e não é um valor fixo como o volt. O valor de um dB depende do contexto em que é usado.

É muito frequente a pressão do som ser expresso em dB SPL, onde o som mais fraco detectado por uma pessoa com audição normal é de 1000 Hz ou em dB HL que corresponde ao limiar de audição normal de um som específico (por exemplo, a partir de 125 Hz a 8000 Hz) , 0 dB SPL e 0 dB HL, portanto, não são o mesmo.

Exemplos de intensidades diferentes de som expressados em dB (HL)

  • 180 dB: Foguete na descolagem
  • 140 dB: Motor de um avião na decolagem
  • 120 dB: A banda de rock
  • 110 dB: Barulho de trovão
  • 90 dB: Trânsito da cidade
  • 80 dB: Rádio Alto
  • 60 dB: Conversa ordinária
  • 30 dB: Sussurro muito suave
  •   0 dB: Som mais suave que uma pessoa pode ouvir

Fontes:

http://www.hear-it.org/what-db-and-frequency

O que é Ilusão auditiva e como funciona?

Quando uma árvore cai no meio da mata, e não existe absolutamente ninguém por perto, existe barulho quando ela bate no chão?
O mundo a nossa volta é moldado em função de nossas experiências ao longo da história. Sociólogos afirmam que nossos hábitos, seja qualquer um deles, são construídos de acordo com a cultura de cada sociedade.
Com nossos sentidos não é diferente. Aqui, iremos comentar especificamente da audição. A pergunta que inicia esse artigo, pode aparentar trazer um conceito filosófico. No entanto, a resposta envolve apenas física e biologia.

O que é barulho?

ilusão auditiva

Antes de tudo, barulho, envolve uma manifestação de desconforto diante um determinado som. Logo, para existir barulho, é necessário som. O que nos leva a conclusão óbvia que existir som, é necessário um receptor, no caso, um ouvido.
No artigo “Como funciona a audição“, é possível entender que o som só existe, quando nós o interpretamos assim. Antes disso, o que existe são apenas ondas que deslocam o ar à sua volta.
Como sabemos, os ouvidos são apenas receptores, nos ouvimos com o cérebro e nossa audição está suscetível a falhas. Pode ser uma questão da mente que, por exemplo, te faz ouvir seu celular tocar ou alguém chamar seu nome quando nenhuma dessas duas coisas aconteceram de fato.
Ou uma questão externa. Neste caso, as ondas e suas fontes de origem podem contribuir para isso ocasionando ilusão auditiva.

Ilusão auditiva

ilusão auditiva 2

Nosso cérebro interpreta as informações recebidas por nosso sistema auditivo que, por sua vez, trabalha com dois receptores: Ouvido esquerdo e direito.
Utilizando um sistema complexo, nosso cérebro consegue medir a mínima diferença do tempo que um som chega em um ouvido e em outro, assim, sabendo o que está no lado esquerdo ou direito.
Quando uma fonte de som consegue projetar um áudio que confunde esse sistema, acontece a ilusão auditiva.

Audio binaural

O áudio produzido com tal característica é chamado de “áudio binaural”. Ele traz a profundidade auditiva que temos no mundo real. A seção é equivalente a ver um filme 3D.
Ouvir um áudio comum e um binaural é como ver um vídeo comum e um 3D. Por isso, também é conhecido como áudio 3D.
Acima está um dos exemplos mais famosos de áudio binaural. Coloque os fones, aperte play e feche os olhos completamente.
Nossa audição é muito poderosa e precisa de cuidados. Veja mais sobre a audição e os cuidados devidos que podem ser tomados utilizando o software Hearing Guadian.

4 Dicas para Desenvolver seu Equilíbrio Emocional

Ter o equilíbrio emocional forte, implica em diversas questões benéficas para o dia a dia. Normalmente, ter o equilíbrio emocional abalado, por exemplo, em uma discussão, faz com que tomemos decisões menos acertadas e o resultado acaba por não ser satisfatório.

