10 Receitas Light com Atum que Você Pode Preparar em Casa

Rico em proteína o atum é um dos alimentos mais versáteis existentes. São inúmeras as quantidades de pratos saborosos que levam atum a ser consumido como prato principal ou como um simples lanche. Estas receitas light com atum também surpreendem devido as grandes quantidades de vitamina E, D e minerais. Além de melhorar a visão, sono, humor, textura dos cabelos e até a respiração.

Separamos pra você as 10 Receitas Light com Atum que Você Pode Preparar em Casa

1- Salada de atum

1- Salada de atum

A) INGREDIENTES

  • Alface
  • 1 lata de atum (aumente a quantidade se preferir)
  • 100g de queijo branco light cortado em cubos
  • 1 ovo cozido cortado em cubos
  • 1 tomate cortado em cubos ou 6 tomates cereja cortados ao meio
  • ½ xícara de azeitona sem semente
  • ½ lata de milho
  • 1 colher de creme de ricota
  • Azeite ou óleo de coco a gosto
  • Cebola picadinha
  • 2 limões para temperar
  • Sal e pimenta a gosto

B) MODO DE PREPARO

  1. Separe os temperos e reserve.
  2. Em uma tigela própria para salada, misture o restante dos ingredientes.
  3. Tempere com azeite ou óleo de coco, suco do limão, sal e pimenta.

2- Risoto de Atum

A) INGREDIENTES

  • 2 xícaras de arroz integral
  • 1 lata de atum
  • ½ xícara de azeitona
  • 1 lata de ervilha
  • Azeite
  • 1 cebola picada
  • 2 dentes de alho
  • Tempero (cheiro verde de preferência, coentro, sal e pimenta)
  • 1 copo de água

B) MODO DE PREPARO

  1. Cozinhe o arroz sem temperar.
  2. Em uma panela refogue o azeite, cebola, alho, azeitonas e o tempero, durante 5 min.
  3. Passado esse tempo, adicione a ervilha e atum, mas continue mexendo.
  4. Acrescente o arroz já cozido e a água. Deixe cozinhar por mais 5 mim e está pronta mais uma deliciosa receita.

3- Omelete com atum

A) INGREDIENTES

  • 1 ovo
  • 1 clara de ovo
  • 1 lata de atum
  • Azeite
  • 1 cebola
  • 1 tomate
  • 1 milho
  • Temperos verdes
  • Sal e pimenta a gosto

B) MODO DE PREPARO

  1. Bata os ovos junto com a clara até formar uma espuma.
  2. Coloque os temperos, sal, pimenta, milho, tomate, cebola e atum.
  3. Use um fio de azeite em uma panela antiaderente e frite a omelete em fogo baixo. Depois sirva.

4- Torta de atum

A) INGREDIENTES

Massa

  • 2 xícaras de trigo integral
  • 1 xícara de aveia
  • 1 colher de fermento
  • 2 ovos
  • ½ xícara de óleo de girassol
  • 1 xícara de leite desnatado
  • 1 pitada de sal
  • Recheio
  • 2 latas de atum
  • 2 ovos cozidos
  • 1 tomate
  • 1 cebola
  • Tempero verde
  • Pimenta e sal a gosto
  • Orégano (para finalizar)

B) MODO DE PREPARO

  1. Reserve o fermento e bata todos os ingredientes da massa. Acrescente o fermento e dissolva.
  2. Misture o recheio.
  3. Use uma assadeira já untada com azeite, despeje metade da massa formando a primeira camada. Adicione o recheio e cubra com o restante da massa.
  4. Polvilhe orégano.
  5. Leve ao forno por cerca de 40 min. Sirva quente ou fria.

5- Hambúrguer de atum

A) INGREDIENTES

  • 1 lata de atum
  • 3 colheres de aveia
  • 3 colheres de queijo light ralado
  • 1 ovo
  • 1 tomate picado
  • 1 cebola
  • 1 dente de alho
  • Tempero a gosto (cheiro verde, sal e pimenta)

B) MODO DE PREPARO

  1. Em uma vasilha misture todos os ingredientes e mexa até formar liga.
  2. Modele a massa no formato de hambúrguer, no tamanho q desejar.
  3. Coloque azeite na frigideira e asse em fogo baixo, virado o hambúrguer para os dois lados.

Sirva com salada.

6- Bolinho de atum

Bolinho de atum

A) INGREDIENTES

  • 1 lata de atum
  • 1 1/2 colher de aveia
  • 1 cebola triturada
  • 1 colher de requeijão light
  • Tempero verde
  • Pimenta e sal

B) MODO DE PREPARO

  1. Misture bem todos os ingredientes, até formar liga.
  2. Faça pequenos bolinhos e coloque em uma assadeira.
  3. Asse por 30 min há 180°.

7- Batata Gratinada com atum

Batata Gratinada com atum

A) INGREDIENTES

  • Batatas
  • 1 lata de atum
  • 2 colheres de farinha de trigo integral
  • 1 xícara de maionese light
  • 1 xícara de leite
  • 1 cebola
  • Sal e pimenta
  • Queijo parmesão (finalização)

B) MODO DE PREPARO

  1. Cozinhe as batatas e corte em fatias grossas.
  2. Para o preparo do molho basta refogar a cebola, atum, trigo, maionese, leite e o tempero. Deixe cozinhar por alguns minutos.

MONTAGEM: Faça a primeira camada com batatas, em seguida despeje o molho. Forre com batatas novamente, formando a terceira camada. Para finalizar, cubra com um pouco de molho que sobrou e polvilhe com parmesão.

8- Pizza de atum

A) INGREDIENTES

Massa

  • 2 xícaras de farinha de trigo integral
  • 1 colher de fermento em pó
  • ½ xícara de leite desnatado
  • 1 colher de manteiga light
  • 1 pitada de sal rosa
  • Molho de tomate caseiro
  • 4 tomates
  • Orégano
  • 3 colheres de azeite
  • Pimenta e sal a gosto

Recheio

  • 1 lata de atum (em água) em tiras
  • 100g de queixo branco light
  • ½ xícara de azeitonas
  • 1 cebola
  • Tempero a gosto (sal, pimenta e orégano)
  • 1 colher de sobremesa

B) MODO DE PREPARO

Massa

  1. Em uma tigela misture todos os ingredientes. Vá polvilhando farinha até a massa começar a desgrudar da mão.
  2. Deixe a massa descansar por cerca de 20 min.
  3. Use um rolo para abrir a massa no formato de pizza (arredondado). Coloque a massa em uma assadeira.
  4. Pré-aqueça o forno por 12 min á 180°. Passado esse tempo, coloque a massa pra assar.
  5. Depois da massa pronta espere esfriar, recheie da maneira que desejar. Leve ao forno novamente para gratinar.

Molho

  1. Esquente o óleo.
  2. Bata o restante dos ingredientes até ficar bem homogêneo.
  3. Deixe cozinhar alguns minutos em fogo baixo.

9- Patê light de atum com creme de ricota

A) INGREDIENTES

  • 1 lata de atum (em água) bem desfiado
  • 1 creme de ricota
  • Pimentas variada a gosto
  • Sal

B) MODO DE PREPARO

  1. Em uma vasilha coloque o atum já desfiado. Adicione o creme de ricota e os temperos. Misture bem.
  2. Deixe na geladeira até ficar encorpado. Agora é só servir.

