Tenho muita Dificuldade em me Concentrar! O que Faço?

Tenho muita Dificuldade em me Concentrar! O que Faço?

Concentrar é uma atividade mental muito importante para nossas vidas que utiliza toda energia necessária para se focar em uma determinada atividade. Porém, com a correria do dia-a-dia, às vezes repleta de estresse, tensão e acúmulo de tarefas, a falta de concentração leva a uma sensação de não rendimento, desequilibrando mente e corpo.

Porém, certas medidas e exercícios podem fazer com que se mantenha a concentração por mais tempo, uma vez que o cérebro necessita dessa atividade para se manter em forma, assim como nosso corpo.

Confira a seguir as 10 dicas para se concentrar melhor:

Tenho muita Dificuldade em me Concentrar! O que Faço?

1) Alimente-se corretamente durante o dia                           

Uma boa alimentação é necessária para manter o cérebro atento, uma vez que é utilizada muita energia no processo de concentração. Assim, ficar em jejum por muitas horas, além de ser prejudicial para o organismo, distrai facilmente o cérebro com a fome. A hidratação funciona da mesma maneira.

Então, procure ingerir mais água e alimentos ricos em fibras e antioxidantes, que retardam o envelhecimento, como frutas, cereais, vegetais e legumes, por exemplo. Cuidado somente para não comer em excesso, pois sobrecarrega o estômago e provoca sono. Ao precisar de mais concentração, você pode, por exemplo, ingerir uma barrinha de cereais sem açúcar ou tomar um suco natural.

2) Pratique exercícios físicos regularmente

Sabemos que quando o corpo está cansado é impossível se concentrar em algo por muito tempo. A concentração funciona muito melhor quando corpo e mente estão saudáveis. Como já falamos, o cérebro necessita ser exercitado para render mais, e o corpo também.

Exercícios físicos desenvolvem certas áreas do cérebro responsáveis pela atenção e memorização. O cérebro processa melhor as informações após a realização de alguma atividade aeróbica, como uma caminhada, por exemplo.

3) Tenha uma boa noite de sono

A ciência já identificou várias vezes que dormir pelo menos 7 horas por noite repõe todas as energias necessárias para o organismo obter boa produtividade durante o dia, inclusive a concentração. Pessoas que conseguem cochilar alguns minutos à tarde, principalmente após o almoço, também facilitam o cérebro a se focar por mais tempo em uma atividade.

Acabar com o zumbido no ouvido

Corpo e mente precisam, então, estar descansados para um melhor funcionamento. Só não durma demais, pois em excesso, o sono pode prejudicar o bom funcionamento do organismo e do cérebro.

4) Faça pausas ao realizar um trabalho ou ao se sentir cansado

É muito importante não ficar focado longas horas em uma atividade que exige grande concentração. Especialistas dizem que nosso cérebro consegue se fixar em algo por até uma hora, e depois a atenção é dispersada.

Dessa forma, realize pequenos intervalos (de 5 a 10 minutos) durante o trabalho ou alguma atividade e descanse a mente. Se não for no trabalho, e estiver muito cansado ou estressado, vá para um local aberto, como praças ou parques, para dar uma volta e espairecer, repondo as energias e aumentando o fluxo de oxigênio do cérebro para se concentrar melhor.

5) Faça uma coisa diferente todos os dias

A rotina sempre nos leva à zona de conforto, ao tédio e ao funcionamento de um cérebro automático. Mudar a execução das atividades todos os dias faz bem para a memória e sempre nos leva a novas experiências e novidades.

Tente mudar o caminho do trabalho, desça um ponto de ônibus antes daquele que você sempre desce, escove os dentes com a mão oposta, mude o local onde almoça, enfim, faça coisas diferentes todos os dias para aumentar a atividade cerebral e a motivação.

6) Faça a técnica do ponto fixo

A técnica do ponto fixo consiste em segurar algum objeto, colocá-lo diante de seus olhos (aproximadamente 5 centímetros) e fixar-se atentamente à ele, pois isso mantém a concentração por mais tempo ao retornar para a atividade que a pessoa estava realizando antes.

Ao se sentir cansado ou disperso, você pode, por exemplo, pegar um lápis, garfo, copo ou qualquer objeto pequeno, e se fixar somente nele em silêncio, permanecendo calmo e deixando de lado qualquer pensamento intruso (não pense como comprou ou ganhou esse objeto, o que já fez com ele antes, etc). Depois retorne ao que estava fazendo antes e sinta sua concentração muito mais vigorosa.

7) Realize associações verbais

Assim como a técnica do ponto fixo, associações verbais também funcionam muito bem para melhorar a concentração, e, por conseqüência, a memorização. Se você não consegue lembrar o nome de uma pessoa, por exemplo, tente associá-lo com o rosto dela ou com o rosto de algum conhecido com o mesmo nome, ou até com a cena de como se conheceram.

Outro exercício poderia ser escrever ou pensar mentalmente em 4 palavras distintas; depois monte uma história que contenha cada palavra na sequência que você pensou ou escreveu. Isso ajuda a organizar melhor as informações e gravá-las.

8) Fale em voz alta consigo mesmo

Falar em voz alta aumenta a capacidade de concentração e a memorizar algo que você precisa recuperar posteriormente, como, por exemplo, se já desligou o gás, trancou uma porta ou tomou seu remédio.

Acabar com o zumbido no ouvido

Por exemplo, se você trancou toda a casa antes de sair, fale em voz alta para você mesmo “já tranquei toda a casa”. Isso faz você guardar na memória que já realizou aquela ação. Você também pode começar a soletrar uma palavra de trás para frente mentalmente, ou sempre que perder o foco, fale em voz alta “foco, foco, foco” ou “concentre-se” para retomar a atividade.

9) Fala exercícios visuais de olhos fechados

Da mesma forma que falar em voz alta ajuda na concentração, usar a imaginação de olhos fechados também. Pegue novamente aquele lápis, garfo, copo ou objeto usado na técnica do ponto fixo. Faça esse exercício novamente e depois feche os olhos, imaginando aquele objeto. Tente pensar nele, imaginando tocá-lo, sua textura, seu tamanho, sua cor, etc. Esqueça de tudo o que estiver imaginando ao redor deste objeto. É como colocá-lo diante de uma tela em branco. Abra os olhos e retorne para a atividade que você estava fazendo antes. Sua concentração estará bem melhor.

10) Esvazie sua mente

Esvaziar a mente melhora potencialmente o poder da concentração, além da memória. Esse é o exercício mais difícil de executar, pois sempre estamos pensando ou nos distraindo com alguma coisa. Então tente fazer primeiramente os exercícios anteriores para desenvolver sua concentração e depois esvaziar a mente por último.

É como meditar: esteja sozinho em um local silencioso, calmo e confortável, sem distrações (como TV, música, trânsito etc) e tente não pensar em nada. Esvazie a mente de qualquer pensamento, principalmente aqueles que remetem a mágoas, raiva, traumas (já que ter um lado emocional fragilizado prejudica consequentemente o cérebro).

Pratique esta meditação todos os dias por pelo menos 20 minutos. Esse exercício, além de ajudar na concentração, alivia o estresse e a ansiedade.

Fonte:

https://www.mindtools.com/pages/article/newHTE_78.htm


Mariana de Andrade

Psicóloga E-mail: mary.drad@yahoo.com.br