10 Benefícios Incríveis do Fósforo e 15 Principais Alimentos

Fósforo é o segundo elemento químico em maior quantidade no organismo, cerca de 1% em adultos, ele afeta diretamente diversas funções metabólicas. Sua maior parte fica armazenada nos ossos, mas também o encontramos na corrente sanguínea e músculos.

Ele atua elevando os níveis de energia, também regula os níveis de hormônios, previne dores musculares e articulares, melhora a ansiedade, dificuldade de concentração, ossos fracos, ganho ou perda excessiva de peso, mudanças na alimentação, formigamento e normaliza as funções cerebrais.

15 Benefícios incríveis do fósforo para a saúde

1- Mantêm dentes e ossos fortes

Quando ouvimos sobre dentes e ossos fortes, nos vem a mente o quão importante é o cálcio. Porém, a ciência descobriu que somente a combinação de cálcio, juntamente com fósforo que criam ossos e dentes fortes, sendo essencial para evitar osteoporose. Além de melhorar o esmalte natural dos dentes e cuidar das gengivas.

Principalmente as mulheres durante os estágios da gravidez e da menopausa necessitam de doses diárias de potássio.

2- Melhora a função cerebral

Para quem sofre com perdas de memória, raciocínio lento ou início precoce de uma doença degenerativa, fazer suplementação á base de fósforo pode reestabelecer as funções normais.

O fósforo é uma substância essencial presente dentro das células cerebrais, á falta ou deficiência do mesmo provoca um retardamento cognitivo e pode dá origem á doenças como demência e Alzheimer.

3- Promove o equilíbrio hormonal

Disfunções hormonais acarretam uma série de problemas metabólicos e diminuem a qualidade de vida e o bem estar de qualquer indivíduo.

No entanto, o fósforo é capaz de controlar a produção de hormônios, pois age diretamente nas glândulas endócrinas responsáveis por criá-lo e distribuí-lo na corrente sanguínea.

4- Produz energia

Com a ajuda do fósforo, o corpo distribui de forma mais eficiente à energia gerada, o que evita problemas como fraqueza muscular e sexual, impotência, perda de libido, etc.

Ele também realiza a síntese de nutrientes, o que automaticamente gera energia para os órgãos.

5- Auxilia na perda de peso

Possuir reservas suficientes de fósforo auxilia na perda rápida de peso, pois ele acelera o funcionamento do intestino. Isso agiliza a digestão dos carboidratos e evita o acúmulo de gordura nos órgãos vitais.

6- Estimula o metabolismo de proteínas

Realizar a síntese de proteínas é importante para o corpo obter energia, promover a renovação celular, óssea e muscular.

O fósforo é capaz de aumentar a capacidade do corpo de processar proteínas e carboidratos, facilitando sua absorção.

7- Melhora a digestão

Para a saúde digestiva, esse mineral facilita a ação de antioxidantes como niacina e riboflavina que são capazes de eliminar os radicais livres.

Isso mantém o bom funcionamento do intestino e evita indigestão, azia e constipação.

8- Promove a reparação celular

Na constituição da molécula de DNA, o fósforo age como reparador de danos. Sendo indicado principalmente para mulheres grávidas durante os três primeiros meses do feto.

Isso permite uma renovação celular constante, o que contribui para a juventude, acelera todas as ações metabólicas e ajuda na síntese de proteínas.

9- Elimina toxinas

Um dos órgãos mais beneficiados pelo fósforo são os rins, ele mantém a frequência de micção o que promove a eliminação de toxinas de forma rápida.

O que permite a eliminação de sais, água, gordura e ácido úrico, além de facilitar o funcionamento correto dos rins.

10- Ajuda na absorção de nutrientes

Quando se trata de separar os nutrientes dos alimentos, o organismo pode sofrer falhas que o impedem de realizar essa ação.

Porém, o fósforo é responsável por estimular o metabolismo á retirar os nutrientes e aproveitá-los no organismo.

15 Principais alimentos que contém fósforo

10 Benefícios Incríveis do Fósforo e 15 Principais Alimentos

Achar uma boa fonte de fósforo é relativamente fácil, já que alimentos naturalmente proteicos têm em sua composição certos níveis de fósforo, até mesmo na versão industrializada.

1- Soja

240g de soja possui 1309 mg de fósforo

Se alimentar diariamente com soja fornece ao corpo vitaminas do tipo B, além de ser uma ótima fonte de proteínas. Estudos mostram que alguns fitonutrientes de soja são capazes de aliviar os sintomas da menopausa.

2- Linhaça

1 colher de linhaça  possui cerca de  65,8 mg de fósforo

A linhaça também é rica em ômega-3, um tipo especial de gordura que previne doenças neurológicas e cardíacas.

3- Gergelim

240g de gergelim possui 906 mg de fósforo

O gergelim atua na produção e manutenção de hormônios, sendo ideal para mulheres na menopausa. Ele também possui fitoesteróis capazes de diminuir o colesterol.

4- Arroz Integral

249g de arroz integral possui 185 mg de fósforo

O arroz integral não é benéfico apenas para quem quer perder peso, na verdade qualquer pessoa pode se beneficiar dele. Ele previne diabetes, certos tipos de doenças cardíacas e pode ser ingerido por intolerantes ao glúten.

5- Amendoim

240g de amendoim possui 523 mg de fósforo

Esse grão é rico em gorduras boas para o coração, fornece altos níveis de energia ao corpo e muitas pessoas afirmam que ele prolonga a duração da vida.

6- Ovos

1 ovo possui 84 mg de fósforo

O ovo é essencial para a alimentação de qualquer pessoa, pois é rico em nutrientes. Seus maiores atrativos são as altas quantidades de proteínas e vitamina B2.

7- Salmão

1 filé de salmão possui 889 mg de fósforo

O salmão é um dos melhores peixes para o consumo, já que contém uma das melhores fontes de ômega-3, vitamina B e proteínas.

8- Frango

1 peito de frango possui 392 mg de fósforo

Frango está entre uma das melhores carnes magras com preço acessível. Além de fornecer selênio que luta contra o câncer, infecções e doenças do coração.

9- Grão-de-bico

240g de grão-de-bico possui 276 mg de fósforo

Sendo uma das proteínas vegetais mais conhecidas, o grão-de-bico é ideal para o consumo diário, pois não contém gorduras ruins e nem sal. Ele também é rico em antioxidantes que combatem células prejudiciais.

10- Feijão

240g de feijão possui 244 mg de fósforo

Sendo um dos alimentos mais conhecidos pelos brasileiros, o feijão, é rico em fibras, melhora a saúde do intestino e contém proteínas.

11- Atum

1 lata de atum possui 269 mg de fósforo

Ainda podemos dizer que o atum é rico em ômega-3, o que o torna ideal para a saúde mental e cardíaca. Além de ser pouco calórico ideal para quem que perder peso.

12- Tofu

120g de tofu possui cerca de 240 mg de fósforo

Apesar de não ser tão comum no Brasil, o tofu é uma das melhores formas de se consumir proteína vegetal. Também, ele é composto por oito dos principais aminoácidos essenciais.