10- Salpicão de atum

A) INGREDIENTES

  • 2 latas de atum
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho triturado
  • 1 ou 2 cenouras raladas
  • 1 lata de milho verde
  • 1 lata de azeitonas sem caroço
  • Azeite
  • Batata palha

B) MODO DE FAZER

  1. Doure por poucos minutos o azeite e o alho.
  2. Adicione atum, cebola, cenoura, azeitona, milho e misture.
  3. Salpique batata palha minutos antes de servir.

Fontes:

http://www.foodnetwork.com/healthyeats/recipes/2013/04/10-healthy-canned-tuna-recipe

http://www.foodnetwork.com/search/light-recipes-with-tuna-

10 Plantas que Purificam o Ar de Sua Casa

Muita gente pensa que ter plantas serve só para decorar e deixar o ambiente mais bonito e alegre. Mas se engana quem pensa assim, pois além deste propósito, certas plantas têm outras funçôes para oferecer. Elas podem purificar o ar da casa!

A própria Nasa fez alguns estudos sobre este assunto e descobriu que, além de algumas plantas melhorarem a qualidade do ar, também eliminam mais de 100 tipos de substâncias tóxicas do ambiente (como, por exemplo, o formol, benzeno, xileno, clorofórmio, amoníaco, entre outros), filtrando-as e contribuindo em casos de problemas respiratórios, dores de cabeça, alergias, estresse etc.

Veja a seguir 10 plantas que purificam o ar de sua casa:

1. Palmeira-dama (Ráfia)

Veja a seguir 10 plantas que purificam o ar de sua casa: Primeira dama  Ráfia

É uma planta chinesa, possuindo características externas como o bambu. Cresce de forma mais lenta, mas pode alcançar até 4 metros de altura. Seu melhor cultivo é em ambientes de luminosidade média, além de aceitar poucas regadas de água. A palmeira-dama é capaz de eliminar toxinas como amônia, formol e xileno.

2. Clorofito

10 Plantas que Purificam o Ar de Sua Casa - Clorofito

O clorofito é uma planta muito fácil de cuidar, uma vez que pode ser colocada sob pouca luminosidade e regadas de água, além de ser cultivada em vasos ou pendentes em qualquer local. Purifica poluentes como, por exemplo, o monóxido de carbono (presente no cigarro), xileno e benzeno.

3. Lírio da paz

10 Plantas que Purificam o Ar de Sua Casa - Lírio da Paz

O lírio da paz, uma das plantas mais bonitas, é outro que pode ser cultivado com pouca regada de água e luminosidade, ou seja, de fácil manutenção, além de ter um longo tempo de duração. É ideal cultivá-lo com temperaturas mais altas, acima de 20ºC (porém, na sombra, longe do sol), evitando correntes de ar e deixá-lo longe da vista de animais, pois é uma planta venenosa. Absorve fumaça de cigarro, benzeno e formol.

4. Babosa

10 Plantas que Purificam o Ar de Sua Casa - Babosa

A babosa, também conhecida como Aloe Vera, não é só usada para tratar cabelos e a pele como cicatrizante, mas também purifica o ambiente contra poluentes como benzeno e formaldeído, substâncias presentes, por exemplo, em produtos de limpeza. Pode ser cultivada tanto sob o sol quanto em épocas mais frias.

5. Samambaia

10 Plantas que Purificam o Ar de Sua Casa - Samambaia

Quem não conhece a beleza de uma samambaia não sabe o que está perdendo. Ela é a que mais libera umidade no ar, purificando-o contra xileno, formaldeído, benzeno, mercúrio e arsênico. É melhor cultivada em áreas úmidas e pode ser exposta ao sol, porém tolerando temperaturas mais baixas de preferência.

6. Jibóia

Veja a seguir 10 plantas que purificam o ar de sua casa:: Jibóia

A jibóia é uma planta de longa duração e de fácil manutenção, recebendo água somente quando a terra estiver mais seca. Tolera temperaturas até 30ºC e absorve facilmente fumaça de cigarro, benzeno, xileno e formaldeído, além de poder ser cultivada sob o sol e na sombra. Melhor ainda é colocá-la suspensa, pois suas folhas crescem para baixo e para quem tem animais é o mais indicado, uma vez que é uma planta venenosa.

7. Azaléia

10 Plantas que Purificam o Ar de Sua Casa - Azaleia

A azaléia é uma planta originária do Japão que dá lindas flores, por exemplo, roxas, vermelhas, rosas e brancas para enfeitar o ambiente, além de filtrar substâncias tóxicas como o formol muitas vezes presente em madeiras. Seu cultivo é de fácil manutenção e pode servir tanto para ambientes internos quanto externos, sendo necessário mantê-la sob o sol, porém longe de ventos.

8. Crisântemo

10 Plantas que Purificam o Ar de Sua Casa - Crisantemo

Outra planta que também fornece lindas flores durante o inverno é o crisântemo, que ajuda a eliminar o benzeno do ar, substância encontrada em plásticos e tintas. Necessita de locais arejados com bastante luminosidade, podendo também receber sol de vez em quando e devendo ser regada com mais freqüência, a fim de evitar que o solo resseque.

9. Espada-de-São-Jorge

10 Plantas que Purificam o Ar de Sua Casa - Espada de São Jorge

Também chamada de língua de sogra, a espada-de-são-jorge é uma planta africana de fácil manutenção, uma vez que pode receber poucas regadas, luz e aturar desde temperaturas baixas até as mais altas. Tem a capacidade de melhorar problemas respiratórios e de sono, devido a sua alta liberação de oxigênio no período noturno, além de filtrar poluentes como formol, tolueno e xileno.

10. Seringueira

10 Plantas que Purificam o Ar de Sua Casa - Seringueira

Famosa por ser a “árvore da borracha”, a seringueira é uma planta que requer mais cuidados em relação ao seu cultivo, uma vez que não pode ser colocada em qualquer local, somente em solos aerados, que não estejam encharcados ou alagados. Reduz bastante a quantidade de poeira do ambiente, além de eliminar poluentes como xileno, tolueno, benzeno e formol.

Fonte:

https://www.diyncrafts.com/4457/home/top-10-nasa-approved-houseplants-improving-indoor-air-quality/2

10 Benefícios Incríveis de Exercícios Aeróbicos para a Saúde

Os benefícios dos exercícios aeróbicos para a saúde são enormes já que a combinação dos movimentos de quase todo o conjunto de músculos no corpo aumenta a freqüência cardíaca e requere muito oxigênio.

Os exercícios aeróbicos requerem uma combinação simultânea de passos básicos e movimentos de braço consecutivos, respeitando a característica da música para criar sequências dinâmicas, rítmicas e contínuas de movimentos de alto e baixo impacto.

I) Veja abaixo os 10 Benefícios de Exercícios Aeróbicos para a Saúde:

Veja como fazer os exercícios aeróbicos em casa (19:34): 

1) Perda de peso

Durante o exercício, o corpo queima calorias e gordura e, como resultado, a gordura corporal total é reduzida, prevenindo várias doenças.

2) Libera endorfinas

O exercício aeróbico regular libera endorfinas, os ‘analgésicos’ naturais do corpo, que entre outras coisas reduz a ansiedade e a depressão. Melhora o condicionamento físico geral, proporcionando uma melhor qualidade de vida e, dessa forma, adquire mais harmonia entre a saúde do corpo e da mente, causando uma sensação de bem-estar.

3) Reduz a resistência à insulina

A prática do exercício aeróbico melhora o metabolismo da glicose na célula e isso reduz a resistência à insulina e, portanto, diminui o risco de diabetes.

