Como Remover o Cheiro de Mofo das Toalhas

Nas residências, muitas vezes surgem alguns incômodos no dia a dia, por exemplo, o cheiro de mofo nas toalhas utilizadas após o banho para o corpo todo e até mesmo naquelas usadas apenas para o rosto. O mau cheiro, pode ser consequência pelo suor ou a grande umidade à que são submetidas diariamente, o que as pessoas geralmente chamam de mofo ou bolo, são fungos, que geralmente surgem em locais muito úmidos.

De qualquer maneira, é fundamental ter acesso a dicas que podem contribuir para que esse problema seja resolvido facilmente. Não se preocupe, é possível ter o cheiro de mofo removido das toalhas com simples truques que vão além da lavagem adequada delas.

Veja a seguir 5 dicas de como remover o cheiro de mofo das toalhas:

1) Utilize vinagre branco para lavar as toalhas

Como Remover o Cheiro de Mofo das Toalhas

Dilua uma xícara de vinagre branco (aproximadamente 250 ml) em um copo de água. Coloque as toalhas na máquina de lavar, de preferência utilizando água quente. Dentro da máquina, coloque o copo de água com o vinagre branco e deixe que ela conclua seu ciclo de lavagem.

Posteriormente a finalização da lavagem, também é recomendado recomeçar o ciclo, mas dessa vez, coloque 125 gramas de bicarbonato de sódio com sabão em pó, sem qualquer amaciante ou outro produto. Vale lembrar que não é recomendado que o vinagre e o bicarbonato sejam misturados, por isso que são dois passos, a primeira lavagem com vinagre branco e a segunda com o bicarbonato.

2) Deixe as toalhas de molho em água quente com sabão em pó

Como Remover o Cheiro de Mofo das Toalhas

Em um balde ou outro tipo de recipiente grande, adicione 2/3 de uma xícara de sabão em pó e posteriormente, água bem quente. Tenha cuidado para não se queimar espirrando a mistura. É recomendado a utilização de luvas. Posteriormente, coloque as toalhas de forma que fiquem totalmente submersa.

Deixe-as de molho aproximadamente 48 horas, depois disso, torça e coloque-as para lavar na máquina, com o ciclo que possibilite o uso de água mais quente o possível, utilizando sabão em pó ou outro produto de limpeza que deseja. Após esse procedimento, coloque-as para secar ao ar livre, de preferência no sol.

3) Lembre sempre de deixar a toalha pendurada após o uso

Como Remover o Cheiro de Mofo das Toalhas

Um ambiente úmido facilita o acúmulo de bactérias nos tecidos, contribuindo ainda mais para que o cheiro incômodo apareça. Por isso, pendurar a toalha após o uso contribui de forma significativa para combater o cheiro de mofo. Por mais que o costume seja pendurar no banheiro, outra dica é deixa-la secar completamente ao ar livre, isso pode remover o cheiro.

4) Cuidado com os produtos utilizados

É possível substituir os amaciantes em algumas lavagens pelo vinagre branco, além disso, nesse contexto uma dica importante é ter cuidado com detergentes usados no processo de lavagem. Afinal, amaciantes e detergentes utilizados sem cautela e em quantidades erradas, podem até ter, em diversos casos, um bom resultado a curto prazo. No entanto, é fundamental ter cautela para que os tecidos não sejam obstruídos, tendo como consequência um toque áspero que pode ter cheiro a mofo.

5) Cheque a higiene da sua máquina de lavar

Você sabia que a sua máquina de lavar pode ser infectada pelas peças mofadas? E ainda mais, dessa forma, outras peças podem adquirir o mal cheiro? A questão é que a borracha na máquina de lavar, a que evita o vazamento de água, pode reunir resíduos e água parada, que acaba contribuindo para o mal cheiro. Limpando essa área, você contribui com a remoção do cheiro de mofo nas lavagens e com que outras peças também sejam infectadas. Esse processo pode ser realizado com um removedor de mofo ou sabão em pó, para facilitar a limpeza de áreas mais difíceis é possível manusear uma escova de dentes antiga.

10 Benefícios Surpreendentes de Ler a Bíblia para a Vida

A cultura do ocidente foi influenciada pela bíblia e muito dos nossos valores estão associados com a mensagem contida na Bíblia. Embora muitos acham que a bíblia é uma mitologia, até os dias de hoje os livros são influenciados pelos valores citados na bíblia. A bíblia é um livro de história que conta os fatos relatados pelos homens de Deus. A ciência e a bíblia se tornam uma combinação perfeita para contar a história da humanidade e o nosso propósito.

Confira abaixo os 10 Benefícios Surpreendentes de Ler a Bíblia para a Vida

10 Benefícios Surpreendentes de Ler a Bíblia para a Vida

1) Revela ajustes

A Bíblia revela os ajustes que precisamos fazer em nossas atitudes e ações e nos ajuda a fazê-los. Da mesma forma que precisamos olhar regularmente para um espelho para ter a certeza de que a nossa aparência está correta, também, precisamos ler a Palavra de Deus sempre. Ler a Bíblia é como ficar sabendo do Seu ponto de vista sobre os assuntos e estará permitindo que Deus fale com você todos os dias.

Se você ler três a cinco capítulos por dia, poderá ler a Bíblia inteira em um ano.

