5 Cortes de Cabelos para Afinar o Rosto

Muitas pessoas acham que é besteira, mas um cabelo muda muito. Em alguns casos, pode inclusive emagrecer ou engordar alguns quilinhos. Na hora de realizar a mudança nos cabelos, esteja atenta para os cortes que lhe ajudarão a afinar o rosto.

A estatura e o formato do rosto são de extrema importância para a escolha do corte de cabelo. As pessoas que possuem o rosto no formato arredondado possuem uma maior facilidade a aparentar alguns quilinhos a mais com a mudança no cabelo.

Conheça o formato do seu rosto na imagem a seguir:

formato do rosto

As dicas a seguir são gerais para cada formato de rosto. Quem não precisa afinar o rosto, pois, considera que seu rosto já seja assim, não se preocupe, estes cortes irão valorizar o formato de seu rosto.

Os demais formatos de rosto também possuem propriedades específicas na hora da escolha do modelo de corte. É importante que os cortes curtos, para quem deseja emagrecer, estejam com os fios desfiados. Assim, criamos uma lista para te ajudar a conquistar um rosto mais magro. Veja a seguir:

5 Cortes de Cabelos para afinar o rosto

1 – Chanel Assimétrico

chanel assimetrico cabelo para afinar o rosto

Os cabeleireiros afirmam: o Chanel pode sim deixar a pessoa mais gordinha. Para quem não quer abrir mão do estilo de corte, o ideal é realizar um corte assimétrico (curto atrás e longo na frente), pois este modelo afinará o rosto da pessoa. Aliar o corte assimétrico a um penteado com o cabelo dividido ao meio, com partes iguais, irá fazer com o que o rosto fique ainda mais alongado.

2 – Franja desfiada

franja desfiada - afinar o rosto

A mesma questão do Chanel ocorre com as pessoas que desejam ter uma franja tradicional. A franja clássica é pesada e não possui um corte específico, deixando o rosto arredondado. Uma dica para as pessoas que desejam utilizar a franja é realizar o corte da franja bem desfiado, com uma maior quantidade de camadas, isso criará o efeito de um rosto mais afilado.

 3 – Franjão

franjão - afinar o rosto

As franjas mais longas – o famoso franjão – é um ótimo aliado para as mulheres que querem aparentar uns quilinhos a menos, mas que querem franja. O franjão na altura do queixo pode dar uma impressão de Chanel, por isso opte pelo modelo na altura da boca.

Já as mulheres que possuem o rosto no formato de coração devem estar atentas a este modelo de corte, já que ele tende a fazer com que a mulher de rosto com formato de coração pareça mais gordinha.

4 – Cabelo Repicado

cabelo repicado - afinar o rosto

O cabelo repicado é um dos mais utilizados para afinar o rosto, já que as camadas, quando cortadas ao longo do rosto, auxiliam a equilibrar o peso do cabelo em conjunto com o formato do rosto, criando o efeito de uma mulher mais alongada. Para quem deseja aparentar um maxilar mais longo – e com isso emagrecer um pouco – é importante utilizar o cabelo partido no meio.

5 – Cabelos longos

cabelos longos - afinar o rosto

Apesar de tradicional, os cabelos longos ainda são as principais chaves para as pessoas que desejam parecer um pouco mais magras. Os cabelos longos alongam o rosto e, por isso, devem ser escolhidos quando o objetivo for diminuir uns quilinhos na aparência e a dúvida estiver entre longos e curtos.

Veja também: 3 Tipos de Corte de Cabelo para Qualquer Época do Ano

10 Remédios Caseiros para Náusea e Vômito Durante a Gestação

Náusea e vômito são condições de certa forma durante a gestação, decorrentes de outros problemas já sentidos com frequência, como a tontura, por exemplo. Salvo em casos específicos, náusea e vômito nunca são um bom sinal.

Para amenizar os sinais de náuseas, ou recuperar o corpo em casos de vômitos, você pode usar alguns dos remédios caseiros a seguir. Mantenha a preferência em alguns deles apenas, para não gerar efeitos adversos no organismo.

10 Remédios Caseiros para Eliminar a Náusea

1 – Água

náusea - beba água

Beber água constantemente é um hábito importante para diversas funções no organismo, sendo uma das principais a hidratação do mesmo. Por muitas vezes, vômitos e náuseas podem surgir devido a falta de uma hidratação adequada e, se intensificam ao fazer exercícios físicos por longos períodos e não há uma reposição adequada de água.

Portanto, antes de realizar exercícios, beba bastante água. E, obviamente, mesmo que não faça atividades de acordo, mantenha um bom ritmo com o líquido. Em casos de vômitos e diarreia, a reposição é ainda mais necessária, por conta da perda mais expressiva de líquido.

2 – Vinagre de Maçã

vinagre mel náusea

O vinagre de maçã possui propriedades que auxiliam o corpo de várias maneiras, como já vimos por aqui ao longo das várias listas. E adivinhe, ele também pode ser muito bem utilizado para acabar com náuseas e vômitos, graças a suas propriedades antimicrobianas que acabam com quaisquer infecções que estejam afetando o sistema digestório.

Veja como aplicá-la.

Ingredientes

  • 1 Colher de Sopa de Vinagre de Maçã
  • 1 Colher de Sopa de Mel
  • 1 Copo de Água

Modo de Preparo

  1. Misture o Vinagre de Maçã e o mel no copo com água até ficar homogêneo
  2. Beba em doses pequenas até a náusea passar, ou cessar os vômitos.
  3. Uma versão alternativa, sem o mel e com 1 colher de chá de vinagre, pode ser usada para um bochecho e eliminar o gosto de vômito da boca e assim trazer mais alívio.

3 – Acelga

acelga - náusea

A acelga não possui propriedades que combatam diretamente o vômito, mas ela é capaz de relaxar os músculos ao ponto de oferecer o alívio que o estômago precisa para acabar com os mesmos. Para conseguir este efeito específico, confira a receita a seguir.

Ingredientes

  • ½ de folhas Acelga
  • ½ xícara de Água

Modo de Preparo

  1. Pique as folhas de acelga, e coloque em um liquidificador junto com a água.
  2. Bata até misturar bem os ingredientes.
  3. Tome duas colheres por dia, com um espaço de 8 horas entre elas.

4 – Chá de Gengibre

cha-de-gengibre - náusea

O gengibre é um estimulante natural para a digestão, e por conta disso é um dos grandes aliados no controle de vômitos e a presença de náuseas. Um bom chá de gengibre é o suficiente para aliviar os sintomas. Veja como prepará-lo.

Ingredientes

  • 1 Xícara de Chá Água
  • 1 Colher de Sopa de Raiz de Gengibre

Modo de Preparo

  1. Deixe a água atingir o ponto de fervura no fogo. Adicione a raiz de gengibre, e mantenha o fogo ainda acesso por 5 minutos.
  2. Desligue o fogão, e abafe a mistura por 10 minutos.
  3. Deixe amornar, coe, e beba em pequenos goles durante o dia.
  4. E não adicione açúcar, pois do contrário os efeitos podem ser reversos.

5 – Sementes de cominho

cominho - náusea

Um dos melhores remédios caseiros para se usar contra náuseas e vômitos, o Cominho ganha ainda mais preferência quando é utilizado em casos de infecções no estômago ou intestino, já que suas propriedades estimulam as enzimas pancreáticas, que combatem os organismos invasores do sistema digestório.

Para fazer um bom remédio com o Cominho, veja a receita a seguir.

Ingredientes

  • ½ Colher de Chá de Sementes de Cominho
  • 1 Litro de Água

Modo de Preparo

  1. Esquente a água (mas não ferva).
  2. Adicione as sementes de Cominho, e beba em goles pequenos ao longo do dia.

6 – Suco de Cebola

cebola - náusea vômito

A cebola é um antibiótico natural, capaz de trazer muitos benefícios para quem a consome com frequência. E por conta disso, pode ser usada facilmente para combater vômitos e náuseas, se consumida na forma de suco. Para tanto, siga a receita a seguir.

Ingredientes

  • 3 Cebolas
  • 1 Colher de Chá de Gengibre Ralado

Modo de Preparo

  1. Faça o suco de cebola (pique-as e bata em um triturador, ou corte as cebolas em pedaços e rale em um ralador de queijo. Coe com um pano limpo a fim de filtrar melhor que uma peneira).
  2. Após o suco ficar pronto, adicione o gengibre ralado, e beba em goles ao longo do dia, para acabar com a náusea e vômitos.

7 – Água de Arroz

água de arroz - náusea

A água de arroz é essencial para cuidar dos vômitos em casos de gastrite, pois ajuda a aliviar o estômago contra os sintomas. O que chega a ser curioso, pois muitas vezes ou ela é descartada, ou naturalmente evaporada no cozimento tradicional do arroz. Para conseguir fazer bom uso dela, utilize a seguinte técnica.

Ingredientes

  • 1 Xícara de Arroz Branco
  • 1 ½ Xícara de Água

Modo de Preparo

  1. Ferva o arroz junto com a água.
  2. Coe a solução em um recipiente de acordo, e com cuidado.
  3. Beba a solução inteira, para aliviar os sintomas.

8 – Limão com Mel

limão com mel - náusea vômito

O Limão é outro remédio natural contra as dores de estômago, sobretudo aquelas causadas por azia, gases, e indigestão. Além de quebrar os nutrientes com mais facilidade, diminuindo o esforço do estômago, ele ajuda a nivelar o PH do corpo.