13- Iogurte

240g de iogurte possui 233 mg de fósforo

Além de ser saudável, o iogurte contém cálcio, um mineral importante para a manutenção de ossos e dentes.

14- Batatas

1 batata possui 210 mg de fósforo

Outra propriedade importante das batatas é a presença do potássio, um mineral importante para o controle da pressão arterial. Ela também possui vitamina C que mantêm a pele e os cabelos saudáveis.

15- Ervilhas

240g de ervilhas possuem 187 mg de fósforo

A ervilha também tem vitamina A, que é importante para a visão. Ela ainda possui vitamina K, que melhora a coagulação do sangue.

Na medicina a chance de alguém ter deficiência de fósforo é mínima, porém acredita-se que mulheres acima de 45 anos estão entre o grupo de maior risco. O motivo está na suplementação de cálcio que quando feito em excesso, interfere diretamente em como o potássio pode ser absorvido.

Fontes:

https://draxe.com/foods-high-in-phosphorus/

http://www.stylecraze.com/articles/awesome-health-benefits-of-phosphorus/

https://www.naturalfoodseries.com/11-benefits-phosphorus/

http://www.stylecraze.com/articles/phosphorous-rich-foods/

Depressao e Ansiedade Podem Causar Zumbido no Ouvido

Depressão e ansiedade podem causar zumbido no ouvido. Segundo a otorrinolaringologista Fernanda Fiorese Philippi, o zumbido no ouvido pode ter origem psicogênica e as duas principais manifestações são a ansiedade e a depressão, sendo que ambas podem ser anteriores ou posteriores ao zumbido.

A ansiedade é um mal-estar físico e psíquico e pode trazer a tona diversos sentimentos, como raiva, apreensão, amargura e fobias. A ansiedade em excesso, pode causar até um zumbido interminável, enquanto a depressão faz com que o mesmo passe a ter maior importância para o indivíduo. Vários autores relatam entre 20 e 50% de depressão clínica, sendo que em metade destes casos já havia história prolongada de depressão antes do início do zumbido.

Descubra quais são as causas e os tratamentos para cuidar do zumbido causado pela ansiedade e depressão.

Quais são as causas?

1. Fatores ambientais que podem causar ansiedade:

  • Trauma de eventos, como vítima de abuso, morte de algum parente próximo
  • Estresse em relações pessoais, casamento, amizade e divórcio
  • Estresse no trabalho e escola
  • Estresse sobre o estado financeiro
  • Estresse por catástrofes naturais- falta de oxigênio por causa da altitude

2. Fatores com relação a saúde:

3. Pesquisa feita na USP sobre a depressão e o zumbido

Uma pesquisa da USP – Universidade de São Paulo feita com pacientes que são portadores de zumbido no ouvido relacionou o sintoma com aspectos psicológicos, sobretudo entre idosos. O estudo realizado pela psicóloga Rosa Maria Rodrigues dos Santos, assinala que a percepção de sons sem fonte sonora externa, classificada como fenômenos alucinatórios, típico do zumbido, está associada não apenas às questões orgânicas, como a perda de audição, mas também com aspectos emocionais dos pacientes, como a depressão.

Segundo a pesquisa, todos os participantes apresentaram alguma questão relacionada à depressão, que se manifestava em diferentes níveis, seja leve, moderado ou grave.

4. Remédios antidepressivos podem causar o zumbido no ouvido

Muitas pessoas que tomam antidepressivos podem perceber um zumbido nos ouvidos. Este tipo de zumbido é geralmente temporário e pode ser consequência de mudanças nos níveis de neurotransmissores, como a serotonina. Em alguns casos, o zumbido pode ter surgido de uma reação ototóxica por um antidepressivo específico. A ototoxicidade é um termo médico que é usado para caracterizar os danos causados pelos tratamentos farmacológicos no ouvido interno.

Reações ototóxicos são geralmente raras, mas podem ocorrer após um tratamento em longo prazo ou como o resultado de uma combinação com um outro medicamento. Além disso, deve notar-se que, em alguns casos os antidepressivos podem causar hipersensibilidade auditiva. Em geral, é difícil identificar quais os antidepressivos que causam o zumbido no ouvido.

De qualquer forma, se você estiver sofrendo de zumbido no ouvido causado pela medicação antidepressiva, procure um otorrinolaringologista.

Sintomas que a ansiedade e a depressão podem causar no ouvido:

Depressao e Ansiedade Podem Causar Zumbido no Ouvido

1. Dificuldade para se concentrar em sons:

Provavelmente, o problema mais comum é a dificuldade de focar em um som ou conversa. Durante a intensa ansiedade, quando o sistema nervoso central está extremamente excitado, é comum ser incapaz de prestar atenção no mundo ao seu redor. Ou seja, pode ser incapaz de ouvir tudo o que alguém diz, enquanto falam com você. Não é que você não está ouvindo, o seu cérebro é que não consegue processar.

2. Ouvindo sons incomuns:

Ansiedade deixa a pessoa mais nervosa, e isso pode fazer com que ela ouça sons que não tinha percebido antes. Aqueles que têm ansiedade, ouvem com frequência pequenos rangidos, colisões, etc.

3. Alucinações auditivas:

Embora seja raro alguém ter alucinações auditivas, como ruídos estranhos, tem a sensação de ter ouvido alguém chamar seu nome e outros barulhos que aparentemente apenas você ouviu,  não se sabe precisamente o que pode causar esses sintomas, o mais certo é que o cérebro pode estar processando informações erradas.

4. Zumbido no ouvido:

O zumbido é mais comum com a idade e não é a causa da ansiedade. Mas, a ansiedade pode aumentar o volume do zumbido.

Como diminuir o zumbido causado pela depressão e ansiedade?

É importante você verificar o seu estado geral de saúde. Qualquer anormalidade pode ser a causa do seu zumbido.  Mantenha uma dieta saudável, faça atividade física, durma o suficiente e mantenha o nível de estresse baixo.

Tome medidas para melhorar a sua qualidade de vida. Assim você será capaz de se recuperar dos problemas psicológicos, como depressão, ansiedade  e insônia, consequentemente, livrar-se do zumbido no ouvido.

A única maneira de acabar com o zumbido é combatendo a origem das causas.

  • Pode ser tratado com uma combinação de medicamento e terapia. Por isso, é importante discutir tudo isso com um médico.
  • Excluir alimentos e bebidas que podem causar ansiedade como: café, açúcar, amido e álcool.
  • Incluir alimentos que melhoram o humor, como: alimentos antioxidantes(amoras e açaí)  e alimentos ricos em magnésio e potássio.
  • Prática de exercícios físicos
  • Reduzir o estresse diário
  • Controlar a respiração
  • Evitar pensamentos negativos ou catastróficos
  • Passe mais tempo com amigos e família

Ficar ansioso ao extremo pode ser um sinal de transtorno de ansiedade. Quem sofre desse transtorno, além de seguir as dicas acima, deve buscar acompanhamento de um especialista. Assim, evitar problemas que venham a prejudicar a vida profissional ou pessoal.