4) Previne a osteoporose

Este é um benefício muito importante para as mulheres porque os ossos e as articulações fortes diminuem a chance de contrair a osteoporose.

5) Diminui o apetite

Você não terá fome porque o exercício age como um supressor de apetite natural.

6)  Melhora o funcionamento dos pulmões

O exercício aeróbico fortalecerá seu coração e seus pulmões para que eles funcionem de forma mais eficiente.

7) Reduz o risco de câncer de mama

Estudos têm mostrado que as mulheres que se exercitam pelo menos três vezes por semana têm menor chance de desenvolver câncer de mama.

8) Controla o colesterol

Praticar exercícios aeróbicos regularmente ajuda o corpo a produzir e manter níveis elevados do colesterol bom alto. O colesterol bom está associado a um menor risco de ataques cardíacos, pois ajuda a eliminar as placas que obstruem as artérias.

9) Fortalece o sistema imunológico

Pessoas que praticam ginástica aeróbica são mais resistentes aos resfriados e à gripe, pois, fortalece o sistema imunológico.

10) Fortalece o coração

O exercício aeróbico fortalece o músculo que mais funciona no seu corpo – o coração. Um coração mais forte bombeia o sangue de forma mais eficiente, o que melhora o fluxo sanguíneo para todas as partes do corpo. Isso resulta em mais oxigênio e nutrientes essenciais sendo transportados para as células do corpo.

II) O que fazer ANTES de começar o exercício aeróbico:

10 Benefícios Incríveis de Exercícios Aeróbicos para a Saúde

O primeiro e mais importante passo antes de iniciar qualquer programa de exercícios é consultar o seu professor de academia. Ou aqueles com mais de 40 anos que fumam, bebem, têm excesso de peso ou têm um problema crônico é recomendado visitar um médico.

C: Dicas para um bom exercício aeróbico:

  • Exercício 3 até 5 vezes por semana
  • A duração sugerida é entre 20 a 30 minutos
  • Você precisa dos primeiros 5 a 10 minutos para se aquecer e também dedicar os últimos 5 a 10 minutos para fazer alongamento para evitar possíveis lesões.
  • Comece devagar e aumente gradualmente a intensidade e a duração.
  • Pode levar algumas semanas para chegar em 20 a 30 minutos de exercício contínuo.

10 Coisas que Você não Deve Fazer com a Barriga Vazia

Sabemos que ficar de barriga vazia por longas horas pode ser prejudicial, levando desde queda de pressão até situações piores, como desmaio, dor de cabeça, confusão mental, queimação, gastrite e esofagite.

E quando pensamos em como reverter este quadro, existem certos alimentos e situações que devemos ter cautela, a fim de evitar a piora dos sintomas.

Veja abaixo 10 coisas que você não deve fazer com a barriga vazia:

10 Coisas que Você não Deve Fazer com a Barriga Vazia

1. Chupar bala ou mascar chicletes

Ao chupar balas, pirulito ou mascar chicletes, automaticamente o estômago envia uma mensagem ao cérebro de que está recebendo algum alimento para processar. Com isso, ocorre a produção do suco gástrico, que tentará queimar o “falso” alimento para digeri-lo. Isso pode levar a deterioração da parede estomacal, gastrite e até úlcera.

2. Evitar certos alimentos (Cítricos e apimentados)

Frutas cítricas nada mais são que frutas ácidas. Ao serem consumidas em sua forma pura ou como sucos, acabam por irritar a parede do estômago quando está vazio, podendo desenvolver problemas gastrointestinais, como feridas e dores, ou até piorar o quadro de quem já possui gastrite ou úlcera.  Outros alimentos que podem irritar o estômago são os alimentos apimentados que podem danificar a mucosa gástrica.

3. Tomar café

A cafeína é outro composto que, se ingerido de estômago vazio, pode gerar danos estomacais. O café irrita a mucosa do órgão, aumentando a produção do ácido gástrico, que levará a queimação, uma vez que não tem outro alimento para digerir. Se você quer evitar o surgimento de azia e refluxo, evite o café puro quando estiver de barriga vazia, preferindo ingeri-lo com um pouco de leite.

4. Fazer atividades físicas

Ao realizarmos atividades físicas de intensidade moderada ou alta, gastamos muita energia. Porém, a energia a ser gasta vem do consumo dos alimentos que ingerimos. Se estamos de barriga vazia e praticamos exercícios físicos intensos, perdemos massa muscular, pois há uma sobrecarga do organismo em desempenhar as atividades, gastando mais energia do que se tem. Além disso, podem ocorrer desmaios, mal-estar, dores de cabeça e no estômago. Portanto, é importante se alimentar com um lanche leve antes de se exercitar.

5. Fumar

Sabemos que o cigarro traz diversos malefícios à saúde, mas de estômago vazio ainda é mais prejudicial. A droga, em contato com as paredes do estômago, é absorvida mais rapidamente pelo sangue, podendo gerar sensação de mal-estar, tontura, desmaios e dor de cabeça, além de propiciar o aparecimento de gastrite e úlceras se este hábito se tornar freqüente.

6. Ingerir bebidas alcoólicas

Assim como o cigarro, o álcool é absorvido muito mais rápido se ingerido de barriga vazia. Muitas pessoas já devem ter experenciado a sensação de ficarem embriagadas mais rápido quando estavam de estômago vazio. Com isso a perda de líquidos, principalmente de água, é maior, deixando o organismo desidratado, em especial o cérebro, que é quem mais sofre com a ressaca posterior, gerando muita dor de cabeça, além de prejudicar o estômago, fígado, rins e coração.

7. Beber refrigerantes

Há pessoas que acham que bebidas com gás, principalmente refrigerantes, enchem o estômago, quando na verdade só dilatam suas paredes sem fornecer nutrientes para abastecer o organismo. A sensação ainda será de estômago vazio, além de estimular o ácido gástrico a queimar algo que não existe, levando a dores e azia.

8. Estressar-se

Estressar-se, passar nervoso, discutir, enfim, qualquer uma dessas situações requer esforço e energia para o organismo gastar. E de barriga vazia quem consegue? Como usar uma energia que não existe se não há nada no estômago? Além disso, uma pessoa com fome perde o controle muito mais que uma que está alimentada, irritando-se muito mais com a situação.

9. Dormir com fome

Quem já não perdeu o sono por conta de uma barriga roncando? Além de incomodar e tirar nossa concentração na hora de dormir, ir para a cama com estômago vazio gera outras conseqüências para a saúde, como queda glicêmica, perda da qualidade do sono (uma vez que se acorda várias vezes durante a noite por conta do incômodo), além de queimação, dores estomacais e de cabeça. Mas não vá dormir de barriga cheia, pois também trás os mesmos malefícios.

10. Tomar certos medicamentos

Assim como existem medicamentos que devem ser ingeridos em jejum, há outros que requerem um organismo alimentado. Aspirina, paracetamol e prednisona, por exemplo, são exemplos disso, pois se ingeridos de barriga vazia favorecem a produção do ácido gástrico, levando à queimação, dores e até feridas, sangramento estomacal e úlceras. Estes medicamentos podem ser tomados com um pouco de leite, por exemplo, de preferência desnatado, ou seja, sem gordura, uma vez que alivia os efeitos negativos da acidez estomacal.

10 Benefícios Incríveis de Andar de Bicicleta para a Saúde

Andar de bicicleta não só é um dos melhores exercícios para manter o corpo em forma como também ajuda a renovar a mente. O ciclismo é usado como meio de transporte em muitos países. De criança a idoso, cada pessoa pode facilmente escolher a bicicleta para uma vida mais saudável.