Para aplicar a mistura com mel e curar seus vômitos, veja a receita a seguir.

Ingredientes

½ Suco de Limão
2 colheres de sopa de Mel

Modo de Preparo

  1. Misture o suco do limão ao mel em um recipiente.
  2. Coma a mistura aos poucos, até passar a náusea.

9 – Groselha Indiana (amla)

amla - náuse vômito

Também chamada de Amla, é um remédio popular na Índia contra as dores de estômago de modo geral. Sendo uma fonte muito potente de Vitaminas A e C, a groselha indiana é capaz de estimular a circulação sanguínea e, claro, proteger o seu estômago contra as náuseas. Quando sentir náuseas, coma uma fruta amla aos poucos, até os efeitos passarem.

10 – Mel

mel

Vimos acima que o limão com mel pode ser muito bem específico contra náuseas e vômitos, mas o mel sozinho também pode ser usado. Com duas colheres de mel in natura, você pode evitar a náusea e até mesmo uma das consequências que ela causa além dos vômitos, a tontura. Como ela é capaz de regular os níveis de açúcar no organismo, você não corre riscos.

Gostou das dicas? Deixe nos comentários quais delas irá utilizar e quais delas surtiram efeito contra suas náuseas e vômitos. Até a próxima!

Veja também: O que Fazer para Tratar o Refluxo na Gravidez?

10 Remédios Caseiros para Curar a Depressão

A depressão é um mal que atinge cerca de 350 milhões de pessoas no mundo, uma em cada dez é afetada pela doença no Brasil. Capaz de destruir famílias e carreiras, a depressão tem sido cada vez mais estudada. Por ser uma doença psiquiátrica, crônica e recorrente, nem sempre a pessoa que apresenta a depressão se dá conta de que tem a doença, que pode apontar três diferentes graus: leve, morada e grave.

Quais são as causas da depressão?

Veja também este vídeo animado que explica sobre a depressão (4:27):

As mulheres são as mais vulneráveis a depressão, por terem uma grande oscilação hormonal. Fatores como estresse físico e psicológico, consumo de drogas lícitas e ilícitas, doenças sistêmicas, uso de certos medicamentos e até traumas, podem ajudar no desenvolvimento da doença, porém a genética também pode ser um fator contribuinte.

Quais são os sintomas?

Não só o estado deprimido é um dos sintomas da depressão, mas sinais como perda de peso, dificuldade de concentração, distúrbio do sono, ideias suicidas, diminuição do desempenho sexual, sentimento de medo, dores e entre outros também compõem a lista dos sintomas da grave doença.

Se você identificar algumas dessas sintomas, principalmente os dois primeiros você pode estar sofrendo de depressão.

  • Você se sente inútil e sem esperança
  • Você perde interesse em amigos, atividades e em coisa que gostava de fazer
  • Você sente cansado o tempo todo
  • Você perde o sono e perde o apetite
  • Você não consegue se concentrar ou descobre que as tarefas que você fazia facilmente se tornaram difíceis.
  • Você não consegue controlar seus pensamentos negativos mesmo tentando.
  • Você fica sensível, mal humorado, ou agressivo do que o normal.
  • Você consome mais álcool do que o normal ou se engaja a outros comportamentos imprudentes.

Existe tratamento?

Para o tratamento da depressão é preciso acompanhamento médico. A pessoa pode reagir bem ao tratamento psicológico se o quadro for leve, mas se caso a doença estiver em um estágio grave será necessário o uso de antidepressivos. Os medicamentos podem apresentar alguns efeitos colaterais, e em alguns casos deverão ser usados para o resto da vida para evitar o reaparecimento da doença, mas os mesmos não causam dependência.

Sentir deprimido faz você se sentir miserável. Mas você é não! Além das terapias e medicamentos, você mesmo pode ajudar a combater a depressão e você se motivar. Primeiro, tente mudar o seu comportamento começando pelas atividades físicas, estilo de vida e o seu jeito de pensar.

10 Dicas para você tratar a depressão do jeito natural:

10 Remédios Caseiros para Curar a Depressão

1) Crie uma rotina

Se você está deprimido, você precisa criar uma rotina. Crie uma rotina programando as suas atividades

2) Crie metas

Quando você está deprimido, você começa a sentir que é incapaz de fazer qualquer coisa. Para combater esse problema, crie metas diárias para cumprir.

3) Faça atividades físicas

Esse tipo de atividade aumenta a endorfina no cérebro, a qual ajuda na depressão em longo prazo. Atividades físicas diárias encoraja o cérebro a pensar positivamente.

4) Tenha uma alimentação saudável

Não há uma dieta mágica que conserte a depressão, mas comer de forma saudável definitivamente fará você sentir melhor. Há evidências que o ácido omega-3 e acido fólico pode ajudar a sair da depressão.

5) Durma o suficiente

Depressão dificulta na hora de dormir que acaba piorando a situação. Mude o seu estilo de vida, não cochilando durante o dia e removendo a TV e computador do quarto.

6) Assuma responsabilidades

Quando você está deprimido, você tende a abandonar as suas responsabilidades em casa e no trabalho. Mas não faça isso! Você precisa se envolver ainda mais nas suas responsabilidades para te dar uma sensação satisfatória no trabalho e em casa.

7) Desafie os seus pensamentos negativos

Lutar contra a depressão requer saúde mental. Mudar a maneira de pensar pode ajudar a sair do pessimismo.

8) Encontre com um médico para recomendar os suplementos

Existem suplementos eficientes para combater a depressão como óleo de peixe, ácido fólico e SAMe (Adenosil Metionina)

9) Faça algo novo

Quando você está deprimido, a tendência é se sentir um inútil. Motive a si mesmo para fazer algo diferente. Vá a um parque e leia um livro. Faça aula de dança ou ajude um trabalho voluntário.

10) Tente se divertir

Se você está deprimido, sempre arranje um tempo para se divertir. Assista um filme de comédia, encontre com os seus amigos, vai jogar uma bola ou coma algo delicioso.

Embora a depressão seja uma doença grave e precise ser tratada o quanto antes. É necessário a sua vontade de combatê-la porque é uma luta interna.

Veja os 10 Remédios caseiros para curar a depressão

10 Remédios Caseiros para Curar a Depressão

1) Mel

Além de adocicar a sua vida, o mel é um excelente meio de combate a depressão. Além de regular os níveis de glicose no sangue, que ajudam a manter as funções metabólicas do cérebro, ela estimula a produção de serotonina, hormônio responsável pela sensação de prazer e bem estar.

Você pode degustar o mel de várias formas:

  • Pode combiná-lo a frutas, como morangos ou banana;
  • Um ingrediente extra para o seu chá favorito;
  • Uma mistura simples de mel com algumas de limão.

São várias as possibilidades, mas lembre-se sempre de comer ao menos uma colher de sopa de mel por dia.

2) Laranja e Maçã

As frutas em geral oferecem um forte papel na luta contra depressão. E duas que se destacam por possuírem características similares, e aplicações diferentes, são a Laranja e a Maçã. Ambas são fontes de Vitamina C e Ácido Fólico, nutrientes que ajudam, entre outras coisas, a diminuir os níveis de estresse, aliviar o corpo e promover um bem estar geral. Enquanto a Laranja possui mais Vitamina C, a Maçã é uma fonte excelente de Ácido Fólico.

Um suco de laranja pelas manhãs ou a tarde oferecem a Vitamina C que necessita para enfrentar a depressão. A maçã, após o almoço também é uma ótima pedida. E sabe o mel sugerido acima? Pode ser combinado a ela sem maiores problemas. Quer remédio caseiro mais gostoso do que eles?

3) Leite e Iorgute

O cálcio é outro mineral muito eficiente na luta contra a depressão. Agindo não apenas no reforço dos ossos, ele ajuda no controle de funções cerebrais relacionadas aos impulsos nervosos, sobretudo os responsáveis pelo nervosismo e pelas irritações constantes.

O leite e o iogurte são duas das melhores fontes de cálcio para enfrentar a depressão. Variando entre 2 e 3 porções diárias de um ou de ambos os alimentos, você terá uma vida muito mais tranquila.

Mas atenção: os leites do tipo Tetra Pak, os famosos “leites de caixinha”, não são as melhores indicações nestes casos, bem como os iogurtes feitos a partir dele. Caso não tenha a opção de pegá-los naturalmente, opte pelo pasteurizado ou que não sejam comercializados nas caixas UHT, para garantir os nutrientes com muito mais pureza.

4) Castanha do Pará

A castanha-do-Pará faz parte do grupo das oleaginosas, alimentos que incluem nozes e amêndoas e são fontes valiosas de selênio, mineral que combate o estresse diretamente, este é um dos responsáveis pela depressão. Embora o consumo da castanha deva ser moderado, já que possui uma quantidade expressiva de calorias, você pode transformá-lo em um ótimo remédio caseiro contra a depressão para suas manhãs.

Uma castanha-do-Pará é o suficiente no café da manhã para ter uma boa fonte de selênio. E se atenha a apenas uma, pois seu consumo exagerado pode levar a tonturas, dores de cabeça e queda de cabelo.

5) Chá de Hipericão

O hipericão é uma flor com fortes efeitos calmantes e, não por acaso, é excelente para reduzir os níveis de estresse, ansiedade, além de doenças em outros sistemas do organismo que decorrem de problemas emocionais, como a asma, hemorroidas e gota.

Um bom chá de hipericão por dia pode ajudá-lo a animar seu humor e enfrentar a depressão com muito mais facilidade. Veja a receita a seguir.