Fontes:

http://mentalhealthdaily.com/2014/10/28/can-antidepressants-cause-tinnitus-ringing-in-the-ears/

http://www.medicalnewstoday.com/info/anxiety/what-causes-anxiety.php

http://www.calmclinic.com/anxiety/signs/affected-hearing

Suco Detox de Couve: Com Abacaxi, Limão ou Gengibre

Dificilmente você não conhecerá alguém que também tenha ouvido falar sobre a tal dieta detox, que viralizou entre os famosos e pessoas do mundo todo que buscavam mais saúde e emagrecimento. Essa dieta tem como pilar principal o consumo de sucos como suco detox de couve que tem grande capacidade desintoxicante e altamente eficientes na redução efetiva de peso, bem com o para a boa manutenção da saúde do indivíduo.

A propagação dessa dieta teve o seu lado positivo, uma vez que estimulou entre as pessoas o maior consumo de sucos saudáveis, que são muito nutritivos. O maior problema dessa nova aventura alimentar é o erro de muitos indivíduos acreditarem que consumir tais bebidas por si só já era capaz de deixá-los mais magros e manter uma vida saudável. Mas não adianta comer muito alimento industrializado ou engordativo e em seguida consumir suco verde ou detox, pois nada demais irá acontecer. O suco individualmente não opera milagre, é e sempre será fundamental manter uma dieta equilibrada e começar a praticar exercícios físicos com regularidade a fim de conseguir se beneficiar das suas propriedades benéficas e conseguir perder aqueles quilinhos indesejáveis de forma mais saudável e eficiente.

Para quem não sabe, um suco desintoxicante de qualidade tem a capacidade de promover a agilização na perda de peso de uma pessoa, bem como de auxiliar na redução dos inchaços e retenções de líquido. Quem aprende a preparar os sucos da forma correta ainda consegue aproveitar suas fibras e nutrientes, que são importantíssimos para a nossa saúde e pensando nisso, que este artigo de hoje irá lhe ensinar diversas receitas de sucos com couve, para você prepará-los na comodidade da sua casa e se beneficiar com essas maravilhas que auxiliadas a uma boa alimentação e vida saudável pode promover mudanças positivas incríveis.

Suco detox de couve com abacaxi

Suco Detox de Couve: Com Abacaxi, Limão ou Gengibre

Antes de aprendermos a primeira receita detox, vale muito a pena conhecer as propriedades que a couve e o abacaxi podem nos fornecer beneficamente. Referente à couve, vale ressaltar seu índice baixíssimo de calorias que justifica sua importância na vida de que está buscando um emagrecimento saudável. Além disso, ele é extremamente rico em nutrientes dos quais podemos destacar o cálcio, proteínas, magnésio e até mesmo vitamina C.

O fato de ser rico em fibras faz com que o indivíduo emagreça com mais rapidez, já que elas trazem maior saciedade e consequentemente faz com que a pessoa coma bem menos. Quando falamos de couve, estamos falando da queridinha que ganhou destaque no mundo detox porque de acordo com estudos comprovou-se que ela exerce a função essencial e determinante no processo de desintoxicação do organismo.

A maioria dos indivíduos dizem que a couve é a principal responsável na questão da perda de peso e que o abacaxi utilizado na bebida é apenas um aliado que ajuda no melhor sabor do suco. E já que mencionamos o abacaxi vamos aproveitar para falar também dos seus benefícios que incluem não são a vitamina C, como também as vitaminas A B6 e os nutrientes que vão desde ferro até magnésio. O abacaxi é ótimo para quem quer ficar mais magro ou simplesmente manter a saúde em dia. Além de auxiliar na perda de peso, ele reduz o apetite do indivíduo uma vez que possui uma quantidade significativa de fibras. Incrível não é verdade? A seguir anote a receitinha do suco detox de couve fácil combinando com abacaxi. Você irá adorar!

  • 1 abacaxi de tamanho médio descascado;
  • 2 folhas de couve bem grandes e cruas (não retire o talo);
  • Meio litro de água mineral.

Ao separar esses ingredientes o modo do preparo é bem simplificado, bastando pegá-los e misturá-los tudo no liquidificador. Passados alguns minutos é só tirar para coar e beber.

Suco detox de couve com limão

Em similitude com a couve, o limão também é um alimento que possui propriedades antioxidantes e inclusive é uma ótima fonte de vitamina C. Em vista disso, seu auxilio no emagrecimento é muito eficaz e ele ainda atua no combate ao envelhecimento antecipado da pele e ainda é capaz de prevenir doenças de caráter degenerativo.

O suco comumente conhecido como suco verde, é muito famoso por seu poder de ajudar as pessoas a perderem seus quilinhos indesejados e atuar na desintoxicação do nosso organismo, combatendo aquelas terríveis gordurinhas que ficam concentradas em uma região específica e que tantas pessoas lutam para perder. Nesse contexto de sucos verdes saudáveis está o suco feito com a couve e com limão, que aliados são capazes de promover a eliminação de toxinas no nosso organismo, limpando-o e deixando-o muito mais saudável. Além disso, as fibras que estão presentes na couve dão muito mais saciedade para aqueles que consomem seu suco e por isso que as mesmas acabam emagrecendo, uma vez que se reduz a quantidade de comida ingerida. Enfim, esse suco só tem vantagens para a nossa saúde e a seguir você irá ver mais uma receita fácil. Anote aí os ingredientes:

  • Meio limão;
  • 1 folha de couve crua;
  • 1 copo de água mineral.

São poucos ingredientes e o preparo também é fácil. Bata todos eles no liquidificador e em seguida coe para beber, mas se preferir pode também beber sem coar que fica ainda mais saudável.

Suco detox de couve com limão e gengibre

Existem inúmeras receitas que você pode preparar utilizando a couve e o limão, e a próxima que iremos ensinar é o suco que adiciona gengibre em sua composição. Para prepará-lo basta separar um gengibre, três folhas cruas de couve, duas laranjas frescas, o suco do limão e um litro de água mineral.

Para a preparação efetiva é só proceder da seguinte maneira: pegue as laranjas e retire as sementes, adicionando-as em cubinhos ou na forma que você preferir dentro do liquidificador.  Junto com as laranjas coloque as folhas da couve (sempre bem lavadas) sem retirar seu talo, o gengibre cortado em pedaços bem pequenos e o suco do limão com a água.

Posteriormente bata tudo até se dissolverem um no outro. Quando for adoçar o indicado é utilizar mel em dosagens moderadas e preferencialmente não coar o suco para melhor aproveitar seus benefícios.

Suco detox de couve com cenoura

No caso dos que estão se empenhando fortemente para ficar mais magro, o ideal é que mantenha a cenoura na dieta alimentar, pois ela é um vegetal com capacidade diurética e por isso auxilia a eliminar os líquidos que costumam se localizar em excesso no nosso organismo. Além disso, a cenoura faz com que o nosso intestino funcione de forma eficaz, uma vez que é rica em fibras, que como já vimos também é um ótimo aliado na hora de aumentar a saciedade.