Karl Drais inventou o velocípede, antecessora da bicicleta que conhecemos e usamos hoje. Com o tempo, uma melhoria nesta tecnologia foi realizada e transformou-se na bicicleta moderna.

Aqui estão os 10 Benefícios Incríveis de Andar de Bicicleta para a Saúde:

1) Exercita os músculos

Ao contrário do que muitos pensam, andar de bicicleta não é uma atividade física que envolve apenas as pernas. O ciclismo aumenta a força do corpo inteiro, uma vez que cada parte do corpo está envolvida nesse exercício.

2) Fortalece o coração

O ciclismo fortalece o músculo do coração e reduz os níveis de gordura no sangue, diminuindo o risco de doença cardíaca. Pesquisas mostram que as pessoas que trabalham com bicicleta têm duas a três vezes menos exposição à poluição do que os passageiros em um carro; então no ciclismo, seus pulmões são preservados.

3) Preserva as articulações

O ciclismo tem um impacto muito mais baixo nos joelhos e tornozelos, além de ser uma forma ideal de exercício caso você se recupere de uma lesão.

4) Controla o diabetes

Pessoas que passavam mais de 30 minutos por dia se exercitando tinham um risco 40% menor de desenvolver diabetes.

5) Queima calorias

Ciclismo é uma boa maneira de perder aqueles quilinhos indesejados porque queima cerca de 300 calorias por hora.

O corpo humano requer atividade física para o seu funcionamento normal.

6) Cria resistência

O ciclismo é uma boa forma de criar resistência. Quanto mais você andar de bicicleta, mais verá que pode ir mais longe.

7) Reduz a depressão

Depressão, estresse e ansiedade podem ser reduzidos por se fazer uso da bicicleta. Isto é devido aos efeitos prazerosos – como a liberação de adrenalina, endorfinas e a confiança que vem da realização de coisas novas -, que uma bicicleta pode trazer ao cérebro.

8) Economiza dinheiro

Viajar de carro ou ônibus contribui para os níveis globais de poluição e envolve muitos gastos. Ande de bicicleta e você economizará gasolina ou dinheiro nos transportes públicos bem como o tempo.

9) Saúde do cérebro

Durante um estudo de 2013 descobriu-se que, durante o exercício, o fluxo sanguíneo dos ciclistas no cérebro aumentou 28% e até 70% em áreas específicas. Não só isso, mas depois do exercício, em algumas áreas, o fluxo sanguíneo permaneceu em 40%. Isto evita demência na melhor idade.

Pelo menos trinta minutos por semana é muito importante.

10) Amplia o círculo social

O ciclismo é um esporte social que envolve várias horas andando de bicicleta com uma intensidade que facilita o bate-papo fácil, interrompido apenas por uma parada de café. Participar de um grupo de ciclismo é uma excelente maneira de desenvolver seu círculo social e lá você provavelmente encontrará todos os conselhos de manutenção e treinamento.

10 Benefícios Incríveis da Pitaia para a Saúde

A pitaia (tradução fruta escamosa), também chamada de “fruta-dragão”, é uma fruta tropical deliciosa e exótica. Esta fruta originou da América Central e México, mas, também cultivada no Brasil, Israel e China.

I) Veja a Seguir os 10 Benefícios Incríveis da Pitaia para a Saúde:

1) Aumenta a imunidade

Um dos melhores benefícios para a saúde é a capacidade de aumentar os níveis de imunidade do corpo. A pitaia “luta” contra muitas doenças e isto é devido à grande presença de vitamina C que atua como antioxidante e elimina todos os radicais livres do corpo.

2) Reduz a osteoporose

Esta fruta contém minerais essenciais como cálcio, fósforo e potássio, todos os quais são necessários para manter os ossos mais saudáveis. Na verdade, o consumo de pitaia reduz o risco de osteoporose. E o fósforo e cálcio resultam em dentes e ossos mais fortes e saudáveis ​​naturalmente.

3) Boa para o coração

A pitaia contém 0% de colesterol. Suas minúsculas sementes pretas possuem altas quantidades de ômega-6 e ômega-3. Essas gorduras são 100% saudáveis ​​e naturais. Eles ajudam a diminuir os níveis de triglicerídeos, evitando as possibilidades de problemas cardiovasculares. Um benefício adicional é que as frutas do dragão também contêm vitamina B3, um nutriente que diminui os níveis de colesterol ruim ou LDL e eleva os níveis de colesterol bom ou HDL.

4) Trata a constipação

Esta fruta tropical por ser grande fonte de fibras, regula a digestão e evita problemas como diarreia, síndrome do intestino irritável e constipação.

5) Melhora a Visão

Sim, essa fruta simples pode melhorar a visão também porque tem vitamina A. A deficiência de vitamina A provoca problemas oculares, como degeneração macular e cegueira noturna. No entanto, pode-se evitar isso adicionando esta deliciosa fruta na dieta diária.

6) Protege o sistema nervoso

A pitaia tem vitaminas do complexo B, que ajudam no desenvolvimento e proteção do sistema nervoso, assegurando o crescimento mais saudável das células nervosas e as tornando mais alertas.

7) Previne o câncer

O caroteno, encontrado na pitaia, ajuda a reduzir o tamanho de tumores, por conter propriedades anticancerígenas.

8) Acelera a cicatrização

A pitaia tem propriedades antifúngica e antibacteriana. Ela ajuda a aumentar a contagem de glóbulos brancos no organismo, que o defendem de toxinas e infecções. Esta fruta também estimula a regeneração celular e acelera a cicatrização, de modo que feridas e hematomas serão tratadas mais rapidamente.

9) Aumenta a massa muscular

A ingestão de proteínas é essencial para o funcionamento saudável do nosso corpo e a pitaia é uma fonte boa de proteína ​​que aumenta a força, o metabolismo, ajuda a perder peso e aumenta a massa muscular.

10) Regula a tireoide

As vitaminas B1, B2 e B3 presentes na pitaia melhoram a pressão arterial, a pele e a tireoide.

II) A fruta-dragão pode ser usada na preparação de muitas receitas deliciosas, que incluem saladas e smoothies. Aqui tem duas receitas:

10 Benefícios Incríveis da Pitaia para a saúde

1) Smoothie de pitaia:

Ingredientes:

  • ½ xícara de leite
  • 1 colher de chá de mel
  • Pitaias picadas
  • Frutas secas para enfeitar
  • Cubos de gelo (opcional)

O que fazer: Bata todos os ingredientes e misture até obter uma consistência espessa. Despeje a mistura em um copo. Decore com frutas secas. A quantidade fica ao seu critério.

2) Salada de pitaia:

Ingredientes:

  • Fruta do dragão
  • Morangos, bananas, maçãs, mamão
  • Mel

O que fazer: Corte todas as frutas em pequenos pedaços e misture-as em uma tigela. Refrigere-as por alguns minutos e decore com mel e aproveite a sua sobremesa saudável! A quantidade fica ao seu critério.

Fontes:

https://www.organicfacts.net/health-benefits/fruit/health-benefits-of-dragon-fruit.html

https://www.livealittlelonger.com/health-benefits-of-lime/

Esteatorreia: O que é? Causas, Sintomas e Tratamentos

Esteatorreia é um termo médico para excesso de gordura (lipídeos) nas fezes e normalmente está associada com a má absorção devido há algum tipo de disfunção no organismo. Essa condição pode ser provocada por uma mudança na alimentação ou por algum tipo de infecção, porém se o estado é crônico ou apresenta outros sintomas pode ser um sinal de doença grave.