Ingredientes

  • 2 Colheres de Chá de folhas de Hipericão
  • 500 ml de Água

Modo de Preparo
– Ferva a água e adicione as folhas de Hipericão.
– Desligue o fogão, tampe e deixe a mistura por 5 minutos.
– Coe e beba duas vezes por dia, sempre após as refeições.

6) Biomassa de Banana Verde

A banana verde muitas vezes é vista como um sinal de que ainda não se deve consumi-la, já que ainda não está madura o bastante. Mas você pode fazer bom uso da mesma principalmente para enfrentar a depressão.

Entre os nutrientes que ela apresenta neste estado, estão as Vitaminas B1, B6, C, Betacaroteno, além do seu já conhecido potássio, que incentiva as ações dos músculos em geral.

Para fazer a biomassa, siga os seguintes passos.

Ingredientes

  • 5 Bananas Verdes
  • 2 Litros de Água

Modo de Preparo

  • Pique as bananas ainda com casca e coloque em uma panela de pressão junto com a água.
  • Deixe ferver por cerca de 8 minutos, ou até as bananas ficarem bem macias.
  • Retire a casca e bata no liquidificador até ficar uma mistura bem homogênea.
  • Separe uma forma de gelo e preencha com a biomassa.
  • Deixe congelar. Para combater a depressão, use dois cubinhos por dia da biomassa em receitas como sopas, molhos, ou mesmo em recheios para o pão.

7) Suco de Banana e Aveia

Uma das maneiras mais simples e diretas para acabar com a depressão é consumindo alimentos com triptofano, uma substância que incentiva a produção da já mencionada Serotonina. A banana é uma dessas fontes, e você pode incrementar ainda mais com outros provedores deste nutriente com o seguinte remédio caseiro.

Ingredientes

  • 100 Ml de Leite
  • 1 Banana
  • 1 Colher de Sopa de Aveia

Modo de Preparo
– Pique a banana sem casca e bata todos os ingredientes no liquidificador
– Beba em jejum todos os dias, até sentir-se mais motivado ao longo do dia.

8) Suco de Espinafre e Agrião

Esta pode ser considerada um Smoothie, as chamadas vitaminas que misturam diversas frutas e verduras com o objetivo de melhorar a saúde completa dos seus usuários. E claro, os nutrientes presentes no agrião, espinafre e laranja são voltados especialmente para os casos de depressão e crises de ansiedade.

Ingredientes

  • 100 g de Espinafre
  • 100 g de Agrião
  • 200 ml de Suco de Laranja

Modo de Preparo
– Pique bem o espinafre e o agrião, bata os três ingredientes no liquidificador.
– Durante 10 dias, beba a mistura em jejum. Após o período, pode repetir o processo a cada 3 meses, e sentirá a diferença no seu organismo quanto a depressão.

9) Chá de Alecrim

Considerada uma erva nobre, o Alecrim circula as mesas aristocráticas por séculos, e seu chá é muito apreciado por aqueles que sofrem não apenas de depressão, como de ansiedades, problemas capilares e mesmo diabetes, já que ele que regula os níveis de açúcar. Alecrim possui efeitos calmantes, que podem ser inclusive utilizados como tempero.

Para fazer o chá de alecrim, siga a seguinte receita.

Ingredientes

  • 1 Colher de Chá de Folhas Secas de Alecrim
  • 1 Xícara de Água

Modo de Preparo
– Ferva a água, e despeje ainda quente em um recipiente com as folhas de Alecrim.
– Tampe o recipiente por cerca de 5 minutos.
– Beba três vezes ao dia, sempre após as refeições.

10) Vitamina de Frutas com Linhaça

Uma das formas mais inventivas de acabar com a depressão é através da criatividade. Ou melhor, do seu estímulo. E uma vez que precisamos oferecer nutrientes que aumentem a produção do hormônio do prazer, a serotonina, não há nada mais prazerosos do que colocar a cabeça para funcionar sem medos. Nesta receita de remédio, você pode fazer o que vamos chamar de medicina free style. Confira a receita a seguir.

Ingredientes

  • 2 Colheres de Linhaça
  • 2 ou 3 Frutas de sua preferência

Modo de Preparo

  • Deixe a Linhaça em um recipiente com água por cerca de 12 horas. Dessa forma, ela será melhor aproveitada como vitamina
  • Pique as frutas escolhidas, adicione a Linhaça, e bata no liquidificador;
  • Beba 2 a 3 vezes por dia.

Gostou das dicas? Quais você utiliza para acabar com a depressão? Não deixe de colocar nos comentários, e não deixe de praticar outras tantas atividades que mudem este quadro tão crítico.

Segundo a otorrinolaringologista Fernanda Fiorese Philippi, o zumbido no ouvido pode ter origem psicogênica e as duas principais manifestações são a ansiedade e a depressão, sendo que ambas podem ser anteriores ou posteriores ao zumbido.

A ansiedade parece intensificar a percepção do zumbido do ouvido, enquanto a depressão faz com que o mesmo passe a ter maior importância para o indivíduo. Vários autores relatam entre 20 e 50% de depressão clínica, sendo que em metade destes casos já havia história prolongada de depressão antes do início do zumbido.

Saiba Tudo Sobre a Hepatite

Hepatite é o nome dado a qualquer tipo de inflamação no fígado. Essa patologia atinge todas as pessoas independente do sexo, faixa etária ou raça. A doença pode ser aguda: o portador não apresenta sinais ou podem surgir sintomas comuns, como dores e mal estar e, ainda, pode ser crônica: não possui sintomas característicos ou sua descoberta ocorre em estágio avançado.

A seriedade desse distúrbio está no fato de afetar o segundo maior órgão do corpo humano, o fígado, que fica localizado na parte superior direita do abdômen. Esse órgão é de extrema importância, pois é responsável por diversas funções como eliminar resíduos tóxicos, absorver nutrientes, armazenar ferro e vitaminas, processar medicamentos, quebrar as moléculas de gordura, entre outras. Outra característica incrível do fígado é o seu poder de regeneração.

Na hepatite, um agente causador mata as células saudáveis do fígado, o que causa uma inflamação que por fim as destrói. Isso danifica o órgão ou gera uma cicatriz. Essa condição pode levar a morte.

Sua forma de contaminação se dá por meio de pessoas já infectadas, locais sem saneamento básico ou ingestão de alimentos crus.

Tipos mais comuns:

  • Hepatite A: Causada por vírus e transmitida por alimentos contaminados.
  • Hepatite B: Causada por vírus e transmitida por contato sexual.
  • Hepatite C: Causada por vírus e transmitida por contato com sangue contaminado.
  • Hepatite D: Causada por vírus e contraída por pacientes que já possui a hepatite B.
  • Hepatite E: Causada por vírus e transmitida por meio da digestão.
  • Hepatite alcoólica: Causada pela ingestão excessiva de álcool.
  • Hepatite autoimune: Provocada pelo próprio sistema imunológico.

1) Causas de hepatite

Uma inflamação pode ser causada por vários agentes, no caso da hepatite acontece o mesmo.

Segue abaixo os principais causadores:

A) Vírus: são a sua principal causa de transmissão. Eles são conhecidos no mundo inteiro e afetam milhões de pessoas devido à fácil contaminação. Exemplos de hepatites virais são A, B, C, D e E, as causadas pelo vírus da dengue, citomegalovírus e outras.

Cada hepatite é causada por um vírus diferente que geralmente sofre modificações o que dificulta o combate. Ainda podemos dizer que há vírus mais agressivos que destroem completamente o fígado do paciente.

Eles podem ser transmitidos pela água e comida contaminados, agulhas ou seringas, de mãe para filho, tatuagens e sexo sem proteção.

B) Drogas: ingestão excessiva de medicamentos pode afetar diretamente o fígado. O mais interessante é que até mesmo drogas prescritas por médicos causam essa condição. Exemplo de remédios causadores: ibuprofeno, paracetamol, esteróides anabolizantes. Evite a automedicação.

C) Álcool: é conhecido de todos que álcool consumido de forma prolongada provoca grandes males a saúde. No fígado, esse vício pode levar a cirrose.

D) Autoimunidade: nosso sistema imunológico afeta células do fígado, isso ocorre devido a um defeito no mesmo. Isso pode levar a uma falha hepática.

2) Sintomas de hepatite

Dependendo do tipo de hepatite apresentada, o fígado começa a falhar e logo transmite sinais ao corpo. Muitas vezes, ocorrem sintomas que logo são confundidos com outras condições, como:

  • Febre
  • Cansaço
  • Náusea
  • Dores no corpo
  • Perda de apetite

Já outras pessoas podem ter outros sintomas mais característicos, como:

  • Pele amarelada
  • Fezes claras
  • Urina escura

Nas hepatites graves ocorrem:

  • Cirrose
  • Insuficiência hepática
  • Morte

Nas hepatites virais podem não ocorrer sintomas, como é o caso da hepatite A e B. Geralmente, elas não chegam nem a ser diagnosticadas. Já as hepatites B e C podem demonstrar sinais após muitos anos.

3) Como diagnosticar?

Seu diagnóstico é feito através de exame de sangue, no caso são transaminases (AST e ALT). Seu médico irá solicitar ao paciente, para que haja a confirmação. Esses exames podem ser feitos em hospitais ou clinicas médicas.

4) Quais são os tratamentos disponíveis?

