Saiba Sobre Todos os Tipos de Grãos de Café

Saiba Sobre Todos os Tipos de Grãos de Café

O que não pode faltar no dia a dia do brasileiro é o famoso “cafezinho”. Mas o que a maioria das pessoas não conhece é que existem vários tipos de grãos de com sabores e aromas diferentes.

Saber disso é interessante pra você poder ter mais opções na hora de escolher o café desejado, poder distinguir os diferentes sabores e ainda aumentar o seu conhecimento.

Existem duas variedades principais de grãos de café no Brasil: Arabica e Robusta.

Veja os 39 principais tipos de grãos de café

Saiba Sobre Todos os Tipos de Grãos de Café

1) Café Arabica

O café Arabica abrange cerca de 70% dos grãos de café total no mercado. Sendo de boa qualidade, possui 50% menos cafeína e sua superioridade supera o café Robusta. Somente ele é utilizado em cafés gourmet e especiais. Sua origem é oriental, o que também influenciou no seu nome.

2) Café Robusta

Também conhecido como Canephora ou café do Congo, o café Robusta é responsável por 27% da produção no mercado mundial. Devido o baixo valor dos grãos e acidez baixa, ele é usado como base do café instantâneo. É um café brasileiro e o sabor é forte e amargo.

Entretanto, por meio do processo de cruzamento ou enxerto surgiram grãos de café variados, que são mais resistentes, com alta produção, aroma, doçura e corpos diferentes. São eles:

3) Typica (Café arabica L. ‘Typica’)

Este tipo, apesar de ser uma das primeiras variedades de café a ser descoberta, ainda é o café mais produzido no mundo inteiro.

  • Sabor: amargo
  • Origem: Ásia e América latina

4) Bourbon (Café arabica L. ‘Bourbon’)

É considerado um dos melhores para criação de cafés gourmet. Possui produtividade inferior e geralmente é mais vulnerável à contaminação.

  • Sabor: adocicado, com aroma intenso e textura achocolatada.
  • Origem: Antiga ilha Bourbon (atualmente chamada de Ilha da Reunião)

5) Café selvagem (Café racemosa Lour)

A planta é de pequeno porte com muitas folhas. O fruto é vermelho com sementes de café pequenas.

Origem: Etiópia.

6) Blue Mountain (Café arabica L. ‘Blue Mountain’)

Outros nomes: tafetá jamaicano, cafeína do Quênia.

  • Sabor: ácido, alta qualidade.
  • Origem: Jamaica. Atualmente cultivado principalmente no Havaí e Quênia.

7) Café Kona

Ideal para quem gosta de café gourmet, Sendo um dos mais apreciados no mundo inteiro. Seu plantio é ideal em regiões próximas a vulcões devido ao solo e clima quente.

  • Sabor: Refrescante, um pouco cítrica com textura encorpada.
  • Acidez: Leve a média
  • Cultivo: Kona no Havaí

8) Café Quênia AA

O café da Quênia se destaca pela produção cuidadosa dos cultivadores que passa por um processo de controle que não se compara a ninguém.  O governo incentiva os produtres a cultivarem um café de alta qualidade com recompensa. AA é o maior grão de café, seguido por AV. Na Quênia, quanto maior o tamanho maior o sabor do café.

  • Sabor: Os cafés da Quênia são famosos pelo seu sabor doce e ácido.
  • Cultivo:  Terras altas da Quênia e no lardo da região de Monte Quênia. O rico solo vocânico, a clima e a chuva são os fatores importantes para produzir um café forte e equilibrado.

9) Peaberry da Tanzânia

Tanzânia é um país de leste Africa localizado entre Quênia, Mozambique e Congo. O peaberry é um grão de café que está dentro da fruta. Uma fruta comum contém dois grãos de café enquanto o peaberry é um grão só. Por ter uma forma redonda, os grãos são mais densons e precisam ser torrado de forma uniforme.

Somente 5% dos grãos de cafés são peaberry. A seleção do café requere um preço de mão de obra mais alta.

  • Gosto: Um leve acidez e frutificado.
  • Cultivo: Tânzania

10) Sulawesi Toraja da Indonesia

Sulawesi que antigamente era conhecida como Celebes, é uma ilha indonesiano de leste do Borneo. Toraja é o nome do grupo de pessoas que cultivam o café na região. O café é normalmente cultivado por familias na ilha. Muitas familias cultivam o café nas suas propriedades para ter uma fonte econômica extra. Portanto, a infraestrutura de café na região não é forte.

 

  • Origem: Indonesia
  • Sabor: Doce e completo com baixa acidez.

11) Café Geisha da America Central

Não existe nada igual aos grãos de café geisha da America Central. O café pode ser cultiva em qualquer área mas a Panamá e Costa Rica são países famosos por sua cultivação. O café geisha foi originalmente descoberto na Etiópia, perto da cidade da Gesha e foi trazido para o Panamá na década de 60.

  • Origem: Panamá e Costa Rica
  • Sabor: O café geisha tem um gosto único que se parece com um chá, com característica de tom claro e sabor ácido como mango, e jasmin.

 

 

11) Timor Hybrid

Em um cruzamento entre as espécies Arábica e Robusta. A planta é muito produtiva e resistente a doenças, sendo ideal para a comercialização.

  • Origem: Timor. Foi descoberto no ano de 1940.