Quando ingerimos gordura, nosso organismo digere ela através do nosso intestino delgado. Esse processo ocorre com o auxílio de enzimas que se tornam responsáveis pela etapa de quebra das moléculas da gordura, transformando-as em moléculas bem menores. Quando isso acontece, acaba se formando o que chamamos de micela e posteriormente a parede do intestino as absorvem.

A esteatorreia é muito mais comum do que imaginamos, visto que grande parte das doenças que estão associadas a problemas com má absorção podem gerar esse problema, com exceção das que estão ligadas com intolerância a determinados carboidratos. Os sintomas mais comuns são mal cheiro, grandes quantidades de gordura na água e fezes flutuantes e o tratamento varia de acordo com a causa.

Para que você possa saber mais sobre a esteatorreia o artigo a seguir separou os tópicos mais importantes sobre o tema, a fim de esclarecer suas dúvidas e ajudá-lo a proceder da forma correta se descobrir o problema e como fazer para preveni-lo.

Causas de esteatorreia

Saiba Tudo Sobre a Esteatorreia

Essa patologia é causada normalmente por mudanças na dieta, infecções por bactérias, fungos ou parasitas no intestino e estômago. Outra causa comum é uma disfunção no pâncreas, responsável por produzir a bile e certas enzimas que vão absorver essa gordura. Nesse caso, ocorre uma esteatorreia temporária.

Em pacientes que sofrem dessa condição de forma crônica, ou seja, por vários meses a causa pode estar relacionada há uma doença grave, como:

Sintomas de esteatorreia

Quando falamos de esteatorreia estamos lidando com um problema que apresenta sintomas proteicos. A maioria das pessoas, quando começam a sofrer de esteatorreia percebem que suas fezes aumentam em quantidade e acabam ficando mais moles e mau cheirosas, em decorrência do excesso de gordura presente nelas. Além disso, é possível ver a presença dos lipídeos, uma vez que as fezes ficam com gotinhas de óleo que brilham e isso pode ser bem evidente se o indivíduo observar a água do vaso sanitário.

Outro aspecto bem característico é o fato das fezes flutuarem nas águas do vaso sanitário em decorrência da presença excessiva de gases e com a descarga se torna muito mais difícil eliminar esse tipo de fezes. Sabemos que a esteatorreia é diretamente associada a falta ou absorção mal realizada dos lipídeos pelo nosso intestino não é mesmo? Contudo, vale saber que a depender de outras substâncias que também podem ser mal absorvidas em conjunto com os lipídeos, podem surgir outros sintomas diversos dos quais podemos enfatizar:

  • Distensão do abdômen;
  • Problemas com borborigmo;
  • Cólicas no abdômen, decorrentes de intolerância a substâncias de origem láctea;
  • Problemas com deficiência de vitamina D ou dificuldades na absorção de cálcio, que podemos chamar também de tetania e osteopenia;
  • Deficiência de ferro e vitamina A (que promove cegueira durantes os períodos noturnos).

Em aspecto geral, as dificuldades maiores existem sobre esse assunto quando não é possível descobrir os problemas com má absorção pois em alguns casos as fezes não apresentam alterações nítidas.

Diarreia na esteatorreia

Quando nos referimos a problemas com diarreia na esteatorreia, vale destacar que nesse caso a diarreia acaba sendo classificada como diarreia osmótica, visto que na maioria das situações ela melhora com o término do período de jejum. Nas dificuldades com o processo de absorção, a diarreia surge por alguns fatores específicos:

  • Quantidade excessiva de partículas de osmose ativa;
  • Quantidade presente de ácidos do tipo graxo, que são responsáveis por estimular a produção de secreções específicas.

A análise de outras enfermidades associadas as suas causas e sintomas podem contribuir significativamente no processo de diagnóstico da esteatorreia. Como exemplo podemos citar as mudanças ocorrentes na região cutânea que tem sua associação ligada ao problema com escleroderma e também com dermatite hepitoforme. Os sintomas ligados com a diabete do tipo neuropática na maioria dos casos não possuem relevância, em contrapartida, a tireotoxicose é um problema que faz com que o indivíduo coma excessivamente e pode ser associada com a presença de lipídeos nas fezes, entretanto, o fato de se comer muito não reflete necessariamente na má absorção, e por isso pacientes desse gênero na maioria dos casos não apresentam sinais ligados as dificuldades reais de absorção do intestino.

Vale ressaltar que em casos graves a esteatorreia pode estar acompanhada por outros sintomas, então esteja atento se ocorrer:

  • Dor abdominal
  • Sangue nas fezes
  • Dificuldade para ganhar peso
  • Diarreia
  • Cãibras
  • Gases
  • Indigestão

Diagnóstico de esteatorreia

A partir do instante em que o indivíduo percebe que há presença de gordura nas suas fezes, é onde começa o processo investigativo focado na descoberta de uma possível má absorção. O problema é que o fato da nossa região responsável pelo trato digestivo produzir muito proteína, principalmente o pâncreas, torna-se ainda mais difícil fazer o diagnóstico da esteanorreia propriamente dita.

Quando o carboidrato não é bem absorvido e mesmo assim segue em direção ao cólon, surge a possibilidade de sofrerem metabolização feita pelas bactérias presentas na região transformando-se em ácidos graxos, que acabam sendo absorvidos pelo cólon de forma ainda parcial.

Para o diagnóstico procure um clínico geral ou gastroenterologista. Converse sobre todos os sintomas que você está sentindo. O médico imediatamente solicitará exames para confirmar o diagnóstico, são eles:

  • Exame quantitativo – mede a quantidade total de gordura em uma amostra de fezes, coletada durante 2 a 4 dias.
  • Exame qualitativo – mede o grau da má absorção por observar a presença de gordura.

Outros exames poderão ser solicitados se houver suspeita de outras doenças.

Tratamento de esteatorreia

Depois do diagnóstico, o médico vai avaliar quais tratamentos serão necessários. O objetivo agora será tratar a causa que levou a má absorção de gordura.

Por exemplo, se a causa for devido a mudanças na alimentação será necessário evitar certos alimentos. Como no caso de pacientes intolerantes ao glúten e lactose. Mas se houver a presença de uma doença causadora é necessário curá-la ou controla-la com uso de medicamentos.

De forma geral, todos os processos de tratamento dos indivíduos diagnosticados se baseiam na redução do consumo de gorduras, uma vez que esta é a principal válvula de escape do problema e o médico profissional pode optar por receitar o uso de enzimas pancreáticas durante a realização das refeições diárias. O processo de preparação os remédios para essa finalidade específica precisam garantir a existência de uma espécie de camada de revestimento. Essa camada preveni que os medicamentos se desnaturem em decorrência do suco gástrico presente no nosso organismo.

Esteatorreia e sua relação com a doença de crohn

Muito se fala em doença de Cronh quando o tema se trata e esteatorreia. Como vimos anteriormente, este problema pode surgir em decorrência de doenças que estejam associadas a problemas significativos no processo de digestão, que por vezes provocam a má absorção de certos elementos dos quais destacamos os lipídeos. A lista de doenças desse gênero é bastante extensa, mas uma delas que podemos destacar é justamente a doença de Cronh.