A versatilidade da cenoura é o que nos ajuda a inclui-la no cardápio sem enjoar dela. Você pode comer de forma cozida, crua com saladas e inclusive na forma de suco. Aliás, o suco da cenoura é a forma mais saudável de consumi-la, pois no processo de cozimento do vegetal, boa parte de seus nutrientes são perdidos.

Agora iremos dar mais uma receita incrível para quem está firme e forte no foco de emagrecimento e dessa vez a bebida utilizando a couve vem aliada com esse vegetal saboroso que acabamos de conhecer melhor: a cenoura.

  • 2 folhas da couve cruas e com talos;
  • 1 laranja (se preferir incluí-la, mas pode fazer o suco sem ela também);
  • 2 cenouras com casca e bem lavadas;
  • Mel (para adoçar)

Ao separar os ingredientes junte todos e coloque no liquidificador. O recomendado é ir colocando a cenoura aos poucos enquanto o bate o suco e na hora de adoçar utilize mel.

Suco detox de couve com laranja

A combinação de ambos alimentos para fazer o suco é rica em benefícios importantes para a boa manutenção da nossa saúde. Vale enfatizar estamos falando de uma bebida que tem alto poder de melhorar o nosso sistema de digestão. Além disso, tal bebida auxilia no processo de tratamento de problemas com cálculos nos rins e inclusive inflamações, fator este que promove também o auxílio no tratamento de problemas com úlcera e gastrite, por exemplo. Para quem fará ou fez cirurgia, se machucou ou fez tatuagem, vale muito a pena saber que o suco da couve com laranja é um ótimo aliado no processo de cicatrização. Além disso deixa nossos ossos muito mais fortes e evita a ocorrência de envelhecimento precoce.

Esse suco é poderoso e você tem que aprender a fazer aí na sua casa para se beneficiar e com suas propriedades. Em vista disso separamos mais uma receitinha fácil para você. Anote aí os ingredientes que você deverá separar:

  • 2 laranjas frescas;
  • Gengibre a gosto;
  • 3 folhas de couve cruas e com talos;
  • 1 litro de água.

Para preparar a bebida é só bater todos os ingredientes no liquidificador. Não tem erro! Não esqueça de dar prioridade ao mel se desejar adoçar, pois o açúcar faz mal a saúde e corta os efeitos benéficos do suco.

Afinal, beber suco detox de couve com limão emagrece de verdade?

Suco Detox de Couve: Com Abacaxi, Limão ou Gengibre

Falar sobre emagrecimento ao beber um suco ou comer algum alimento é muito delicado, porque muitas pessoas interpretam as informações precipitadamente e acabam acreditando que fazer isso simplesmente irá provocar o efeito emagrecedor que tanto desejam. A resposta fatídica dessa pergunta referente ao suco da couve com limão só tem uma resposta correta: Ele é um ótimo aliado no processo de perda de peso, ou seja, ter uma dieta equilibrada, praticar exercícios físicos com regularidade e incluir bebidas detox no cardápio irá fazer com que você emagreça com maior eficiência, agora tomar o suco e esperar um milagre acontecer será perda de tempo.  Aliás não existe nenhum alimento ou suco que magicamente irá fazer alguém entrar em forma. Em suma, tais alimentos ou sucos irão desempenhar um papel de auxílio no alcance de tal objetivo.

Como já vimos anteriormente no artigo, tanto a couve quanto o limão são ricos em fibras e em vitaminas e nutrientes que são ótimos para promover maior saciedade e regular o intestino. É por isso que comemos menos e consequentemente emagrecemos. Então sim, você pode afirmar que o suco detox de couve em questão emagrece, mas não individualmente. Você deve se esforçar para conseguir atingir a sua meta.

Suco detox de couve pode ajudar a combater a gastrite?

Quem sofre com problemas de gastrite ou úlcera no estômago ira gostar de saber que a bebida é um ótimo remédio caseiro que auxilia no tratamento dessas enfermidades, uma vez que o alimento possui propriedades anti-inflamatórias. Além disso a couve tem efeito calmante e é um ótimo aliado no processo de cicatrização. A couve também por ser rica em fibras tem a capacidade de proteger a nossa mucosa gástrica de possíveis efeitos ácidos e é em vista disso que quem sofre com gastrite deve aproveitar e consumir sucos que levem couve na composição, pois além de trazer alívio da inflamação existente a região do estômago, consegue diminuir os sintomas decorrentes do problema, incluindo dores e arroto.

De maneira geral, os sucos detox aqui apresentado são uma ferramenta super saudável para os que almejam perder peso, mas também é ótimo na manutenção da saúde. Desse modo, independente de quem quer perder peso ou não, é muito importante tomar essas bebidas para melhorar ou prevenir o aparecimento de enfermidades futuras. Não eixe de experimentar todas as dicas de receitas que damos hoje neste presente artigo, sem dúvida você não irá se arrepender. E aliás, não se esqueça de que na hora do preparo o indicado é consumi-los imediatamente, pois podem perder suas propriedades benéficas caso você deixe para tomar tempo depois. Se não conseguir tomar a bebida sem adoçá-la sempre dê preferência ao mel, e evite o açúcar pois o mesmo não faz nada bem par sua saúde.

Sempre que puder evite coar os sucos também, pois ficam ainda mais saudáveis e você conseguirá aproveitar o máximo de nutrientes e vitaminas que ele fornece. Com certeza o seu organismo irá agradecer e muito pela adição de sucos tão saudáveis na sua rotina alimentar.  Experimente!!

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam

Olá pessoal, o artigo de hoje é sobre um exercício completo: o agachamento. Você vai saber porque o agachamento é importante, seu benefícios, maneira correta de executa-lo e cuidados que se deve tomar.

Por que o agachamento é importante?

O agachamento é um exercício muito importante para pessoas que querem bons resultados em seus treinamentos. Ele pode ser usado por grande parte das pessoas, desde que não tenham algum problema nas articulações que podem ser agravadas neste movimento. No geral, o agachamento bem executado só traz benefícios, independente de seu objetivo.

O agachamento é um exercício completo e atua em mais de um músculo. Como o movimento completo do agachamento é composto por uma flexão de joelho e uma flexão de quadril, seguidos por uma extensão, temos três grupos musculares que são altamente ativados, quando temos uma execução correta.

Até o momento em que o joelho vai a 90º temos uma ativação acentuada do quádriceps. Após os joelhos passarem da linha de 90º na parte excêntrica do movimento, teremos uma ativação muito mais elevada dos isquiotibiais e dos glúteos. Com isso, em apenas 1 movimento há uma ativação dos três maiores grupos musculares da parte inferior. Além disso, o agachamento também trabalha a parte do abdômen, e pode ser até mais efetivo do que o próprio abdominal tradicional.