A hepatite é uma doença que tem tratamento e, em muitos casos, é possível obter a cura. Porém, para a hepatite aguda não há um tratamento específico, mas poderá ser receitado remédios para aliviar os sintomas. Os mais remédios mais comuns são Epocler e Prednisona.

Recomenda-se também repouso absoluto. Nos casos de hepatites virais como a A, é prescrito descanso e ingestão de bastante líquido. Ainda assim, é preciso ter um acompanhamento médico, pois a doença poderá se tornar crônica.

Já para as hepatites B e C, existem remédios, porém muitos deles estão liberados apenas para adultos. A vacina para hepatite B é fornecida em 3 doses, aplicadas em dias diferentes, após isso não é necessário que o portador tome outras doses já que ganhou a imunidade.

Pode ser solicitado algumas mudanças nos hábitos alimentares, com diminuir o consumo de gordura e aumentar as fontes de carboidratos. Também será proibido beber álcool.

5) Como prevenir?

A prevenção consiste em manter a higiene do seu próprio corpo e ao seu redor:

  • A vacinação deve seguida conforme exigido pelo SUS.
  • Sempre use preservativos durante as relações sexuais.
  • Sempre lave as mãos antes de comer ou após usar o banheiro.
  • Não reutilize seringas ou agulhas ou se certifique de esterilizar.
  • Tenha seus próprios materiais de higiene como escova de dente.
  • Não coma alimentos crus, ou beba água contaminada.

Veja também o vídeo sobre hepatite (3:38)

Veja também: O que é Hepatite Autoimune?

Fontes:

http://www.who.int/features/qa/76/en/

http://www.medicalnewstoday.com/articles/145869.php

 

O que é Fibromialgia? Saiba Tudo Sobre Esta Doença!

Você já ouviu falar de fibromialgia? Trata-se de uma doença crônica, também conhecida por Síndrome de Joanina Dogninim, que origina dores pelo corpo inteiro, basicamente causando “pontos sensíveis”. A doença acomete especialmente as articulações e nos tendões. Os pontos sensíveis são locais específicos, que doem quando a pressão é colocada sobre eles. A doença é mais comum do que se imagina, sendo em torno de 2 milhões de casos por ano entre os brasileiros.

As idades afetadas constam a partir dos 3 anos, porém, a maior ocorrência se dá a partir dos 19 anos. A maioria das pessoas que possuem esta doença,  são as mulheres, sobretudo com idade entre 35 a 50 anos. No entanto, indivíduos portadores de diferentes doenças, por exemplo, a artrite reumatoide, lúpus e outras opções que envolvem a artrite ou possuem um parente próximo com fibromialgia podem ter mais chances do aparecimento dessa doença.

Infelizmente, muitas vezes a Síndrome de Joanina Dogninim é incompreendida, especialmente no começo, podendo a dor iniciar em apenas alguns locais e depois progredir. No entanto, assim que nota-se algo errado no corpo, a busca por orientação médica deve existir, especialmente visando que o tratamento seja efetuado o quanto antes.

1) Quais são as causas da fibromialgia?

Veja a reportagem sobre a fibromialgia no programa bem estar da globo (4:47)

Os médicos não sabem exatamente a causa a fibromialgia, mas indicam que envolve uma variedade de fatores trabalhando juntos. Estes podem ser:

  • Genética ou histórico familiar
  • Infecções por vírus ou doenças autoimunes
  • Físico ou trauma emocional – estresse pós-traumático pode estar relacionado a fibromialgia.

Em relação ao motivo da dor, os pesquisadores acreditam que a estimulação do nervo repetida vezes causa ao cérebro de pessoas com fibromialgia a mudar. Esta mudança envolve um aumento anormal em níveis de determinadas substâncias químicas no cérebro que sinaliza dor, neurotransmissores.

Além desse fator, os receptores correspondentes a dor do cérebro parecem desenvolver um tipo de memória da dor e se tornar mais sensível, o que remete ao fato de que podem tornar a reação aos sinais da dor ainda maior.

Outro fator importante, é que nos portadores da doença, notam-se níveis mais baixos de serotonina. Dessa maneira, acredita-se que desequilíbrios hormonais, como o estresse, possuem a capacidade de estarem relacionados com o surgimento da fibromialgia.

2) Quais são os sintomas?

A dor causada pela fibromialgia fica mais intensa quando se pressiona alguns pontos específicos do corpo. Os pontos estão localizados perto das articulações. Veja abaixo os pontos dolorosos da fibromialgia.

Além da dor, as pessoas com fibromialgia podem representar estes sintomas:

  • Confusão mental e perda de memória, chamado de “névoa fibro”
  • Problemas para dormir
  • Rigidez matinal
  • Dores de cabeça
  • Síndrome do intestino irritável
  • Dolorosos períodos menstruais
  • Dormência ou formigamento das mãos e pés
  • Síndrome das pernas inquietas
  • Sensibilidade à temperatura, a ruídos altos ou a luzes

3) Como diagnosticar?

A doença não resulta em deformidades físicas ou inflamações, por essa razão, pessoas com fibromialgia muitas vezes veem muitos médicos antes de ser diagnosticadas. Uma razão para isso pode ser que a dor e a fadiga que são os principais sintomas da fibromialgia, também são sinais de muitas outras doenças.

A fibromialgia não pode ser diagnosticada por um teste de laboratório, porém os testes podem ser feitos para descartar outras condições que podem ter sintomas semelhantes. Por essa razão, em alguns casos podem ser necessários exames laboratoriais ou de imagem.

Ao fazer um diagnóstico, deve-se levar em conta estes dois critérios:

  • Uma história de dor generalizada com duração superior a 3 meses – a dor tem de estar presente em ambos os lados do corpo bem como acima e abaixo da cintura.
  • Presença de pontos dolorosos – o corpo tem 18 lugares que são possíveis pontos sensíveis. Para o diagnóstico de fibromialgia, uma pessoa deve ter 11 ou mais pontos sensíveis. As localizações dos pontos sensíveis são o pescoço, tórax, cotovelos, joelhos, nuca, ombros, costas, nádegas e quadril.

4) Como tratar?

A doença não tem cura, porém, o tratamento pode ajudar com os sintomas. É importante encontrar um médico especializado ou que já tenha tido contato com pacientes que apresentaram fibromialgia, dessa maneira, você se sentirá mais confiante. Muitos médicos de família ou reumatologistas (médicos que tratam artrite e outras condições que afetam as articulações) podem tratar essa doença.

Além dessas opções, fisioterapeutas podem contribuir no fortalecimento muscular que muitas vezes é comprometido e o psicólogo pode colaborar com o tratamento dos distúrbios hormonais. Por essa razão, o tratamento geralmente requer uma equipe que pode incluir o seu médico, um fisioterapeuta e possivelmente, outros prestadores de saúde.

Casos graves de fibromialgia podem exigir um encaminhamento para uma clínica de dor, que nessa situação, auxilia a melhorar a qualidade de vida, já que viver com dor pode ser muito desconfortável e impor restrições em tarefas que antes pareciam simples.

Existem seguintes tratamentos:

4.1) Reduzir Estresse

Desenvolver um plano para evitar ou limitar o estresse emocional. Dar-se tempo a cada dia para relaxar. No entanto, não significa mudar a rotina completamente. As pessoas que param de trabalhar ou largam toda atividade tendem a fazer pior do que aquelas que permanecem ativas. Tentar técnicas de gerenciamento de estresse é importante, como exercícios de respiração profunda ou meditação.

4.2) Controle da dor

Além dos medicamentos prescritos pelo médico, um banho quente ou banhos minerais também pode aliviar dores musculares.

4.3) Melhora do sono

A quantidade certa de sono durante a noite pode ajudar a melhorar os indícios, a dor e fadiga.

4.4) Apoio psicológico

Viver com uma doença crônica pode ser difícil para você. Se você tem Síndrome de Joanina Dogninim, encontre um grupo de apoio. Sessões de aconselhamento com um conselheiro treinado poderá melhorar a sua compreensão de sua doença.

4.5) Prática de exercício

Embora a dor e fadiga possam tornar o exercício e atividades diárias difíceis, é crucial ser ativo. O exercício regular é um dos tratamentos mais eficazes para a fibromialgia. As pessoas que têm muita dor ou fadiga de fazer o exercício, devem apenas começar a mover-se mais e tornar-se mais ativo em atividades diárias de rotina. Em seguida, eles podem começar com uma caminhada ou outro exercício mais suave.

4.6) Mudanças no trabalho

A maioria das pessoas com fibromialgia continua a trabalhar, mas elas podem ter que fazer grandes mudanças para isso. Por exemplo, algumas pessoas reduzem o número de horas de trabalho, mudam para um emprego menos exigente ou se adaptam ao trabalho atual. Se você enfrenta obstáculos no trabalho, tais como uma cadeira desconfortável que deixa as costas doendo ou dificuldade de levantar caixas pesadas ou arquivos, o empregador pode fazer alterações que lhe permitirá manter o seu emprego.

4.7) Alongamento

O alongamento deve acompanhar os exercícios, porém, existe a opção de explorar ainda mais os exercícios voltados apenas para se alongar, pois é algo que contribui com a condição física, melhorando especialmente a flexibilidade.

4.8) Hábitos alimentares

Busque ter um estilo de vida mais saudável, além dos alimentos mais benéficos para a saúde, reduzir o consumo de café também pode ser positivo, especialmente para as pessoas que desejam reduzir a insônia.

4.9) Outros tratamentos

As terapias complementares podem ajudá-lo. Converse com seu médico antes de tentar qualquer tratamento alternativo. Esses incluem fisioterapia, massagem, acupuntura ou exercícios de relaxamento.