Existe uma classe de enfermidades que provocam inflamação na região do intestino. Essa inflamação é crônica e o paciente costuma viver numa oscilação de piora e melhora intercalados. Essa classe de inflamação se divide basicamente em Doença de Cronh e Retocolite Ulcerativa. Apesar dessa classificação, boa parte dos diagnósticos acabam não se encaixando em nenhum tipo, uma vez que se desconhece ao certo a devida causa do problema, por isso muitos pacientes acabam se classificando com quadro de colite indeterminada.

Até os dias atuais não se tirou uma conclusão acerca da colite indeterminada, referente a questão dela fazer parte ou não da divisão que a barca a doença de Cronh e a Retocolite Ulcerativa, que vimos um pouco anteriormente ou se ela é distintivamente uma enfermidade isolada. E embora ela se prevaleça, é muito importante compreender os fatores responsáveis ligados a doença de Cronh e a própria Retocolite, que é inclusive um grande desafio que perpetua até a atualidade e que recebe constantes investimentos em estudos e pesquisas na área.

Apesar do tubo responsável pelo processo de digestão, em sua totalidade, ser de certa forma colonizado pelas bactérias, há variados aspectos referentes a concentração e distribuição delas. Quando falamos de bactéria que colonizam essa área, vale enfatizar que essa questão é crescente e prevalece significativamente na parte do intestino delgado distal. Já na região do cólon, ocorre um elevado aumento de floras bacterianas. Sua parcela presente no intestino grosso chega a atingir cerca sessenta por cento da região.

Para quem desconhece, quando somos atingidos com uma enfermidade que provoca inflamação de nível crônico, acabamos sofrendo com uma elevada produção de citocina, ou seja, de moléculas que são produzidas por células presentes no nosso sistema imunológico e que tem a função de combater tais doenças. Quando essas doenças nos atingem reflete a existência de um desequilíbrio existente no nosso sistema imunológico e existem vários fatores que buscam justificar essa questão. Dentre os mais importantes destacamos:

  • Possível predisposição genética;
  • Problemas com distúrbios da flora bacteriana do intestino;
  • Possíveis fatores ligados ao sistema imunológico;
  • Problemas existentes na região da barreira da mucosa.

E além desses aspectos que acabam abrindo brecha para o desenvolvimento de doenças inflamatórias, outros fatores valem ser mencionados e que apesar de externos, podem sim promover mais chances de acometimento da enfermidade. São eles:

  • Uso frequente de nicotina;
  • Realização de cirurgia de apendicectomia;
  • Utilização de medicamentos antibióticos;
  • Utilização de anticoncepcionais via oral.

Todos esses aspectos mencionados podem influenciar no processo de desenvolvimento das enfermidades infecciológicas ou ainda promover condições para o seu surgimento em um indivíduo.

Giardíase e sua relação com a esteatorreia

Assim com a Doença de Cronh que vimos no tópico antecedente, a Giardíase faz parte da lista de enfermidades que podem provocar o surgimento do problema com esteatorreia. De maneira sucinta, a Giardíase (lambliose ou giardiose), trata-se de uma enfermidade que decorre de um parasita chamado Giardia Lamblia. Esse parasita, quando invade o organismo humano, procura se alocar na região do intestino delgado ou também na região do trato biliar.

São nos lagos e riachos localizados no sertão, ou em locais com água parada dos quais destacamos a piscina, banheiras de hidromassagem e assim por diante, que podemos ser infectados pelo parasita. Mas para quem pensa que só é possível ser acometido pelo parasita através de contato com água está muito enganado. Alimentos em geral ou próprio contato com outra pessoa já infectado promover chances de transmissão.

Quando o ser humano entra em contato com o parasita, a doença costuma se manifestar depois de uma semana ou até um mês e na maioria dos casos é um problema assintomático, pois geralmente se expele o parasita através das fezes. Quando isso não acontece que costuma a aparecer os sinais da doença, dos quais ressaltamos:

  • Cansaço;
  • Emagrecimento sem motivo aparente;
  • Diarreia com momentos intercalados entre fezes de aspecto gorduroso;
  • Sensação de inchaço;
  • Cólicas na região do abdômen;
  • Problemas com eructação, caracterizado pelo gosto ruim;
  • Problemas com náuseas.

As doenças causadoras de infecções no nosso intestino são mais comuns do que imaginamos e com ela vem a maior probabilidade de se desenvolver a esteanorreia. Em vista disso, todo cuidado em pouco. Se você perceberem alguma mudança diferente nas suas fezes ou qualquer outro sintoma devidamente apresentado nesse artigo, não hesite na hora de buscar um profissional qualificado.  É muito importante fazer o diagnóstico correto, para que seja possível tratar o problema, seja ele qual for, de forma eficiente e evitar possíveis danos futuros para a nossa saúde.

Veja este vídeo que fala sobre como ter um instestino saudável (5:40):

Fontes:

https://www.healthline.com/health/steatorrhea#overview1

https://www.healthgrades.com/symptoms/steatorrhea

10 Benefícios Incríveis da Azeitona para a Saúde

Nativas da região do Mediterrâneo, a azeitona nasce verde e torna-se preta quando amadurece e pode ser consumida de diferentes maneiras: em conserva, salgadas ou secas. Ela é deliciosa, nutritiva e super saudável, tornando-as fácil de incorporar a um estilo de vida saudável.

As azeitonas verdes e pretas podem ser adicionadas a uma variedade de pratos, que vão desde massas, pizza, arroz, saladas até sopas e elas provêm das oliveiras.

Aqui estão os 10 Benefícios da Azeitona para a Saúde:

1) Combate os radicais livres

Os radicais livres contribuem para o AVC, câncer e ataques cardíacos. O inimigo do radical livre? Antioxidantes! A azeitona é rica em antioxidantes, o que significa que todas as vezes que você a come, combate os radicais livres.

2) Aumenta o colesterol bom

A azeitona contribui para a perda de peso. Ela contém gordura que aumenta o colesterol bom e isso diminui o risco de doença cardíaca.

3) Melhora a memória

As azeitonas contêm polifenóis, um produto químico natural que reduz o estresse oxidativo no cérebro. Ao comer uma porção diária de azeitonas saudáveis, você pode ajudar a melhorar sua memória.

4) Saúde da pele

Comer azeitona ​​ajuda a pele a ficar macia e saudável, uma vez que elas contêm ácido oleico.

5) Controle do apetite

Ao comer algumas azeitonas antes de uma refeição, você consegue controlar seu apetite. Isso ocorre porque os ácidos graxos contidos nas azeitonas ​​retardam o processo de digestão e estimulam o hormônio colecistoquinina, que envia mensagens de satisfação ao cérebro.

6) Reduz a dor

O óleo de azeitonas contém oleocanthal, uma substância com agentes anti-inflamatórios que podem atuar como um Ibuprofeno natural.

7) Efeito antiviral

As azeitonas também são antivirais por natureza e possuem a capacidade de melhorar a defesa do seu corpo contra o herpes e a hepatite, por exemplo.

8) Fabrica ossos

Pesquisas recentes demonstraram que a oleuropeína, um extrato potente da oliveira, tem o poder de melhorar o desenvolvimento de osteoblastos, responsáveis por formar ossos novos.

9) Reduz a ingestão de sódio

Cada azeitona contém cerca de 60 mg de sódio, portanto, você pode reduzir a quantidade de sal substituindo fazendo uma salmoura com água filtrada. Se você tem pressão arterial elevada ou foi aconselhado a reduzir a ingestão de sódio, consuma todos os alimentos salgados de forma responsável.

10) Equilibra os hormônios

As azeitonas são altas em gordura monoinsaturada, que é um tipo saudável de gordura que reduz o risco de obesidade. Estudos demonstraram que as gorduras monoinsaturadas ajudam a melhorar a sensibilidade à insulina, reduz a gordura da barriga e equilibra os hormônios.