O agachamento é o exercício com maior gasto calórico entre todos da musculação. Isso é visível quando observamos que praticamente todos os programas de emagrecimento que tem resultados positivos, incluem o agachamento e diversas variações dele nos treinos. Além disso, ele melhora a funcionalidade de qualquer pessoa,e ajuda no ganho de massa muscular, pois a sua prática libera hormônio do crescimento que é muito importante para quem deseja construir músculos. Então, se quer melhorar a sua qualidade de vida, comece agora a agachar!

Benefícios do agachamento

Esse exercício traz diversos benefícios para o corpo e saúde, veja a seguir 10 benefícios do agachamento:

  • Melhora a postura
  • Melhora o equilíbrio
  • Fortalece as coxas
  • Aumenta a capacidade física
  • Ajuda a ganhar músculos no corpo inteiro
  • Ajuda a melhorar o desempenho desportivo
  • Fortalece os ossos
  • Acelera o metabolismo
  • Gasto calórico elevado
  • Ajuda no ganho de massa muscular

Como fazer agachamento de forma correta

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam

O agachamento é um exercício extremamente funcional para o corpo, mas muitas vezes ele não é executado da forma correta. Veja a seguir como fazer agachamento de forma correta:

  1. Mantenha o corpo reto com as pernas abertas na largura dos ombros, a ponta dos pés tem que estarem retas.
  2. Agache o máximo que puder de maneira em que o joelho não ultrapasse a ponta dos pés, mantendo a coluna reta.
  3. Levante novamente para a posição inicial, conta como uma repetição.

OBS: Mantenha sempre a coluna reta e o calcanhar firme no chão.

Dicas:

  • Cabeça: Mantenha o olha sempre para frente, isso vai garantir que não haja mudanças no centro de força e também ajuda no equilíbrio.
  • Abdômen: Mantenha contraído a todo tempo durante a execução, isso vai trabalhar o abdômen e ajudar a manter a postura.
  • Quadril: Jogue os glúteos o máximo que conseguir para trás.
  • Joelhos: No momento do agachamento os joelhos não devem ultrapassar a ponta dos pés para não gerar desgaste.
  • Pés: Os pés devem estar abertos na largura dos ombros e paralelos. Desse modo você vai ter mais estabilidade.

Cuidados que se deve tomar

  • Mantenha o abdômen sempre contraído, Isso ajuda a proteger a coluna da sobrecarga gerada pelo exercício.
  • Outro ponto importante é o alinhamento articular, principalmente no que diz respeito aos joelhos. O correto é que eles se mantenham alinhados com a ponta dos pés, não pode ultrapassa-los, evitando que ocorra torção ou compressão.
  • Não exagere no peso, fazer a execução correta é mais importante que o peso.
  • Não olhe para baixo na execução do exercício, mantenha o olhar sempre para frente, vai ajudar a manter a postura.

Preferência nacional e internacional, o bumbum das brasileiras atrai olhares tanto de homens quanto de mulheres. Os biquínis brasileiros são muito disputados entre as celebridades e anônimas internacionais, as formas  curvilíneas e o bumbum avantajado levam muitas mulheres à academia, para terem o sonhado bumbum “brasileiro”. Já as brasileiras, procuram a academia para melhorar ainda mais o que a natureza já as favoreceu.

Existem alguns métodos para se ter o bumbum perfeito, como cirurgias para colocação de próteses ou aplicação de hormônios e suplementos. Mas nada é tão eficaz e duradouro quanto os exercícios físicos, porque além de mais saudável, trazem uma aparência mais natural e perfeita ao corpo.

Como Fazer Exercícios Para Levantar e Aumentar o Bumbum


Os exercícios são as técnicas que podem proporcionar um resultado satisfatório, eles não apenas trabalham com os glúteos, como também com vários músculos da perna, deixando o conjunto todo bonito e em harmonia. Eles trabalham em séries localizadas, onde os músculos são trabalhos de forma isolada, proporcionando o crescimento e definição da região. Para conseguir um resultado perfeito é necessário praticar exercícios que trabalhem as três áreas: glúteos máximo, médio e mínimo. O recomendado é fazer os exercícios 3 vezes por semana e  em dias intercalados. Com apenas 30 minutinhos por dia, já dá pra garantir um bumbum mais bonito.

As séries são diferentes para cada pessoa, mas o ideal é fazer 16 a 36 repetições de 3 a 5 séries. Ou seja, você repetirá os exercícios praticados 16 a 36 vezes – escolha qual a quantidade melhor para você, sendo séries de 3, 4 ou 5 vezes. Após terminar os exercícios de 16 a 36 vezes é necessário descansar o músculo de 30 a 60 segundos.

  • Iniciantes: 3x por semana / 2 séries
  • Intermediárias: 4x por semana / 3 séries
  • Avançadas: 5x por semana / 4 séries

Veja também os 10 exercícios que vão deixar seu bumbum durinho e empinado

1) Agachamento sumô (Sumo Squat) com sobrecarga

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam - Agachamento sumô (Sumo Squat) com sobrecarga

  1. Faça agachamento com pesos. Fique com os pés alinhados e separados por uma distância igual à largura dos ombros.
  2. Posicione os glúteos ligeiramente para trás.
  3. Segure um peso em cada mão e deixe os braços repousarem ao lado do corpo.
  4. Agache devagar, inclinando o peito para a frente para se equilibrar. Continue a descer até que suas pernas formem um ângulo de 90º.
  5. Mantenha-se nessa posição por alguns segundos e volte a ficar de pé, tentando usar os músculos dos glúteos para impulsionar o tronco para cima.
  6. Faça 3 repetições de 15 movimentos.

2) Faça o chute com quatro membros apoiados

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam - Faça o chute com quatro membros apoiados

  1. Fique de quatro, com as mãos separadas pela largura dos ombros.
  2. Coloque os joelhos um pouco à frente da linha da cintura.
  3. Mantenha um joelho no chão e eleve a perna oposta, o que deverá exigir esforço dos músculos abdominais.
  4. Suspenda a perna até que a planta do pé fique paralela ao teto e o joelho fique na mesma altura do resto do corpo.
  5. Mantenha essa posição por alguns instantes e lentamente devolva a perna ao chão.
  6. Faça 3 repetições de 20 movimentos com cada perna.

3) Faça o exercício da ponte

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam - Faça o exercício da ponte

  1. Deite-se de barriga para cima e com os braços ao lado do corpo.
  2. Dobre as pernas e coloque as plantas dos pés no chão, um pouco abaixo dos glúteos.
  3. As palmas da mão podem ficar viradas para cima ou para baixo, dependendo do que você achar mais confortável.
  4. Deixe as mãos bem apoiadas no chão e separadas por uma distância equivalente à largura dos ombros.
  5. Suspenda os quadris até que o tronco se alinhe as coxas ou fique um pouco acima delas.
  6. Mantenha-se assim por alguns segundos, tire um dos pés do chão e estique a perna, deixando o pé um pouco acima do corpo.
  7. Devolva o pé ao chão e abaixe o quadril para voltar à posição inicial.
  8. Repita o movimento de novo, desta vez, suspendendo a outra perna.
  9. Faça 3 repetições de 10 exercícios para cada lado.