Logo, conseguir controlar nosso equilíbrio emocional, faz com que possamos manter o foco com mais eficiência, aumentando a chance de tomar decisões certas.

Veja as 4 Dicas para Desenvolver seu Equilíbrio Emocional

4 Dicas para Desenvolver seu Equilíbrio Emocional

1 – Não se apoie em expectativas

Segundo o dicionário Priberam, expectativa é “Esperança baseada em supostos direitos, probabilidades, pressupostos ou promessas”.

Você pode ter suas expectativas, mas nunca se apoie a elas. Apoie-se aos planos, metas, objetivos etc. Em grande parte do tempo, as coisas não saem como o planejado, por isso, se seu emocional estiver apoiado em expectativa, ele ficará comprometido abalado.

O equilíbrio emocional abalado acarreta em diversas atitudes negativas. Entre outras coisas, ficamos nervosos, abalados, frágeis, perdemos o foco e, algumas vezes, adquirimos problemas com a postura.

Nenhuma dessas opções são favoráveis, seja uma situação amorosa ou de trabalho. Por tanto, não mantenha sua expectativa alta. Para isso, simplesmente não apoie-se nelas.

Bons lideres não têm o emocional abalado e conseguem tomar decisões em situações de tensão, justamente por não se apoiarem em expectativas. Estão o tempo inteiro preparados para situação adversas.

2 – Busque soluções

No mundo dos negócios é muito dito para “pensar fora da caixa”. Isso se aplica a tudo, inclusive em “agir fora da caixa”. Saia de sua zona de conforto.

Procure ser um “solucionador” de problemas. Tanto em sua empresa quanto em sua vida pessoal. Quando tudo começa a dar errado, não foque no problema, foque nas causas dele, na solução e busque agir na raiz.

Se seu relacionamento não anda bem, não adianta buscar atitudes que camuflem o problema, como um jantar romântico. É preciso entender o que está errado para que possa resolver qualquer questão.

Em seu trabalho, se algo está indo mal, mesmo que não faça parte de uma função sua, busque uma solução.

Enfrentar os problemas, encontrar a causa e uma solução, irá fortalecer seu sistema emocional. E isso irá, inclusive, te ajudar a enfrentar e solucionar mais problemas.

3 – Fonte de inspiração

Após ter a capacidade de manter seu equilíbrio emocional, é preciso mante-lo assim, mas não é uma tarefa simples. O que irá ajudar, e muito, é ter sempre uma razão clara para cada ação que irá fazer. Um objetivo bem especifico.

Busque se perguntar “por que estou fazendo isso”. Se a resposta não for favorável, muitas vezes seguidas, algo está errado.

Uma fonte de inspiração pode ser qualquer coisa que torne claro o motivo de estar fazendo tal atitude. Isso irá manter forte seu equilíbrio emocional. Por exemplo, se quiser emagrecer, mas na primeira semana tiver engordado… a desmotivação é provável. Mas, com um objetivo bem definido (fonte de inspiração) seu emocional estará fortalecido e essa semana não será o suficiente para te desmotivar.

4 – Saiba seguir em frente

Mesmo que o seu lado emocional seja equilibrado, e tenha grande parte de suas escolhas sob controle, é importante saber que a qualquer momento, tudo pode dar errado. Você pode fracassar.

Segundo o dr. Sean Richardson, em uma palestra no TEDx em 2011, “aceitar o fracasso, ficar bem em não conseguir exatamente o que quer neste momento, é a melhor estratégia para o sucesso. Mas é preciso força emocional”.

Logo, conseguir e manter fortificado o seu equilíbrio emocional, é importante, não apenas para conseguir algo, mas também deixar algo para trás, mesmo que por algum momento.

Assim, você irá conseguir se focar para obter outras conquistas, ou mesmo retomar um objeto.

Perda auditiva afetado pela falta de equilíbrio emocional

A perda auditiva não é restrita somente aos ouvidos: envolve um impacto emocional que, às vezes, é difícil de poder entender para aqueles que não sabem o que isso significa.