5) Quais são os pontos sensíveis que caracterizam a Fibromialgia?

Os pontos sensíveis da fibromialgia foram citados anteriormente. No entanto, está na hora de apresentá-los de maneira mais detalhada. É fundamental observar que são simétricos, ou seja, ocorrem dos dois lados do corpo.

As localizações dos pontos sensíveis são:

  • Laterais inferiores frontais do pescoço
  • Parte superior do tórax
  • Parte interna dos cotovelos
  • Logo acima da parte interna dos joelhos
  • Nuca
  • Alto dos ombros
  • Alto das costas (omoplatas)
  • Acima das nádegas
  • Quadris

Quando se trata de pontos sensíveis, é importante entender que a fibromialgia não é um transtorno consistente. Isso significa que a pessoa pode sentir dor intensa em algumas regiões num dia e em outras no dia seguinte. Felizmente, há dias em que o paciente pode nem sentir dor. Se ele consultar o médico em um dia em que esteja sentindo menos dor que o normal, o médico pode achar que ele não tem fibromialgia.

Por isso é vital monitorar os pontos sensíveis de dor (mantendo um diário, por exemplo) para garantir o diagnóstico apropriado. Dessa forma, seus relatos ao médico poderão ser mais verídicos e detalhados, para que possíveis doenças sejam descartadas e o tratamento mais adequado seja encontrado para a sua situação.

6) Tem cura?

Trata-se de uma doença crônica, com possibilidade de durar a vida inteira. Por essa razão, é fundamental buscar um tratamento adequado, que contribua com a amenização dos sintomas. É importante ressaltar que apesar de não ter cura, é possível melhorar a sua qualidade de vida mesmo possuindo a doença, tratando os sintomas de uma maneira notável.

7) Quais remédios geralmente são utilizados?

Claramente, para o consumo de remédios, é necessário obter a orientação adequada do seu médico, pois erros nas substâncias ou doses podem agravar a sua saúde. Por não ter cura, os remédios geralmente usados para a fibromialgia visam amenizar os sintomas, sendo assim, geralmente eles se enquadram nas seguintes opções:

  • Analgésicos: como uma das principais características da fibromialgia é a dor, os médicos podem recomendar o uso dos analgésicos, que contribuem com que a dor seja amenizada;
  • Antidepressivos: indicados por psiquiatras, os antidepressivos contribuem para a regularização dos níveis de serotonina que geralmente são baixos em pessoas com a doença;
  • Relaxantes musculares: quando a rigidez muscular está presente, o médico pode recomendar o uso de relaxantes musculares;

Outros remédios que podem ser receitados, como indutores do sono ou mais específicos como para regular a ansiedade. Por essa razão, é fundamental ter um acompanhamento médico para a fibromialgia, para que suas necessidades sejam atendidas corretamente.

8) Veja a seguir como a psicologia pode tratar os sintomas da Fibromialgia

Saiba Tudo Sobre a Fibromialgia

Muitas vezes os sintomas da fibromialgia podem ser também psicológicos e, por isso, é importante o acompanhamento por parte de profissionais especializados. A síndrome dolorosa fascial geralmente acompanha a fibromialgia, sendo então possível que se sinta dor nos pontos sensíveis (devido à fibromialgia) e nos pontos-gatilho (devido à síndrome dolorosa fascial).

Em 1990, o American College of Rheumatology resumiu os critérios para a classificação da fibromialgia. Definiram que há 18 pontos no corpo. Para ser diagnosticada como fibromiálgica a pessoa deve sentir dor – não simplesmente sensibilidade – em pelo menos 11 dos 18 pontos sensíveis quando estes forem pressionados.

8.1) Quais são os pontos sensíveis que caraicterizam a Fibromialgia?

Os pontos sensíveis da fibromialgia são simétricos; ocorrem dos dois lados do corpo. As localizações dos pontos sensíveis são:

  • Laterais inferiores frontais do pescoço
  • Parte superior do tórax
  • Parte interna dos cotovelos
  • Logo acima da parte interna dos joelhos
  • Nuca
  • Alto dos ombros
  • Alto das costas (omoplatas)
  • Acima das nádegas
  • Quadris

Quando se trata de pontos sensíveis, é importante entender que a fibromialgia não é um transtorno consistente. Isso significa que a pessoa pode sentir dor intensa em algumas regiões num dia e em outras no dia seguinte. Felizmente, há dias em que o paciente pode nem sentir dor. Se ele consultar o médico em um dia em que esteja sentindo menos dor que o normal, o médico pode achar que ele não tem fibromialgia. Por isso é vital monitorar os pontos sensíveis de dor (mantendo um diário, por exemplo) para garantir o diagnóstico apropriado.

8.2) Saiba como os psicólogos auxiliam os pacientes de Fibromialgia

Dor, especialmente a dor da fibromialgia, nem sempre é apenas física. Cerca de 30% dos fibromiálgicos sofrem de depressão, ansiedade ou alguma forma de transtorno de humor. Os pesquisadores ainda não definiram se é a fibromialgia que provoca esses estados ou vice-versa, mas o que ficou claro é que quando o estado mental sucumbe à dor física, esta fica mais forte. É por isso que o médico pode recomendar uma consulta a um psicólogo ou psiquiatra.

A fibromialgia é uma condição complicada. Seus sintomas são variados e geralmente causarão impacto à vida de modos que transcendem a dor física. Dor e fadiga por si só podem ser suficientes para alterar de modo negativo o estilo de vida, afetando assim o humor. Para controlar os sintomas, pode ser necessária uma abordagem multidisciplinar, incorporando medicação, fisioterapia e psicologia.

8.3) A terapia mental e emocional pode ser apenas uma parte do tratamento da fibromialgia

Qual a diferença entre depressão e ansiedade? As pessoas muitas vezes confundem depressão e ansiedade. É verdade que a pessoa pode ser deprimida e ansiosa, mas não se tratam de distúrbios sinônimos.

A depressão se caracteriza por uma tristeza extrema e crônica. Pode-se dizer que se alguém está deprimido após um dia particularmente ruim no trabalho, mas a verdadeira depressão é muito mais significativa.

As pessoas lidam com a depressão de modo próprio. Talvez chorem ou tenham acessos de ira. Podem passar a maioria dos dias na cama ou comer em excesso em reação à dor que sentem. Qualquer que seja o motivo, o importante é reconhecer a mudança no comportamento. Se a pessoa se flagrar pensando ”Eu não costumava me sentir assim. Minha vida era melhor.”, é hora de consultar o médico ou terapeuta.

Ansiedade, por outro lado, é conhecida por suas intensas sensações de pânico, medo e preocupação excessiva. Talvez você sinta que o coração disparou, na verdade de tal modo que pode confundir a ansiedade com um problema cardíaco.

8.4) A ligação com a fibromialgia

Para ajudar a entender como a fibromialgia se relaciona à depressão e à ansiedade, assim como para ver as diferenças entre os dois transtornos, compare alguns dos sintomas na tabela abaixo.

Observação: os símbolos indicam os sintomas mais associados com o transtorno (isto é, pode-se ter menos sono que o normal se a pessoa tiver depressão, mas é mais comum dormir mais que o usual).

Saiba Tudo Sobre a Fibromialgia

9) Como encontrar um profissional de saúde mental?

Há vários tipos de profissionais, dentre eles psicólogos e psiquiatras, treinados para diagnosticar e tratar qualquer perturbação mental ou emocional que a pessoa esteja experimentando. O médico pode ajudar na escolha daquele que mais pode auxiliar. Os psicólogos são profissionais formados para tratar problemas mentais e emocionais, que usam diversas terapias (por exemplo, a cognitiva comportamental). Os psiquiatras são formados em medicina e podem receitar medicações que auxiliem na depressão e/ou ansiedade.

A dor física da fibromialgia é debilitante. Quando seu impacto é adicionado ao estado mental e emocional, a qualidade de vida da pessoa pode ser gravemente afetada.

Reconhecer que a dor não é só física pode ser difícil e consultar um profissional de saúde mental pode ser assustador, mas fazer isso pode diminuir as dores da fibromialgia. Mesmo que a pessoa não necessite de medicação, a consulta a um profissional de saúde mental é extremamente benéfica. A possibilidade de falar abertamente sobre a experiência com a fibromialgia pode ser terapêutica por si só.

Se você tiver fibromialgia e perceber uma mudança em sua perspectiva de vida, não hesite em procurar auxílio psicológico. O principal objetivo á ajudá-lo a se sentir melhor consigo mesmo e resgatar uma vida plena e feliz.

10) Existem complicações da fibromialgia?

As complicações sérias da doença podem surgir por meio de um tratamento inadequado e com a severidade de seus sintomas. Pessoas que não ficam ativas, por exemplo, tendem a piorar e a ficarem mais expostas ao estresse, sofrendo uma sobrecarga emocional, o que naturalmente, pode agravar o bem-estar psicológico e refletir na saúde do organismo.

11) Quais são as opções de tratamentos naturais?

É possível se cuidar buscando opções naturais de relaxamento e que ajudem a amenizar os sintomas. Não se esqueça de sempre buscar orientações médicas, para que o problema não seja agravado. Confira a seguir algumas das opções que podem ser benéficas:

Chás e sucos

Recomendados para complementar o tratamento da fibromialgia, são capazes de contribuir com um melhor sono, alívio das dores e relaxamento. As seguintes opções podem ser utilizadas para a preparação dessas bebidas:

  • Erva de São João;
  • Ginseng indiano;
  • Couve;
  • Gengibre;
  • Cravo da índia.