4) Faça o agachamento plié

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam - Faça o agachamento plié

  1. O plié não é uma exclusividade das bailarinas.
  2. Primeiramente, deixe os pés separados por uma distância maior do que o tamanho dos ombros e virados para fora, formando um ângulo de aproximadamente 45º entre si.
  3. Para se equilibrar, coloque os braços para a frente e segure um peso na altura do peito com ambas mãos.
  4. Agora vem a parte em que esse exercício se distingue do agachamento convencional: suspenda os calcanhares, apoiando-se no chão apenas com as pontas dos pés.
  5. Equilibre-se bem e comece a se agachar, movendo os glúteos levemente para trás, como se você fosse se sentar numa cadeira invisível. Contraia os glúteos e as coxas e retome a posição inicial.

5) Stiff

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam - Stiff

  1. Para fazer esse exercício comece segurando o peso na frente das pernas, alinhado com os ombros.
  2. Flexione levemente os joelhos.
  3. Desça o peso em direção aos pés, levando seu quadril para trás, mantendo as costas eretas.
  4. Ao passar pelos joelhos (apenas um referência) volte para posição inicial. O movimento todo fica apenas no quadril.

6) Elevação da pelve unilateral

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam - Elevação da pelve unilateral

  1. A elevação da pelve unilateral consiste no movimento de extensão de quadril com a barriga voltada para cima.
  2. O músculo do bumbum é o principal responsável em elevar a pelve e freia-la até o retorno à posição inicial.
  3. Este exercício é muito prático e simples e pode ser feito em casa.

7) Abdução de quadril com borracha

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam - Abdução de quadril com borracha

Outro bom exercício para o fortalecimento dos músculos abdutores é a abdução de quadril unilateral com a borracha. Neste caso a maior tensão exercida nos músculos acontece na posição final onde os músculos tem uma menor capacidade de produzir força. Pode ser uma boa estratégia para desenvolver a força.

8) Avanço com barra e avanço com halteres

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam - Avanço com barra e avanço com halteres

No avanço com a barra sobre os ombros você dá um passo à frente e retorna para a posição inicial. Uma boa variação do avanço com a barra é a utilização de halteres para a execução do exercício.

9) Subida no banco

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam - Subida no banco

 

Um bom exercício para desenvolver o bumbum utilizando o peso do corpo é a subida no banco, na posição inicial você  coloca os pés sobre um banco e realiza a subida com a ação dos músculos do bumbum e da coxa, com o tempo de prática e com o aumento da força é provável que seja necessário adicionar mais peso para que a força continue melhorando.

10) Glúteo três apoios com caneleira e com os joelhos flexionados

10 Exercícios de Agachamento para Glúteos que Realmente Funcionam - Glúteo três apoios com caneleira e com os joelhos flexionados

Neste exercício clássico para o treinamento da força do bumbum, uma boa dica é tentar realizar o movimento em uma amplitude onde o músculo do bumbum nunca descanse totalmente. Por isso, para fazer uma série intensa, não desça totalmente a coxa. O glúteo três apoios cruzado é uma forma alternativa de executar este exercício, muito comum nas academias, que consiste em combinar o movimento de extensão com a rotação externa do quadril. Essa é uma boa opção para variar o exercício e fazer com que o recrutamento do músculo do bumbum seja modificado.

Veja também: 7 Exercícios para fortalecer o quadril

Fones de Ouvido Podem Causar Perda Auditiva e Zumbido

Embora muitas pessoas gostem de colocar o volume dos seus fones de ouvido no máximo, especialistas da Universidade de Leicester, na Inglaterra, mostraram evidências que ligar o volume de seus fones de ouvido muito alto pode danificar o revestimento das células nervosas, eventualmente causando surdez temporária.

Ouvir música alta por menos de 1 hora e meia produz mudanças significativas na capacidade auditiva, que pode colocar em risco os ouvintes a perdas auditivas. Enquanto os estudos alertam que os alto-falantes de alta potência e fones de ouvido tornam mais fácil para as pessoas ficarem expostas a níveis de ruído potencialmente prejudiciais em shows, concertos ou durante o uso mp3 players.

“Quando se trata de música alta, em particular música amplificada, não se sabe se as mesmas medidas utilizadas para o ruído industrial irão descrever com precisão os efeitos sobre a audição e o risco que estes comportamentos representam”, diz Dr. Ordonez. De acordo com os pesquisadores, os níveis de ruído semelhantes aos dos níveis de jato pode ser ouvida em fones de ouvido pessoais se forem altos o suficiente.

Os cientistas já sabiam que a surdez temporária e zumbido podem ser causados por ruídos mais altos do que 110 decibéis. Este estudo, publicado na Revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos, é o primeiro a examinar como esses barulhos causam danos subjacentes às células.

De acordo com pesquisadores da Universidade de Tel Aviv, de Israel, o uso de fones de ouvido em volume alto pode levar à perda auditiva precoce entre os adolescentes. Um em cada quatro adolescentes está em risco de desenvolver perda auditiva por causa do uso constante de fones de ouvido.

Os resultados desse estudo, publicado no Jornal Internacional de Audiologia, mostram claramente que o uso de iPods, smartphones e outros dispositivos de MP3 pode ser prejudicial à audição dos adolescentes.

“Daqui 10 ou 20 anos, será tarde demais para perceber e tratar uma geração inteira de jovens começou a apresentar problemas auditivos muito mais cedo do esperado do envelhecimento natural”, diz o professor Chava Muchnik na Faculdade de Medicina de Sackler e do Sheba Medical Center, ambos pertencentes à Universidade de Tel Aviv.

A perda de audição em seus 30

Uso constante de tocadores de MP3 submete o adolescente à exposição contínua a música alta, o que pode levar a perda auditiva lenta e progressiva. Portanto, as pessoas só descobrem o efeito do dano depois de muitos anos. Ou seja, em um momento em que o tratamento torna-se mais difícil, caro e, em alguns casos mais extremos, a situação pode ser até irreversível.

Os adolescentes que colocam o volume muito alto, podem começar a ter a sua audição deteriorada a partir de 30 ou 40 anos, e isso é muito mais cedo do que em gerações anteriores, adverte o Prof Muchnik.

Riscos causados pela música alta

Para investigar o potencial risco entre música alta e a saúde, a equipe mediu sons conhecidos como “emissões otoacústicas” como um índice da função auditiva. Estes são sons gerados dentro do ouvido interno, em resposta a estímulos de som, e eles podem ser medidos nos canais de orelha de pessoas que têm audição saudável. A pesquisa mostra que as emissões otoacústicas desaparecem quando o ouvido interno está danificado.

Neste estudo, os pesquisadores mediram as emissões otoacústicas para avaliar mudanças na capacidade auditiva antes e após a exposição à música amplificada, testando este método em um ambiente de show ao vivo. Comparando como estes dois conjuntos de medidas mudaram após uma exposição de som com os parâmetros acústicos da música amplificada pode-se conduzir a uma melhor compreensão de como a audição é afetada.