Em muitas situações do dia a dia, essas pessoas podem se deparar com constrangimento por causa da deficiência auditiva. Se coloque um pouco no lugar delas: na hora de pedir informações, ou para dar sequência em uma conversa com alguns companheiros de trabalho, todos entendem o que foi dito, mas só você fica sem entender a história.

Escutar não é uma atividade passiva para pessoas que têm dificuldade de ouvir. Elas precisam estar sempre se esforçando para não perder o assunto ou prevendo o que vai ser dito. É muito exaustivo fisicamente estar nessa posição, porque requer maior atenção a qual deixa o corpo mais tenso. Além disso, esse stress pode causar insônia e doenças.

perda auditiva é difícil e suga muita energia. É uma luta invisível que não sabemos como realmente é, mas somente aqueles que passam por isso sabem como requer esforço para estar sintonizado em um diálogo ou em uma conversa entre amigos.

O tempo parece passar tão rápido, por que?

A cada dia o tempo parece passar cada vez mais rápido. Por quê?

Nós já falamos aqui que nosso cérebro não guarda informações, como em um HD de computador. Na mente, as informações são guardadas através de sensações que, por sua vez, são geradas através de repetição.

Como funciona o nosso cérebro?

tempo parece voar 1

Quanto maior a repetição, melhor o cérebro decora a informação ou função, até que entra em modo automático.

Por exemplo: No primeiro dia em que você foi ao trabalho, precisou se concentrar passo a passo no caminho. Sendo assim, você precisou dar atenção às coisas como praças, restaurantes, bares, esquinas etc.

Provavelmente, na segunda vez, reparou em novos detalhes como outros restaurantes, postos de gasolina, pipoqueiros e assim por diante.

Porém, depois de algumas semanas, muito provavelmente, não deu atenção a nenhum detalhe ao longo do percurso. Isso acontece porque você já é capaz de ir ao trabalho sem pensar no caminho. Seu cérebro entra em “piloto automático” e, quando você perceber, já estará em sua função começando o expediente.

Ao longo do tempo, o mesmo que aconteceu com seu caminho, acontece no trabalho e quando você perceber já estará voltando para casa depois de meses de trabalho.

Por que isso acontece?

Isso chama-se rotina. E pode ser muito útil. Quando você decorar uma função mecânica, pode começar a exercer outras funções. Pode, por exemplo, ler um livro ao longo do caminho ou ouvir música no carro bem como planejar o dia.

A rotina também ajuda quando se trata de função intelectual. É possível tomar decisões mais acertadas de acordo à quantidade de vezes que determinada situação aconteceu e que tipo de medida foi tomada. Com o tempo, as melhores escolhas tornam-se automáticas.

Por que o tempo parece voar?

tempo parece voar 4

Compare o que acontece com sua atenção ao caminho no primeiro dia de trabalho.

A partir do momento em que nossa vida é resumida a tarefas que se repetem em determinado ciclo, seja diário, semanal, quinzenal ou mensal, o cérebro começa a decorar todas as experiências vividas até que entra em modo automático. Rotina.

Nós não percebemos o dia passar, assim como não percebemos, em menor escala, o caminho ao longo do trabalho. Logo não iremos perceber as semanas, meses… até que chegue, novamente, o ano novo.

Conclusão

O ano novo é a súbita quebra de toda essa rotina. A sensação de nova experiência surge e percebemos, enfim, que um ano se foi.

Existem algumas dicas para fazer o tempo parar de voar. Uma delas é: adicione novas experiências a sua rotina. Isso irá fazer com que sua mente tenha algo para dar atenção. Além disso, procure reparar em ações que já fazem parte de sua rotina. Isso irá ajudar a retomar sensações importantes em sua vida.

 

Fonte:

https://www.psychologytoday.com/blog/cutting-edge-leadership/201212/why-time-flies-you-age