12) Catimor

Criado em 1959, é uma mistura do café Caturra e Timor Hybrid. Sua qualidade é média, mas possui um bom rendimento além de ser resistente à ferrugem.

  • Origem: Portugal.

13) Caturra

A fruta dessa planta amadurece mais rápido, são mais resistentes a doenças e tem alto rendimento.

  • Acidez: alta
  • Sabor: leve

14) Catuaí

Foi desenvolvido a partir do cruzamento entre as espécies Novo Mundo e Caturra. Sua característica predominante são os grãos amarelos (Coffea arabica L. ‘Catuai Amarelo’) e vermelhos (Coffea arabica L. ‘Catuai Vermelho’).

Sabor: adocicado, possui acidez média e é um café leve.

15) Congencis (Café Congencis)

Foi desenvolvido do café branco do congo. A qualidade do café Congencis é muito boa, entretanto seu rendimento é baixo não sendo o ideal para comercializar.

16) Café Liberiano

Conhecido como café liberiano, é cultivado na Libéria, Malásia e Costa do Marfim. Sendo responsável por cerca de 1% das vendas de café no mundo.

  • Sabor: amargo
  • Acidez: alta

17) Excelsa (Café Excelsa)

Foi descoberto em 1904, e sua característica é o alto rendimento e boa resistência a doenças. Os grãos envelhecidos conferem um sabor diferenciado ao café, porém muito apreciado.

  • Sabor: agradável e um aroma muito gostoso.

18) Dybowskii (Café Dybowskii)

Não é indicado para a comercialização.

  • Origem: grupo de Eucoffea da África inter-tropical.

19) Kent

Sua principal característica é o alto rendimento, mas apesar de ser resistente a ferrugem é vulnerável a várias doenças.

  • Origem: Mysore na Índia e cultivo é na África Oriental.

20) Laurina

Café de boa qualidade, resistente à seca porém com baixos rendimentos.

21) Kouillou

O nome foi inspirado em um rio no Gabão em Madagascar.

22) Mauritiana (Café Mauritiana)

Não é indicado para ser comercializado.

  • Sabor: amargo

23) Maragogipe – Maragogype (Café arabica L. ‘Maragopipe’)

Também chamado de café elefantem, este tipo é uma variação de Coffea Typica descoberta em 1844.

  • Origem: Maragogype na Bahia

24) Mundo Novo

A planta atinge cerca de 1070 m a 1525 m, possui um bom rendimento e é bem resistente a doenças. É o resultado do cruzamento entre os cafés Typica e Bourbon. No Brasil, se tornou muito popular.

  • Origem: Brasil

25) Paca

Possui qualidade inferior.

Origem: El Salvador, também se tornou muito popular na América Latina.

26) Neo-Arnoldiana

Seu cultivo é feito principalmente em algumas regiões do Congo, apesar do seu alto rendimento não é indicada para o comércio.

27) Nganda (Café canephora Pierre ex A. Froehner ‘Nganda’)

Outros nomes: Nganda ou Kouillou.

28) Pacamara

Café Pacamara é o resultado do cruzamento entre Maragogipe com Paca. Sua criação se deu no ano de 1960 e o grão é cerca de 75% maior em comparação com grãos de café médios.

  • Sabor: amargo
  • Origem: El Salvador

29) Pache Colis

  • Esse café foi desenvolvido a partir de plantas do café Caturra e Pache.
  • Origem: Guatemala

30) Purpurescens

Sua principal característica são as folhas de cor roxas.

31) Pache Comum

Pache Comum é um café versátil se adapta bem a qualquer tipo de solo.

  • Sabor: suave
  • Origem: Santa Rosa na Guatemala

32) Racemosa (Coffea Racemosa)

Esse tipo de café perde suas folhas durante o verão e elas crescem no período de chuva.

  • Sabor: Relativamente ruim não indicado para o comércio.

33) San Ramon (Coffea arabica L. ‘San Ramon’)

Esse café é uma versão do arábica típica. Seu tamanho é mediano, porém bem resistente ao vento e à seca também sua produção em grande escala.

34) Ruiru 11

Foi criado na estação de pesquisa do café e passou a ser consumido a partir de 1985. Ruiru 11 é resistente a doença do café e a ferrugem. Sua produção é em grande quantidade.

  • Origem: Ruiru no Quênia.

35) Villalobos

Villa Lobos foi desenvolvido a partir do San Ramon e sua variante ainda está em teste.

  • Origem: Costa Rica

36) Icatu

Café Icatu é a junção dos cafés híbrido de Timor e Caturra. Possui fruto amarelo, sua planta é bastante resistente e ele se adapta bem a qualquer tipo de solo.

37) Baron Goto Red

  • Sabor: parecido com ‘Catuai Red’.
  • Cultivo: Havaí

38) Caracol / Caracoli

Seu nome diferenciado é derivado da palavra Caracollilo (espanhola) que traduzida significa concha.

39) Timor Hybrid

Em um cruzamento entre as espécies Arábica e Robusta. A planta é muito produtiva e resistente a doenças, sendo ideal para a comercialização.

  • Origem: Timor. Foi descoberto no ano de 1940.

Veja este especialista falando sobre os tipos de café e o seu processamento (2:51):

Fontes:

https://www.quora.com/What-are-the-different-types-of-coffee-beans

https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_coffee_varieties

Equipe Biosom

contato@biosom.com.br