Resultados do estudo

Surgiram duas conclusão importantes com os resultados:Uma é que é possível medir as mudanças na audição após exposições de duração relativamente curtas, menos de uma hora e meia. A segunda é que existem notáveis diferenças individuais em níveis de exposição de som, bem como nas alterações em emissões otoacústicas produzidos por condições de exposição semelhantes.

As próximas etapas de trabalho da equipe incluem aperfeiçoar seus métodos de medição e descrição dos efeitos biofísicos e mecânicos que os níveis sonoros de música têm sobre os indivíduos. Em última análise, eles esperam para fornecer dados e argumentos científicos em que o estabelecimento de critérios de risco de dano para a exposição de som musical.

Um estudo britânico revela que oito em cada dez não têm considerado que podem prejudicar sua audição ou ter zumbido aumentando sua música.

A organização de caridade internacional “Action” realizou uma pesquisa sobre perda auditiva envolvendo 1.000 britânicos. Surpreendentemente, 80% deles não sabiam que podem prejudicar sua audição ouvindo música alta.

O estudo feito na Univerisdade de Tel Aviv (Israel)

A estatística começa a preocupar cada vez mais os jovens. Estudo da Universidade Tel Aviv (Israel), divulgado na revista científica “International Journal of Audiology”, revela que um em cada quatro adolescentes corre o risco de sofrer perda auditiva. A causa disso? Horas e horas com fones de ouvido no volume máximo. A constante utilização pode trazer sérios danos a vida dos adolescentes. O que mais preocupa é que os sintomas começam a aparecer aos poucos e as chances de recuperação são cada vez menores, se não for cuidada desde cedo.

A primeira parte do estudo consistiu de 289 participantes com idades entre 13-17 anos. Eles foram convidados a responder a perguntas sobre seus hábitos com relação a dispositivos eletrônicos de música – mais especificamente, qual é o volume que preferem ouvir música e por quanto tempo a ouvem.

Na segunda parte do estudo, esses níveis de volume e durações foram utilizados num teste envolvendo 74 adolescentes em ambientes ruidosos e silenciosos. O nível de ruído medido foi usado para calcular o risco potencial de danos à audição com base nos critérios estabelecidos pelas regulações de saúde industrial e segurança.

Segundo o Prof Muchnik, as conclusões do estudo são preocupantes. 80% dos adolescentes usam seus “gadgets” regularmente, com 21% escutando 1-4 horas por dia, e 8%, para mais de quatro horas de forma consecutiva. Tomados em conjunto com os resultados das medições acústicas, os dados indicam que um quarto dos participantes está em risco grave de perda auditiva.

Principais dados do estudo:

  • 83% sofreram zumbido.
  • 19% se preocupam um pouco sobre isso – o resto não se preocupa com o zumbido.
  • 87% ouvem música no mp3 players ou dispositivos similares.
  • 76% não sabem que os regulamentos da UE dizem que os MP3 players devem ter um volume máximo de 85dB como configuração padrão.
  • 34% substituiriam a configuração de 85dB.
  • 80% mudariam seu comportamento auditivo se eles soubessem o quanto estão prejudicando a audição por exposição a música alta.

Necessidade de critérios para diminuir os riscos em ouvir música

Normas de segurança e de saúde relacionada à indústria são atualmente a única referência para medir o dano causado pela exposição contínua ao ruído em volume alto. No entanto, de acordo com o Prof Muchnik, existe uma necessidade crescente de critérios para minimizar o risco de ouvir música para prevenir a perda auditiva.

Enquanto isso, ela espera que os fabricantes possam incorporar normas europeias em seus produtos que estabelecem um limite de 100 dB em tocadores de MP3. No presente momento, alguns players de MP3 podem tocar até 129dB.

Abaixar o volume quando estiver usando os fones de ouvido!

Em grupos de discussão com estudantes de duas escolas na Holanda, pesquisadores constataram que os adolescentes, em geral, estão cientes de que aumentar o volume de fones de ouvido no máximo pode prejudicar sua audição. No entanto, a maioria dos jovens diz não se preocupa em mudar isso.

Como muitos adolescentes, os estudantes negaram o risco pessoal que sofrem. Na publicação do Journal of Pediatrics os pesquisadores afirmaram que a maioria conhece os perigos de ouvir música alta, mas acreditam ter “baixa vulnerabilidade” a perdas de audição.

Diante disso, o pesquisador Ineke Vogel disse à Reuters Health em uma entrevista por e-mail, “recomendamos que os pais informem e discutam com seus filhos o uso de fones de ouvido e as potenciais consequências irreversíveis para a audição futuramente.”

Como prevenir?

1) Como ouvir música sem prejudicar a audição?

MP3 player “deve ser configurado com o volume mais baixo possível para que a música possa ser entendida confortavelmente. Procure escolher o volume de 50 a 60% da potência máxima”, diz a Dra. Sharon Curhan, que revelou que 1 em cada 5 adolescentes sofre de algum tipo de perda auditiva. Se for ouvir música com volume alto, faça por períodos mais curtos de tempo, pois, quanto mais alto, menor o tempo seguro para se expor ao som.

2) Volume pode prejudicar audição

Já percebeu como você tem que aumentar o volume para manter a mesma sensação da música que inicialmente sentiu quando começou a ouvir? “Isso é devido à contração dos músculos minúsculos no ouvido que limitam o quanto os pequenos ossos do ouvido pode se mover, diminuindo, assim, a transmissão de vibrações sonoras ao ouvido interno, onde os sons são detectados”, explica Curhan. “A exposição à música alta resulta no que é chamado de mudança temporária do limiar e pode prejudicar a audição”.

Com o tempo, o ouvido torna-se menos sensível ao ruído e o tempo que ele tem para recuperação varia. Dê tempo aos seus ouvidos para descanso. Fique em silêncio. Depois de show de rock, o nível de saturação de seu tímpano fica no limite, seus ouvidos podem precisar de mais de um dia para se recuperarem. Eles estão tentando dar-lhe um sinal de que eles estão sendo abusados.

3) Não aumente o volume para abafar o ruído do ambiente

Embora possa não parecer muito, aumentar o volume para bloquear o ruído ambiente, faz a diferença para seus ouvidos. É mais comum fazer isso no metrô, quando o ruído é muito alto e você passa a não ouvir bem a música. Isso não deve ser feito, pois, pode prejudicar audição. Como diz Curhan, “Muitas vezes, o fator que leva a aumentar o volume não é a adaptação sensorial, mas sim, a presença de um ruído ambiental”.

Especialistas recomendam o uso de fones de ouvido que bloqueiam o ruído que se ajustam perfeitamente no ouvido ou, ainda, que bloqueiam eletronicamente o som ambiente, para não prejudicar audição. Se o seu par de fones de ouvido novo não tem esses recursos, vale a pena ir para uma loja de eletrônicos.

Pais, fiquem atentos!

De acordo com Vogel e o co-pesquisador Dr. Hein Raat, ambos da University Medical Center Rotterdam, os pais também podem procurar por sinais de problema de audição: quando um adolescente se queixa de zumbido nos ouvidos ou de sons abafados. No entanto, com base nas discussões em grupo, muitos pais podem não estar cientes dos riscos auditivos decorrentes de fones de ouvido, observam os pesquisadores.