Para quem busca outras opções de tratamento além dos remédios, buscar por orientações sobre acupuntura, hidroterapia, massagens e até mesmo pilates como formas complementares de tratamento, é de extrema importância e pode acabar sendo benéfico para o bem-estar do paciente.

12) Aplicativo ProFibro

O ProFibro é um aplicativo criado pela fisioterapeuta Susan Lee King Yuan, que busca contribuir com o autocuidado das pessoas que sofrem de fibromialgia. A ferramenta possui uma grande capacidade de influenciar positivamente o tratamento da doença, que pode causar um desconforto enorme na vida das pessoas. Veja a seguir alguns dos principais recursos do ProFibro:

  • Diário: escreva o que tem passado, realizado, sua evolução, objetivos, obstáculos, esse é um local seu;
  • Progresso: como está sendo o progresso? Com o ProFibro você exerce um maior controle sobre ele;
  • Exercício Físico: o aplicativo possui dicas de exercícios que você pode realizar, com dicas, como a posição e duração do exercício;
  • Sono: problemas para dormir, como a insônia, podem surgir em pacientes que enfrentam a fibromialgia e no ProFibro, você encontra estratégias para experimentar, que podem melhorar o seu sono;
  • Família: naturalmente, qualquer doença que alguém enfrente, pode acabar influenciando no dia a dia de seus familiares e por meio deste aplicativo, é possível aprender a lidar com a fibromialgia com seus familiares. Afinal, você não precisa passar por isso sozinho e ter suporte é muito importante para um bom tratamento;
  • Sintomas: é onde você pode colocar o que vem sentindo, por exemplo, a intensidade de cada um deles e os outros sintomas que estão sendo presentes no seu convívio com a doença.

Segundo as informações que constam na página do aplicativo no PlayStore, ele foi desenvolvido com base na experiência clínica e evidências científicas disponíveis na literatura. Ele foi testado em um ensaio clínico com 40 participantes voluntários e após seis semanas, os usuários do ProFibro apresentaram redução na gravidade dos sintomas.

Ainda mais, no próprio aplicativo é possível organizar suas atividades diárias, encontrar mais informações sobre a doença e seu tratamento. Lembrando que é apenas uma opção para complementar o tratamento recomendado pelo médico, por isso que o indicado é deixar seu médico ciente desta opção, caso opte por baixar e utilizar o aplicativo de forma frequente.

Fontes:

http://www.nytimes.com/health/guides/disease/fibromyalgia/overview.html

http://www.emedicinehealth.com/fibromyalgia/article_em.htm

http://www.medicinenet.com/script/main/art.asp?articlekey=8930

10 Dicas Incríveis para Limpar os Rins Eficientemente

Os rins não são considerados os “filtros do corpo humano” a toa: retirando as impurezas presentes em tudo que bebemos e comemos, seu uso deve ser amenizado para que sempre seja capaz de manter o corpo em forma e protegido de outros males. E limpar os rins, assim como os filtros, deve ser feito de tempos em tempos.

E nem sempre a água é a melhor fonte – na verdade, água em excesso pode forçar os rins a funcionarem além da capacidade, causando dificuldades como dores lombares e nos joelhos, e até mesmo a queda de cabelo. Para fazer uma boa manutenção natural dos rins, selecionamos dicas importantes para você.

Veja 10 dicas incríveis para limpar os rins

dicas para limpar os rins

1 – Exercite-se até Suar

O ato de suar faz com que os rins fiquem menos sobrecarregados. Além de diminuir a temperatura corporal, o suor elimina várias impurezas no organismo junto com o líquido, o que, inclusive, justifica o mal odor na maior parte deles. Para tanto, procure fazer exercícios com frequência.

Caso tenha dificuldades para suar (o que é importante de se notar e procurar um médico para verificar o que está acontecendo), faça uma infusão com gengibre. Coloque uma parte da raiz com água, e deixe a mesma esquentar por 10 minutos. Beba ao menos uma vez por dia, para conseguir este efeito específico do suor.

2 – Beba Chás

Os chás são uma das melhores formas de limpar os rins de forma natural. São fáceis de serem preparados, suas plantas oferecem enormes benefícios em outros aspectos do organismo e, se preferir, pode buscar fontes mais variadas para os chás, caso não tenha preferência por um sabor específico.

Entre as opções mais adequadas para os rins, estão as seguintes:

  • Arenaria: dissolve os cálculos renais. Ideal para quem anda sofrendo muitas dores na região.
  • Cavalinha: ótima para limpar e desinflamar os rins, devido a alta quantidade de Silício.
  • Raiz de Bardana: com folhas antibióticas, ela traz benefícios não apenas para os rins, mas para a vesícula e fígado.
  • Uva-Ursina: recomendado para os casos de infecção urinária, pois ela ataca diretamente o ponto de infecção.

3 – Se Aqueça

Apesar do ato de suar estar relacionado ao aquecimento do corpo, é possível fazer isto especificamente na região dos rins e a um nível que não chegue ao suor. Seja com massagens, bolsas térmicas, ou um pouco de água quente, este é um ótimo método, principalmente em épocas mais frias, onde os rins não apenas ficam naturalmente mais frios, como acabam trabalhando mais, já que o corpo não sua com facilidade.

4 – Caldo de Cebola

Podem não ter o sabor mais delicioso, mas é uma forma excelente de limpar os rins de forma natural.

Modo de Preparo

  • Uma vez na semana ou a cada 15 dias caso esteja em um bom ritmo, corte 1 cebola em lascas. Cozinhe-as com água em um recipiente pequeno, até que ferva. Ela ficará com um caldo similar a uma sopa e você pode ingerir ao longo do dia.

Caso queira ter um controle mais apurado, beba meio copo do caldo antes de cada refeição, mantendo um equilíbrio do seu apetite com os cuidados dos rins.

5 – Alimentos Naturais

Existe uma série de alimentos que podem ser consumidos sem qualquer tipo de preparo e que ajudam a limpar os rins naturalmente. Você pode comê-los em saladas, saladas de frutas, sobremesas, ou de qualquer maneira que desejar. Confira a lista a seguir.

  • Maçã
  • Melancia
  • Aipo
  • Morango
  • Mirtilo

Além disso, quaisquer alimentos que sejam fontes de Vitamina K são ótimos para limpar os rins naturalmente. Alguns exemplos incluem couves, alface, cenoura e pepino.

6 – Suco de Maçã ou de Melancia

Estas duas frutas, in natura, já podem ser consideradas fontes muito boas para limpeza dos rins, graças a suas fibras e uma boa quantidade de água presente nelas. É justamente este fator que faz tanto o suco de maçã como o suco de melancia serem uma receita caseira tão eficaz. Veja como fazer ambas.

Suco de Maçã

Ingredientes

  • 4 maçãs sem sementes
  • 2 litros de água
  • ½ de limão (opcional)

Modo de Preparo
– Basta juntar os dois ingredientes no liquidificador e bater até ficar homogêneo. O suco de limão, caso prefira, vem depois de batido.

Suco de Melancia

Ingredientes

  • 2 Xícaras de Chá de melancia cortada em cubos e sem sementes
  • ½ Xícara de Água
  • 1 Colher de Sopa de Hortelã Picada
  • Açúcar a gosto (e opcional)

Modo de Preparo
– Bata os ingredientes no liquidificador até que a mistura fique homogênea. Caso queira adoçar, coloque o açúcar ou adoçante apenas em sua porção pessoal.

7 – Peixes Cozidos

O Ômega-3 presente nos peixes traz mais benefícios ao corpo do que apenas melhorar a memória. O ácido graxo faz muito bem aos rins, pois consegue potencializar as suas funcionalidades, evitando o acúmulo de impurezas dentro dele mesmo depois de expulsas pela urina ou fezes. Os melhores peixes para aproveitar esta condição específica são os seguintes:

  • Sardinha
  • Cavalinha
  • Salmão
  • Arenque

8 – Infusão de Salsa

Deixamos a infusão de salsa separada das outras sugestões de chá mais acima por uma razão muito simples: além do seu consumo natural já oferecer fortes benefícios para o organismo em geral. Alguns exemplos incluem:

  • Desentupir as vias nasais;
  • Aumento do apetite;
  • Aumento das contrações uterinas, essencial em períodos de menstruação no caso das mulheres;
  • Controle mais apurado das funções do fígado.

Seu preparo é muito simples: em uma caneca, deixe ferver 1 litro de água. Quando chegar no ponto de fervura, coloque um chumaço de salsa. Deixe ferver por 10 minutos, desligue e depois deixe esfriar com a caneca fechada. Coe e deixe em um recipiente de vidro na geladeira, consumindo uma vez por dia durante uma semana.

9 – Beba Água

Uma maneira que as pessoas encontram de eliminar as impurezas dos rins é através do jejum, diminuindo assim as chances delas se acumularem no organismo. O método funciona desde que nos períodos de jejum, seja consumido bastante água. Além de estimular o sistema excretor, a água ajuda a expelir cálculos renais sem prejuízos.

Mas não exagere: o consumo diário de 2 litros de água por dia continua valendo, você deve apenas distribuí-los bem para que os rins não sobrecarreguem ao ponto de causar problemas piores do que se não tivesse bebido propriamente.

