O que Fazer para Tratar o Refluxo na Gravidez?

refluxo na gravidez

Refluxo na gravidez é algo que acomete muitas gestantes. Somando aos outros fatores desconfortáveis da gravidez, o refluxo pode realmente ser um incômodo. Por isso, separamos 6 tratamentos que você pode fazer, além de informações valiosas para você entender melhor sobre este assunto. Veja a seguir algumas características:

  • É uma situação considerada normal que pode surgir em qualquer momento durante a gravidez e é caracterizado principalmente pelo sintoma de azia e tende a aumentar conforme o bebê se desenvolve.
  • Durante a gestação, o corpo da mulher sofre algumas alterações para abrigar e desenvolver uma nova vida em seu ventre, e algumas dessas mudanças podem acabar trazendo efeitos incômodos à gestante, como é o caso do refluxo, juntamente com sensação de azia e queimação.
  • Tais sintomas tendem a desaparecer com o nascimento do bebê, onde o corpo da mulher gradativamente volta ao normal.

1) Por que acontece o refluxo na gravidez?

refluxo na gravidez 1

O processo de refluxo acontece da seguinte forma:

  • Durante a gravidez os níveis de estrogênio e progesterona estão elevados e deixam a válvula chamada esfíncter esofágico inferior mais fraco. Esta válvula está presente entre a porção final do esôfago e o estômago e se fecha logo após a passagem do alimento ingerido.
  • Como durante a gestação essa válvula está mais fraca, ela tem maiores dificuldades de se fechar assim que o alimento se aloja no estômago, com isso, esse alimento pode acabar voltando pelo esôfago, juntamente com os ácidos estomacais o que causa a azia e queimação.
  • O sistema digestivo e consequentemente o estômago acaba sendo comprimido durante os últimos meses da gestação devido ao aumento do tamanho do útero, o que pode fazer com que o refluxo também apareça.

2) Quais os sintomas de refluxo na gravidez?

refluxo na gravidez 2

Os sintomas do refluxo durante a gravidez não difere muito dos sintomas de refluxo normais em adultos. São eles:

  • Azia e queimação
  • Náuseas e vômitos
  • Sensação da comida estar voltando pelo esôfago
  • Inchaço na barriga
  • Frequentes arrotos
  • Certa dificuldade para engolir
  • Em casos mais graves, também pode surgir dores de garganta e tosse

3) Conheça 6 Tratamentos para refluxo na gravidez

refluxo na gravidez 3

Acabar com o zumbido no ouvido

Notícia Diárias Para Quem Não Tem Tempo

O tratamento para refluxo durante a gravidez consiste em realizar algumas mudanças alimentares e hábitos cotidianos, como por exemplo:

1) Aumentar o número de refeições diárias para que possa diminuir a quantidade de alimento ingerido em cada refeição, sem comprometer a ingestão indicada de calorias.

2) Evite o consumo de alimentos ácidos e gordurosos, frituras, menta, chocolates, pimenta, pois eles tendem a facilitar o relaxamento da válvula que impede o retorno do alimento. Também é recomendado retirar o consumo de bebidas alcoólicas e refrigerantes.

3) Além destes alimentos mais comuns, é interessante também que a gestante faça um diário para registrar quais alimentos tem percebido que lhe causam refluxo ou azia e queimação, e assim retirá-los conforme for possível de sua dieta.

4) Elevar a cabeceira da cama ou usar travesseiros mais altos para que a cabeça e o tórax fiquem um pouco mais elevados em relação ao restante do corpo também ajuda aliviar o refluxo noturno.

5) Não se deitar logo após as refeições. Você pode levantar as pernas para descansar sobre alguma superfície, mas espere no mínimo duas horas após a refeição para deitar-se.

Acabar com o zumbido no ouvido

6) Mantenha-se tranquila. O estresse e ansiedade que geralmente acomete as gestantes, também podem estimular a produção de ácido estomacal e diminuir a circulação sanguínea em volta do intestino, o que pode agravar o refluxo. Pratique terapias de relaxamento e técnicas como meditação e respiração para que a tranquilidade se mantenha.

Em alguns casos pode ser necessário o uso de alguns medicamentos a base de cálcio ou magnésio. Mas é importante lembrar que estes medicamentos só podem ser administrados sobre prescrição e orientação médica. Nunca se automedique!

Fontes:

http://patient.info/health/dyspepsia-in-pregnancy

http://www.healthline.com/health/gerd/pregnancy