Dos 73 estudantes envolvidos no estudo, poucos disseram que seus pais os haviam alertado de que ouvir música alta poderia danificar sua audição. Também pode ser necessário que os próprios fabricantes de fones de ouvido realizem mudanças, disseram os pesquisadores em seu relatório.

Muitos estudantes afirmaram não saber como dizer quando seus MP3 players eram muito barulhentos. Volumes iguais ou superiores a 90 decibéis (dB) são considerados perigosos, observa Vogel, mas os níveis de ruído que chegam entre 120 dB e 140 dB podem se tornar desconfortáveis ou dolorosos. De acordo com os pesquisadores, os fabricantes poderiam equipar os MP3 players com um indicador que mostra o nível de volume em termos de decibéis, juntamente com um sinal – como uma luz intermitente – que se apaga quando os níveis de decibéis alcançarem a zona de perigo.

Baixe o software Hearing Guardian v1 no seu celular e previna-se agora!

Por enquanto, Vogel e seus colegas recomendam que, como uma “regra de ouro”, os usuários de fones de ouvido definam o volume não superior a 60% da sua capacidade total quando usar os fones de ouvido, como aqueles que vêm com os iPods. Assim como existem normas de segurança para exposição ocupacional ao ruído, Vogel e seus colegas sugerem que mais estudos em longo prazo sejam necessários para desenvolver as diretrizes de segurança para a exposição ao ruído no “lazer”.

Use o software para computador Hearing Guardian v1. Depois de ouvir música muito alto é provável que alguma região das células ciliadas da cóclea esteja danificada de tanta pancada. O aplicativo descobrirá quais as regiões foram prejudicadas e gerará sinal para condicionar e estimular as células ciliadas prejudicadas na cóclea. Você sentirá a diferença em alguns dias de uso dependendo da gravidade.

Leia também o artigo como a balada ou show pode causar danos na sua audição.

Fonte:

http://www.hear-it.org/MP3-players-put-teens-at-risk-of-early-hearing-loss

http://www.reuters.com/article/2008/03/26/us-teens-risks-mp-idUSLAU68250

http://www.medicalnewstoday.com/articles/249646.php

http://www.sciencedaily.com/releases/2012/05/120508152005.htm

http://www.hear-it.org/Unawareness-Loud-music-can-damage-your-hearing

10 Alimentos mais Contaminados por Pesticidas

Quando imaginamos uma alimentação saudável, logo pensamos em opções variadas de frutas, legumes e verduras. Mas nem tudo o que compramos no mercado e em feiras é realmente saudável, uma vez que muitas dessas opções possuem alto nível de pesticidas, substâncias químicas usadas para combater pragas e doenças nas plantações (inseticidas, herbicidas e fungicidas).

Seu uso é necessário, em baixa quantidade e de forma controlada. Porém, muitos deles são proibidos pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e se utilizados em grande quantidade, os pesticidas podem causar problemas de saúde, como problemas cardiológicos, respiratórios e do sistema nervoso.

A melhor alternativa é sempre lavar muito bem os alimentos ou optar pelos orgânicos, que, mesmo sendo um pouco mais caros, são livres de agentes químicos e transgênicos.

Veja Abaixo os 10 Alimentos mais Contaminados por Pesticidas:

Confira os 10 Alimentos mais Contaminados por Agrotóxicos!

Cenoura

A cenoura é um alimento que possui antioxidantes, além de muitas vitaminas e minerais, capazes de prevenir doenças cardiovasculares, controlar o colesterol, melhorar a visão e dar bronzeamento na pele. De acordo com estudos realizados, seu nível de pesticidas foi medido em 49,6%.

Morango

O morango é uma fruta rica em fibras e vitaminas A, B e E, além de antioxidantes que retardam o envelhecimento, sendo também pouco calórico, fortalecendo o sistema imune, melhorando o funcionamento da digestão e atuando como antiinflamatório natural. Possui 63,4% de pesticidas.

Alface

A alface é uma planta rica em nutrientes como vitaminas A e C, fósforo, ferro e cálcio, ajudando a desintoxicar o fígado, com efeito calmante no organismo, e até a aliviar sintomas da ansiedade. Fornece também muitas fibras, o que melhora a digestão, podendo prevenir diabetes e baixar o colesterol. Porém, está entre os alimentos com mais pesticidas, em um índice de 54,2%.

Abacaxi

O abacaxi é uma fruta poderosa, rica em água e fibras, além de vitaminas A, B e C. Trata gripes, resfriados e inflamações, filtra o sangue, funciona como antiinflamatório, diminui a pressão alta, entre outros problemas de saúde. Mas quem o consome, pode ingerir 32,8% de pesticidas, o que dificulta a absorção de seus benefícios.

Pimentão

Seja qual for sua cor, o pimentão possui muitas vitaminas e fornece diversos benefícios, como, por exemplo, na prevenção da anemia, câncer, problemas oculares, gripes e resfriados, problemas nos cabelos e na pele, entre outros. Porém, é o campeão dos alimentos com mais pesticidas, segundo estudos, com 91,8%.

Pepino

Outro alimento rico em água e de baixa caloria é o pepino, com alta capacidade de hidratação do organismo, além de funcionar como antioxidante, retardando o envelhecimento, e como antiinflamatório e diurético. Mas seus 57,4% de pesticidas impedem sua correta absorção, diminuindo sua eficácia no organismo.

Mamão

O mamão é um dos alimentos mais conhecidos por controlar problemas digestivos e melhorar a mobilidade intestinal, devido à alta presença de fibras. Rico em vitaminas e minerais, fortalece a imunidade e os ossos, deixando a pele mais sedosa e bonita, controlando o colesterol etc, benefícios estes que se perdem devido aos 30,4% de pesticidas utilizados em seu cultivo.

Couve

A couve é uma verdura muito utilizada atualmente em sucos detox, devido ao seu poder de desintoxicar o organismo de toxinas prejudiciais. Além disso, regula os hormônios e ajuda no combate à ansiedade. Infelizmente, foram detectados 31,9% de pesticidas nas plantações.

Beterraba

A beterraba tem alto teor de ferro, o que ajuda a aumentar as células vermelhas do sangue, combatendo a anemia e oxigenando os tecidos do corpo. A presença de 32,6% de pesticidas reduz esses benefícios, diminuindo também a quantidade de vitaminas A, B e C, zinco, magnésio potássio e fósforo existentes em sua composição.

Tomate

Mesmo sendo utilizado mais em saladas e molhos, o tomate é uma fruta. Rico em vitamina C e E, o tomate combate gripes, inflamações e doenças cardiovasculares, ajudando na saúde dos olhos e funcionando como diurético, ou seja, é inimigo da retenção de líquidos. Estudos indicam 16,3% de pesticidas presentes no cultivo do tomate, necessitando de muitos cuidados ao ser consumido a fim de absorver todos os seus benefícios.

Fonte:

https://draxe.com/dirty-dozen/