EXTRA:

11) Aumenta a energia

100 gramas de azeitonas contêm 115 calorias, que é composta de 10-15% de gordura saudável e 80-85% de água. Esta combinação é ótima para hidratar o corpo e para aumentar a energia, especialmente porque é uma energia que é liberada lentamente. O número de vitaminas e minerais em cada azeitona também ajuda a dar ao seu corpo os nutrientes que precisa para reduzir o estresse e aumentar o seu humor.

12) Previne a anemia

Também é uma excelente fonte de ferro, o que ajuda a aumentar a oxigenação em todo o corpo, melhorando a contagem de glóbulos vermelhos. Uma deficiência de ferro pode causar anemia, o que leva a enxaquecas.

Veja a reportagem sobre os benefícios da azeitona para a saúde (2:55):

 

Saiba Sobre Todos os Tipos de Grãos de Café

O que não pode faltar no dia a dia do brasileiro é o famoso “cafezinho”. Mas o que a maioria das pessoas não conhece é que existem vários tipos de grãos de café com sabores e aromas diferentes.

Saber disso é interessante pra você poder ter mais opções na hora de escolher o café desejado, poder distinguir os diferentes sabores e ainda aumentar o seu conhecimento.

Existem duas variedades principais de grãos de café no Brasil: Arabica e Robusta.

Veja os 39 principais tipos de grãos de café

Saiba Sobre Todos os Tipos de Grãos de Café

Café Arabica

O café Arabica abrange cerca de 70% dos grãos de café total no mercado. Sendo de boa qualidade, possui 50% menos cafeína e sua superioridade supera o café Robusta. Somente ele é utilizado em cafés gourmet e especiais. Sua origem é oriental, o que também influenciou no seu nome.

Café Robusta

Também conhecido como Canephora ou café do Congo, o café Robusta é responsável por 27% da produção no mercado mundial. Devido o baixo valor dos grãos e acidez baixa, ele é usado como base do café instantâneo. É um café brasileiro e o sabor é forte e amargo.

Entretanto, por meio do processo de cruzamento ou enxerto surgiram grãos de café variados, que são mais resistentes, com alta produção, aroma, doçura e corpos diferentes. São eles:

Typica (Café arabica L. ‘Typica’)

Este tipo, apesar de ser uma das primeiras variedades de café a ser descoberta, ainda é o café mais produzido no mundo inteiro.

  • Sabor: amargo
  • Origem: Ásia e América latina

Bourbon (Café arabica L. ‘Bourbon’)

É considerado um dos melhores para criação de cafés gourmet. Possui produtividade inferior e geralmente é mais vulnerável à contaminação.

  • Sabor: adocicado, com aroma intenso e textura achocolatada.
  • Origem: Antiga ilha Bourbon (atualmente chamada de Ilha da Reunião)

Café selvagem (Café racemosa Lour)

A planta é de pequeno porte com muitas folhas. O fruto é vermelho com sementes de café pequenas.

Origem: Etiópia.

Blue Mountain (Café arabica L. ‘Blue Mountain’)

Outros nomes: tafetá jamaicano, cafeína do Quênia.

  • Sabor: ácido, alta qualidade.
  • Origem: Jamaica. Atualmente cultivado principalmente no Havaí e Quênia.

Café Kona

Ideal para quem gosta de café gourmet, Sendo um dos mais apreciados no mundo inteiro. Seu plantio é ideal em regiões próximas a vulcões devido ao solo e clima quente.

  • Sabor: Refrescante, um pouco cítrica com textura encorpada.
  • Acidez: Leve a média
  • Cultivo: Kona no Havaí

Café Quênia AA

O café da Quênia se destaca pela produção cuidadosa dos cultivadores que passa por um processo de controle que não se compara a ninguém.  O governo incentiva os produtres a cultivarem um café de alta qualidade com recompensa. AA é o maior grão de café, seguido por AV. Na Quênia, quanto maior o tamanho maior o sabor do café.

  • Sabor: Os cafés da Quênia são famosos pelo seu sabor doce e ácido.
  • Cultivo:  Terras altas da Quênia e no lardo da região de Monte Quênia. O rico solo vocânico, a clima e a chuva são os fatores importantes para produzir um café forte e equilibrado.

Peaberry da Tanzânia

Tanzânia é um país de leste Africa localizado entre Quênia, Mozambique e Congo. O peaberry é um grão de café que está dentro da fruta. Uma fruta comum contém dois grãos de café enquanto o peaberry é um grão só. Por ter uma forma redonda, os grãos são mais densons e precisam ser torrado de forma uniforme.

Somente 5% dos grãos de cafés são peaberry. A seleção do café requere um preço de mão de obra mais alta.

  • Gosto: Um leve acidez e frutificado.
  • Cultivo: Tânzania

Sulawesi Toraja da Indonesia

Sulawesi que antigamente era conhecida como Celebes, é uma ilha indonesiano de leste do Borneo. Toraja é o nome do grupo de pessoas que cultivam o café na região. O café é normalmente cultivado por familias na ilha. Muitas familias cultivam o café nas suas propriedades para ter uma fonte econômica extra. Portanto, a infraestrutura de café na região não é forte.

 

  • Origem: Indonesia
  • Sabor: Doce e completo com baixa acidez.

Café Geisha da America Central

Não existe nada igual aos grãos de café geisha da America Central. O café pode ser cultiva em qualquer área mas a Panamá e Costa Rica são países famosos por sua cultivação. O café geisha foi originalmente descoberto na Etiópia, perto da cidade da Gesha e foi trazido para o Panamá na década de 60.

  • Origem: Panamá e Costa Rica
  • Sabor: O café geisha tem um gosto único que se parece com um chá, com característica de tom claro e sabor ácido como mango, pêssego e jasmin.

Timor Hybrid

Em um cruzamento entre as espécies Arábica e Robusta. A planta é muito produtiva e resistente a doenças, sendo ideal para a comercialização.

  • Origem: Timor. Foi descoberto no ano de 1940.

Catimor

Criado em 1959, é uma mistura do café Caturra e Timor Hybrid. Sua qualidade é média, mas possui um bom rendimento além de ser resistente à ferrugem.

  • Origem: Portugal.

Caturra

A fruta dessa planta amadurece mais rápido, são mais resistentes a doenças e tem alto rendimento.

  • Acidez: alta
  • Sabor: leve

Catuaí

Foi desenvolvido a partir do cruzamento entre as espécies Novo Mundo e Caturra. Sua característica predominante são os grãos amarelos (Coffea arabica L. ‘Catuai Amarelo’) e vermelhos (Coffea arabica L. ‘Catuai Vermelho’).

Sabor: adocicado, possui acidez média e é um café leve.

Congencis (Café Congencis)

Foi desenvolvido do café branco do congo. A qualidade do café Congencis é muito boa, entretanto seu rendimento é baixo não sendo o ideal para comercializar.

Café Liberiano

Conhecido como café liberiano, é cultivado na Libéria, Malásia e Costa do Marfim. Sendo responsável por cerca de 1% das vendas de café no mundo.

  • Sabor: amargo
  • Acidez: alta

Excelsa (Café Excelsa)

Foi descoberto em 1904, e sua característica é o alto rendimento e boa resistência a doenças. Os grãos envelhecidos conferem um sabor diferenciado ao café, porém muito apreciado.

  • Sabor: agradável e um aroma muito gostoso.