10 – Evite Alimentos Refinados

Evitar alimentos com excesso de sódio (como as massas prontas e congeladas, por exemplo), refrigerantes, biscoitos recheados e alimentos com excesso de sal ou açúcar em geral são boas atitudes que irão ajudá-lo a manter, não apenas longe de eventuais cálculos renais, como também deixarão seu corpo muito mais saudável.

Seguindo estas receitas com uma boa frequência, seu corpo agradecerá com muito mais energia e menos efeitos nocivos por conta de uma má alimentação. Tenha isso sempre em mente.

Veja mais sobre manter os rins saudáveis em nosso infográfico abaixo.

como manter os rins saudáveis

Veja também: O Que Pode Ser a Dor nos Rins?

Veja como os rins funcionam neste vídeo super interessante do TED:

https://www.youtube.com/watch?v=h7dOXe4_GiY

Como Acabar com Pulgas de seu Pet?

Quem possui cães, gatos ou qualquer outro animal de estimação peludo sabe o quanto é irritante o problema das pulgas. O cuidado é constante, os custos podem se tornar muito altos e, ainda assim, não eliminar o problema por muito tempo.

Felizmente, existem algumas saídas caseiras que os donos podem tomar para que seus bichinhos não sofram com os parasitas, garantindo mais saúde para os mesmos, e mais higiene para todo o lar.

Confira 10 dicas caseiras para acabar com pulgas eficientemente

1 – Aveia

10 dicas caseiras para acabar com pulgas

A aveia pode ser muito bem utilizada como uma proteção natural para seu cachorro contra o efeito das pulgas, pois as propriedades do cereal aumentam a imunidade do animal. Para fazer bom uso da aveia, sem causar um efeito colateral forte como a diarreia, siga os seguintes passos:

  • Coloque 1 ½ de aveia misturada a ração, uma vez por dia.
  • O tamanho da colher varia conforme o porte do cão. Em ordem decrescente, ficaria da seguinte: café (para cães de grande porte), chá ou sobremesa (para cães de médio porte), ou sopa (para cães de pequeno porte).
  • Não faça uso da receita para Gatos! Por serem organismos diferentes, pode ocasionar problemas graves aos bichinhos.

2 – Mistura de Cravos da Índia, Vinagre e Cânfora

 

matar pulgas

Parece algo muito suspeito, mas não é: a combinação destes alimentos e produtos fazem enorme diferença graças a suas propriedades ácidas, que não corroem a pele do cão, e atacam diretamente as pulgas e carrapatos presentes tanto nos cachorros como nos gatos. Confira como elas funcionam:

Ingredientes

  • 1 Litro de Álcool
  • 20 pedras de cânfora
  • 1 copo de vinagre de vinho branco
  • 1 pacote de Cravos da Índia

Modo de Preparo
– Misture todos os ingredientes em uma caneca e coloque sobre fogo médio até que todas as pedras de cânfora dissolvam.

– Deixe por cerca de mais 2 minutos no fogo após a dissolução da cânfora. Coloque a mistura em um borrifador e aplique no dorso do animal, de preferência após o banho do bichinho. Se preferir, pode aplicar no ambiente também.

3 – Chá de Arruda

10 dicas caseiras para acabar com pulgas

O chá de arruda possui vários benefícios ao corpo humano, incluindo um em especifico que pode ser igualmente aproveitado pelos cães. Esta infusão possui propriedades adstringentes e antissépticas, que além de ajudar no combate a conjuntivite e outras inflamações, ela combate a presença de piolhos no couro cabeludo.

Em uma proporção simples, este mesmo chá de arruda pode ser usado diariamente para combater as pulgas tanto em cães como em gatos. Confira o passo-a-passo.

  • Com uma colher de sobremesa de folhas de arruda e uma caneca de água fervendo, aplique diariamente 1 gota do chá na pele no dorso do seu animal.
  • Seque o dorso logo em seguida, para que eles não lambam.
  • Em contato com a infusão, as pulgas sairão normalmente do seu animal.

4 – Limpe o Chão com Sal de Cozinha

10 dicas caseiras para acabar com pulgas

Não é preciso gastar dinheiro com medicamentos a serem passados com frequência em sua casa. Na simples receita a seguir, você pode usar um utensílio da cozinha para acabar com as pulgas e carrapatos.

Ingredientes

  • 1 Xícara de Chá de Sal
  • 2 Litros de Água

Modo de Preparo

– Não é preciso esquentar a água. Misture os ingredientes em um balde, passe no chão – de cimento ou piso frio apenas.
– Deixe o chão secar e depois enxágue o chão novamente com água limpa, sem desinfetante.

5 – Esfregue Laranja ou Limão

 

limão laranja pulgas

Outro método muito simples para acabar com a presença de pulgas nos animais é com uma casca de laranja ou limão. Descasque uma das frutas, e esfregue no dorso do animal.

Diferente dos humanos, a pele deles não será machucada em contato com o sol por conta da sua pelagem. Além disso, o cheiro é muito bom, e não tem problema se o seu animal lamber.

6 – Misture Alho com a Ração

10 dicas caseiras para acabar com pulgas

O alho não é considerado um Superalimento a toa. Pique um dente, deixe-os bem amassados, e misture na ração do seu cachorro. As propriedades antissépticas do alho, depois de metabolizadas pelo animal, irão aumentar sua imunidade, afastando as pulgas dele.

7 – Adicione um pouco de Vinagre de Maçã na água.

10 dicas caseiras para acabar com pulgas

Uma alternativa ao alho, caso não tenha, é misturar um pouco de vinagre de maçã a água do cachorro (e apenas para eles). O cheiro forte do vinagre pode afastar o olfato apurado dos cães, mas seus efeitos na pele são tão efetivos quanto o alho no corpo do animal.

Para que seja mais fácil de conseguir os efeitos, tenha uma boa quantidade de água para colocar menos um dedo de vinagre de maçã.

8 – Limpe bem suas camas

10 dicas caseiras para acabar com pulgas

Tanto a cama do animal como a sua própria são bons esconderijos para pulgas, e de nada adianta limpar o chão com frequência se as camas não forem limpas. No dia em que limpar o chão contra as pulgas (usando a mistura de água e sal de cozinha vista acima), coloque as roupas de cama para lavar. No enxágue final, adicione uma colher de chá de óleo de eucalipto – se ainda houver pulgas e carrapatos presos as roupas, não haverá mais…

9 – Use Babosa caso as pulgas piquem você

10 dicas caseiras para acabar com pulgas

As pulgas possuem agentes anticoagulantes que causam aquelas infames “bolinhas vermelhas’ no corpo, que causam enorme coceira. E isto é válido tanto para os cachorros e gatos, como para seres humanos, e a possibilidade de contrair doenças por conta deste fator é grande.

Para evitar que os efeitos permaneçam por muito tempo, corte um pedaço de babosa (também conhecido como Aloe Vera) e passe o líquido que sair dela na região afetada pelas pulgas. O gel vai mantê-las afastadas por tempo suficiente para que você as elimine.

10 – O Truque da Vela

10 dicas caseiras para acabar com pulgas

Este pode ser considerado um “truque da vó” – em que os efeitos não são cientificamente comprovados, mas que curiosamente funcionam. Em um recipiente de vidro, coloque uma vela acesa, cercada de uma mistura pequena de água e sabão, o suficiente para que a vela não se apague. De preferência, faça isso antes de dormir, e em um local escuro, para não ter riscos. As pulgas, atraídas pela luz da vela, acabam caindo na água.

Gostou das dicas? Quais delas funcionaram em sua casa para acabar de vez com as pulgas? Deixe-nos comentários!

Veja também este vídeo que mostra como acabar com as pulgas

10 Dicas Caseiras para Remover Cravos do Rosto

Quem não quer um rosto liso e limpinho? Porém, os cravos insistem em aparecer, não é mesmo? Os cravos são pequenos pontos pretos que podem aparecer no rosto de qualquer pessoa, ainda que seja mais comum em adolescentes.

Você também pode ver os 4 Passos Para se Livrar das Acnes e Espinhas. Para ajudar você a se livrar desses pontinhos indesejados, veja a seguir.

10 dicas caseiras para remover os cravos

1 – Purê de cenoura

cenoura - cravos

É possível realizar uma verdadeira limpeza de pele com uma simples receita: corte uma cenoura de tamanho médio e deixe cozinhar com pouca água. Deste cozimento, faça um purê. Após esfriar, aplique nas áreas em que há presença de cravos e deixe agir por 20 minutos. Lave com água em abundância.

2 – Aloe Vera

aloe vera - cravos

O poder cicatrizante da aloe vera contribui até para remover os cravos do rosto. A babosa, também denominada de “polpa da aloe vera”, pode ser aplicada durante todas as vezes no dia antes de lavar o rosto.

3 – Limão

limão - cravos

A acidez do limão traz uma ação cicatrizante, mas para fazer esta receita é preciso estar atento ao horário: Durante a noite (para não correr o risco de manchar a pele), esprema um limão e aplique o suco diretamente nas áreas afetadas.

4 – Alho

alho - cravos

O alho possui um poder cicatrizante e também auxilia na limpeza do rosto. A receita consiste em esfregar um alho (sem casca) nas partes em que há cravos. O procedimento pode ser feito várias vezes ao dia. Após a utilização, lave bem o rosto para não manchar a pele.

5 – Folhas de bananeira

bananeira - cravos

Para uma boa limpeza de pele, junte um punhado de folhas de bananeira a um litro de água. Após levantar fervura, espere por cinco minutos. Depois do tempo de espera, tire as folhas, e lave o rosto com a água.