Dybowskii (Café Dybowskii)

Não é indicado para a comercialização.

  • Origem: grupo de Eucoffea da África inter-tropical.

Kent

Sua principal característica é o alto rendimento, mas apesar de ser resistente a ferrugem é vulnerável a várias doenças.

  • Origem: Mysore na Índia e cultivo é na África Oriental.

Laurina

Café de boa qualidade, resistente à seca porém com baixos rendimentos.

Kouillou

O nome foi inspirado em um rio no Gabão em Madagascar.

Mauritiana (Café Mauritiana)

Não é indicado para ser comercializado.

  • Sabor: amargo

Maragogipe – Maragogype (Café arabica L. ‘Maragopipe’)

Também chamado de café elefantem, este tipo é uma variação de Coffea Typica descoberta em 1844.

  • Origem: Maragogype na Bahia

Mundo Novo

A planta atinge cerca de 1070 m a 1525 m, possui um bom rendimento e é bem resistente a doenças. É o resultado do cruzamento entre os cafés Typica e Bourbon. No Brasil, se tornou muito popular.

  • Origem: Brasil

Paca

Possui qualidade inferior.

Origem: El Salvador, também se tornou muito popular na América Latina.

Neo-Arnoldiana

Seu cultivo é feito principalmente em algumas regiões do Congo, apesar do seu alto rendimento não é indicada para o comércio.

Nganda (Café canephora Pierre ex A. Froehner ‘Nganda’)

Outros nomes: Nganda ou Kouillou.

Pacamara

Café Pacamara é o resultado do cruzamento entre Maragogipe com Paca. Sua criação se deu no ano de 1960 e o grão é cerca de 75% maior em comparação com grãos de café médios.

  • Sabor: amargo
  • Origem: El Salvador

Pache Colis

  • Esse café foi desenvolvido a partir de plantas do café Caturra e Pache.
  • Origem: Guatemala

Purpurescens

Sua principal característica são as folhas de cor roxas.

Pache Comum

Pache Comum é um café versátil se adapta bem a qualquer tipo de solo.

  • Sabor: suave
  • Origem: Santa Rosa na Guatemala

Racemosa (Coffea Racemosa)

Esse tipo de café perde suas folhas durante o verão e elas crescem no período de chuva.

  • Sabor: Relativamente ruim não indicado para o comércio.

San Ramon (Coffea arabica L. ‘San Ramon’)

Esse café é uma versão do arábica típica. Seu tamanho é mediano, porém bem resistente ao vento e à seca também sua produção em grande escala.

Ruiru 11

Foi criado na estação de pesquisa do café e passou a ser consumido a partir de 1985. Ruiru 11 é resistente a doença do café e a ferrugem. Sua produção é em grande quantidade.

  • Origem: Ruiru no Quênia.

Villalobos

Villa Lobos foi desenvolvido a partir do San Ramon e sua variante ainda está em teste.

  • Origem: Costa Rica

Icatu

Café Icatu é a junção dos cafés híbrido de Timor e Caturra. Possui fruto amarelo, sua planta é bastante resistente e ele se adapta bem a qualquer tipo de solo.

Baron Goto Red

  • Sabor: parecido com ‘Catuai Red’.
  • Cultivo: Havaí

Caracol / Caracoli

Seu nome diferenciado é derivado da palavra Caracollilo (espanhola) que traduzida significa concha.

Timor Hybrid

Em um cruzamento entre as espécies Arábica e Robusta. A planta é muito produtiva e resistente a doenças, sendo ideal para a comercialização.

  • Origem: Timor. Foi descoberto no ano de 1940.

Veja este especialista falando sobre os tipos de café e o seu processamento (2:51):

Fontes:

https://www.quora.com/What-are-the-different-types-of-coffee-beans

https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_coffee_varieties

4 Maneiras de Não Deixar as Emoções Afetarem seu Dinheiro

Quem nunca levou um susto com a fatura do cartão de crédito no fim do mês? Quem nunca comprou por impulso e ficou arrependido depois? Quem nunca gastou mais que deveria e o salário acabou antes do fim do mês e acabou ficando sem dinheiro algum?

Essas são situações muitas vezes podem ser causadas por um problema: descontrole emocional. Se você deixa suas emoções falarem mais alto, pode ser que elas afetem de forma direta ou indireta o seu bolso. Para te ajudar a manter tudo sob controle, separamos 4 dicas essenciais para você.

1) Não compre nada de primeira

“Leva! O preço está ótimo! Pode ser que amanhã já tenha acabado.” Você já ouviu frases como essas? Que atire a primeira pedra quem nunca acabou seduzido por uma promoção ou pelos argumentos do vendedor e acabou comprando alguma coisa mesmo sem precisar. O problema é quando bate aquele arrependimento ao chegar em casa.

Deixar a emoção falar mais alto na hora das compras pode ser um grande perigo para o orçamento. Por isso, a dica para fugir das compras por impulso é não levar nada para casa à primeira vista. Se você viu uma calça e quer muito comprar, respire fundo, e volte mais tarde ou até mesmo em outro dia. Assim, você terá tempo para pensar melhor e tomar decisões com mais razão e menos emoção.
Não deixe que o medo de não ter mais aquela peça quando você voltar te faça comprar na hora. Se ela realmente acabar, encare como uma oportunidade de ter feito uma economia.

2) Não gaste mais do que você pode

Todo mundo está usando aquele celular super moderno e você sequer consegue tirar uma selfie boa com o seu. A vontade de comprar um celular novo é enorme, mas você sabe que no momento não pode.
É então que você pode escolher entre duas opções: se conter e esperar o momento certo para comprar o smartphone que tanto sonha ou comprar o celular e estourar o orçamento.
Mais uma vez, se você deixar suas emoções falarem mais alto, o seu bolso vai sair prejudicado. Depois, é bem provável que você tenha problemas para conseguir pagar as contas e as emoções que vai sentir não serão nada legais. Então, é melhor manter o controle e esperar o momento certo.

3) Não se deixe levar por traumas do passado

É muito comum encontrar pessoas que carregam consigo traumas do passado que envolvam problemas financeiros. Estes tipos de situações acabam moldando o comportamento e podem causar grandes problemas.
Um exemplo é quando alguém vive uma vida de muitas restrições durante a infância e acaba se tornando um adulto totalmente descontrolado com dinheiro. A pessoa acaba sendo dominada pelo desejo de ter tudo o que não teve em momentos de dificuldade, o que pode causar sérios problemas financeiros.
Por isso, os traumas precisam ser tratados. Buscar ajuda profissional também pode ser uma boa saída. O que não pode acontecer é que problemas com o passado afetem a sua saúde financeira.

4) Não se atentar aos riscos

A conta está no vermelho, o cartão de crédito atrasado e as contas não param de chegar. Mas, está tudo bem, até dá para comprar um sapato novo. Será mesmo?

Ignorar os riscos é muito perigoso. Você precisa encarar a situação como ela é e tomar providências para mudá-la. Não deixe que a sensação de “está tudo bem” te domine e acabe te prejudicando cada vez mais.
O ideal para reverter essa situação é ter um bom controle financeiro. Dessa forma, você saberá em detalhes como está seu orçamento e o que pode ou não fazer. Seu bolso ficará seguro e o seu lado racional vai agradecer.

Não há como negar, seu estado emocional afeta muito a forma com que você lida com seu dinheiro. É preciso encontrar o equilíbrio entre a razão e a emoção. Seu bolso agradece e você se sentirá muito mais feliz.