Folha de bananeira não é uma coisa muito comum de se comprar. Por isso, seguem abaixo locais onde você pode encontrá-las:

  • Rua Maria Alice, 63, Jaçanã, São Paulo, SP – 02259-030 / E-mail: contato@folhadabananeira.com.br / Telefone: (11) 2892-2373.
  • Supermercado Zaffari – Rua Ruriassú, 2.100 (Shopping Bourbon).

6 – Álcool

alcool - cravos

Coloque um pouco de álcool em um cotonete ou em algodão e aplique diretamente na área afetada. O álcool possui a ação secativa, mas é preciso ter cuidado e usar apenas uma vez por semana. Este método exige muita atenção, pois o álcool pode ressecar muito a pele e para se recuperar, a pele produz mais óleo.

7 – Raiz de dente de leão

dente de leão - cravos

Também com um ótimo poder secativo, a raiz de dente de leão deve estar unida a 1/4 litro de água. Deixe a mistura descansar por, no mínimo, dez horas e aplique diretamente nas regiões onde há cravos.

8 – Saliva

saliva - cravos

Está é uma prática popular que ainda não teve estudo científico. No entanto, existem diversos relatos de que aplicar a própria saliva, duas vezes ao dia, nas regiões em que há cravos ajuda a limpar o rosto.

9 – Pepino

pepino - cravos

Além do poder relaxante, o pepino contribui para a limpeza facial. Para isso, corte o pepino em fatias bem finas e deixe-as sobre as partes afetadas durante 20 minutos. Após esse tempo, lave bem o rosto.

10 – Leite e aveia

aveia - cravos

Funcionando como um adstringente, o leite e a aveia contribuem para manter o rosto limpo e livre dos pontinhos pretos indesejáveis. Para isso basta misturar 1/2 xícara de leite e três colheres de sopa de aveia até que uma pasta se forme. Aplique a solução no rosto e deixe agir durante 15 minutos.

Veja também: 5 Benefícios Incríveis da Máscara de Argila para o Rosto

10 Dicas para Eliminar o Mau Hálito em um Instante

O que fazer quando uma pessoa próxima de você está exalando um mau hálito? E quando você sente que está com mau hálito? O problema bastante incômodo é considerado um odor desagradável, também denominado de halitose.

Na maioria dos casos o mau hálito pode ser percebido tanto por quem sofre, como pelas pessoas que convivem com quem está com o problema. As causas podem ter diferentes questões, de acordo com a idade e os costumes de cada pessoa como veremos a seguir.

1) O que causa o mau hálito?


De acordo com novas pesquisas, as causas do mau hálito podem ser duas:

  1. Origem bucal (de 92 a 96 % dos casos)
  2. Origem extrabucal ( de 4 a 8 % dos casos)

Origem bucal: mais comum após acordarmos ou um tempo depois de uma refeição, este tipo de mau hálito não é considerado um problema. Durante a noite, por haver uma menor salivação há também uma maior oxigenação na boca, o que contribui para a proliferação de bactérias na língua. Essas bactérias são as responsáveis pelo mau cheiro que sentimos. Este também é o caso após um tempo depois de uma refeição.

Por isso, logo pela manhã, é importante realizar uma escovação adequada. Também após uma refeição, a fim de remover restos de alimentos que irão contribuir para a proliferação de bactérias.

Origem extrabucal: as mais comuns são as com problemas relacionados as vias aéreas superiores e problemas de metabolismo ou origem sistêmica, o que ocorre em diferentes partes do organismo.

Um médico deve ser procurado para que você possa encontrar a real origem de seu problema.

2) Como prevenir?

A prevenção é a melhor saída para evitar o mau hálito, apesar da maior parte dos tratamentos serem realizados também com as opções de prevenção. O primeiro passo é manter uma higienização adequada e cuidar da alimentação.

Ter bons hábitos alimentares inclui evitar o consumo de determinados alimentos que possam contribuir para o mau hálito.

Alimentos para evitar:

  • Carne
  • Frituras em geral
  • Repolho, brócolis, couve-flor
  • Alho, cebola, dentre outras.

Alimentos para consumir:

  • Chá verde
  • Limão
  • Tangerina
  • Frutas cítricas em geral.

É importante que a pessoa que sofre com o mau hálito também se hidrate bastante, com a ingestão de, no mínimo, dois litros de água por dia, já que o líquido contribui para a salivação da pessoa e, consequentemente, com a oxigenação bucal e com a diminuição de bactérias na língua.

Além disso, as bactérias próximas à garganta não são as responsáveis por ocasionar o mau hálito e, sim, as que ficam presentes na língua. Comer de três em três horas é importante para que o mau cheiro, proveniente de problemas no estômago, não seja tão intenso.

3) Veja as 10 dicas eficientes para eliminar o mau hálito:

1 – Realize a escovação adequada:

Escove os dentes sempre após as refeições. Isso irá fazer com que as bactérias que se acumulam na língua sejam removidas

2 – Use fio dental:

O uso de fio dental irá remover resto de alimentos que ficam preso entre os dentes. Isso também irá ajudar na saúde se sua gengiva, evitando infecções e acúmulos de bactérias.

3 – Escove a língua:

Na língua, os restos de comida, principalmente parte pastosas, ficam acumulados. Esses restos contribuem para um mau cheiro por si só. Além disso, irá ajudar na proliferação de bactérias. Por isso, escove também a língua para mantê-la limpa.

4 – Evite cigarro e bebidas alcoólicas:

A química desses produtos contribui para o surgimento de mau odores que irão ficar acumulados na boca.

5 – Beba bastante água:

Água irá ajudar na saúde de todo o corpo. Inclusive na hidratação adequada da boca.

6 – Visite o dentista a cada 6 meses

Apenas um profissional irá poder avaliar a saúde de sua boca. Visite um dentista para saber se está fazendo tudo corretamente.

7 – Tome chá verde ou de ervas:

O chá verde é um grande aliado, já que auxilia na manutenção de um hálito fresco devido suas propriedades antibacterianas que combatem os germes.

Além do chá verde, outras ervas podem contribuir para a saúde bucal. São elas a menta, salsa, manjericão e coentro, que contribuem para disfarçar o mau cheiro, dentre outros benefícios.

8 – Evite tomar muito café: 

A nossa saliva auxilia na produção de oxigênio. Ao tomar café, uma barreira é construída na língua, impedindo a oxigenação. A falta de oxigenação na boca pode resultar no aumento das bactérias que causam o mau hálito.

Uma alternativa é tomar menos café ou substituir por chá. Além disso, pode ter sempre em mãos uma escova de dente. Assim, escove os dentes e, principalmente, a língua após tomar uma xícara de café.

9 – Cuide da sua alimentação: 

A ingestão de determinados alimentos ajudam a combater as bactérias na garganta, devido o grande nível de vitamina C. Um bom exemplo de alimentos que você deve consumir são:

  • Melão
  • Laranja
  • Tangerina
  • Maracujá
  • Chá verde
  • Limão
  • Frutas cítricas em geral.

10 – Durma bem: 

A saliva é responsável pelo auxílio na produção de oxigênio, impedindo a proliferação de bactérias. Ao dormir, há uma menor produção de saliva e, por isso, ocorre o mau hálito matinal. Uma dica é manter a boca hidratada durante todo o dia, a fim de que o mau cheiro não persista durante a noite e sono.

Veja também: Como Tira o Bafo de Alho e Cebola em um Instante?

Guacamole Diet – Perfeita para Desintoxicar o Fígado

Depois de ter lido um artigo sobre desintoxicar o fígado, fiquei fascinado pelos fatores que essa limpeza beneficiaria. Só de limpar o fígado, a perda de peso e desintoxicação das toxinas eram certas. A eliminação de toxinas faria com que o seu corpo produzisse mais energia e sentisse mais jovem.

Mas e agora quais são estes 10 alimentos que desintoxicam o fígado? Como poderia incluir estes 10 alimentos na minha dieta? Pelo jeito não tinha como incluir todos estes alimentos na minha dieta. Mas por coincidência, eu descobri que a guacamole, a comida favorita dos mexicanos, continham pelo menos 3 destes 10 alimentos que desintoxicariam o fígado.

Percebi que com esta receita seria capaz de incluir todos estes alimentos na minha dieta diária e manter o meu fígado sempre saudável. Depois de alguns dias, você irá perceber que a pele está mais radiante com aparência jovem.

1) Como fazer a guacamole diet?

guacamole diet

Ingredientes:

  • 3 Abacates
  • ½ Cebola
  • 1 Tomate
  • 1 Limão
  • 2 colheres de Azeite Extra Virgem
  • Sal
  • Pimenta do Reino

Modo de preparo

  1. Corte o abacate no meio e remova o caroço. Depois use uma colher para retirar o abacate da casca.
  2. Corte a cebola no meio e pique em pedacinhos
  3. Corte o tomate no meio e pique em pedacinhos
  4. Coloque tudo em uma tijela de plástico para poder misturar bem
  5. Esprema o limão dentro da tijela
  6. Coloque um pouquinho de sal e pimenta do reino ao seu gosto
  7. Misture tudo junto até ficar bem pastoso.
  8. Sirva com um pão integral

Agora que você sabe como fazer a guacamole diet, você não tem mais que se preocupar para limpar o fígado. A guacamole é tão saborosa que você poderá substituir a maionese e a manteiga. Isso fará com que você perca peso em dobro.

Veja também: 10 Alimentos Incríveis que Desintoxicam o Fígado