2) Tomar decisões

A leitura da Bíblia melhorou a vida de milhões de pessoas. Por exemplo, pode ajudá-lo a tomar as decisões certas, a fazer amizades verdadeiras, a ter uma vida menos estressante, como ter um bom casamento, criar filhos, ter boa saúde, saber o que é certo e errado, trabalhar, aprender a verdade sobre Deus e outras coisas mais. Isso porque a biblia cita claramente a definição do bem e do mal.

3) Estabelecer prioridades

É preciso comprar o tempo para ler a Bíblia, mesmo que para isto sacrifique outras atividades cotidianas, como um filme. Todos nós temos a mesma quantidade de tempo à nossa disposição; cabe então decidirmos como usá-lo. Priorizar a leitura da Palavra de Deus revela em grande parte o que temos no íntimo e nos ajuda a estabelecer prioridades na vida.  Você perceberá que o Deus e as pessoas ao redor estão acima do dinheiro e dos bens materiais.

4) Ter equilíbrio

Gastamos o nosso tempo ao comer e dormir porque são necessidades físicas básicas. Mas nossas necessidades espirituais também precisam ser satisfeitas. No entanto, é preciso ter equilíbrio ao ler a Bíblia. Precisamos harmonizar nosso tempo com os mais diferentes aspectos da nossa vida, como o trabalho secular.

5) Reanima o coração

A diversão deve ser mantida no seu devido lugar. O seu objetivo é reanimar-nos para as atividades espirituais. Muitos programas de televisão e videogames deixam a pessoa exausta, ao passo que a leitura e o estudo da Palavra de Deus reanimam e revigoram o corpo e coração com suas mensagens de paz. Você verá que os homens de Deus não são muito diferentes de você e a história deles ensinarão como não perder a fé diante de uma situação depressiva.

6) Ajuda na comunicação

Começar o dia com o conselho apropriado da Palavra de Deus não somente o ajudará a lidar com seus próprios problemas, mas também lhe ajudará a se comunicar com o objetivo de ajudar outros. Muitas pessoas acatam este conselho por lerem a Bíblia ou a estudarem cedo de manhã. Não importa que hora do dia escolhamos, o importante é que nos apeguemos à programação.

7) Meditação

A Palavra de Deus ajuda a pessoa a meditar na justiça de Deus e suas outras qualidades, e tem sido uma fonte de incrível força para a mente, afinal, para entendermos a Bíblia precisamos estar de mente aberta.

8) Se achegar a Deus

Além disso, quando se lê com atenção a Bíblia, tem-se frequentemente a impressão de que os pensamentos expressos se dirigem especialmente a quem as lê. Sempre o conselho e orientação divinos vêm na hora certa, habilitando a pessoa a resistir a tentações.

9) Fortalece a fé

Para tirar pleno proveito da Bíblia, as pessoas devem ter bons hábitos de leitura. Jamais lê-la de forma superficial, como que comendo às pressas. Maus hábitos de alimentação espiritual têm feito alguns enfraquecerem na fé ou até mesmo afastar-se.

10) Aumenta a esperança

Certamente, a esperança de um futuro melhor que a Bíblia traz depende de aumentar em conhecimento de Deus e de seu Filho, Jesus Cristo. Uma ótima maneira é através da leitura da Bíblia.

Você verá coisas estranhas acontencendo quando você decide ler a bíblia (3:25):

10 Dicas para Identificar um Psicopata

Para os leigos, psicopata é sinônimo de assassino em série, que sai por aí matando todos que vê pela frente. Na verdade, a psicopatia é um Transtorno de Personalidade Antissocial, caracterizado por um comportamento manipulador, mentiroso, sedutor, egocêntrico, entre outros.

Em nosso meio, pode parecer uma pessoa totalmente tranqüila, que se dá bem com todos e convive bem em sociedade, porém, é um transtorno que não possui cura, mas sim controle a partir de um tratamento intensivo com medicamentos e psicoterapia.

Confira abaixo 10 dicas para identificar um psicopata:

10 Dicas para Identificar um Psicopata

1. É manipulador

Psicopatas são pessoas que manipulam situações para se beneficiar em proveito próprio. Podem fingir emoções facilmente a fim de serem vistos como vítimas e conseguirem atingir seus objetivos, por mais que ajam em desconforme com as normas da sociedade. Dessa forma, descobrem rapidamente as fraquezas da outra pessoa e as usa em prol de si mesmo.

2. Não tem empatia

Uma das principais características de um psicopata é ser uma pessoa falsa, indiferente e fria, que não se importa com os sentimentos dos outros, ou seja, não tem empatia, não se colocando no lugar do outro. Ele desconhece sentimentos como compaixão e confiança, por exemplo. E sabem muito bem como utilizar os pontos fracos da outra pessoa para manipulá-la e se satisfazer com o sofrimento alheio.

3. É impulsivo

A impulsividade fala mais alto nos psicopatas, uma vez que agem inconsequentemente sem pensar nas conseqüências que suas ações podem trazer. O mais importante para eles é satisfazer seus próprios desejos sem pensar em seus atos, além de não reconhecerem seus erros, culpando os outros pelas conseqüências que ele mesmo causou. Dessa forma, levam tudo ao extremo, como, por exemplo, dormir demais, fazer sexo demais, etc.

4. É egocêntrico

Egocentrismo nada mais é que se sentir o centro das atenções, e o psicopata é exatamente desta forma, sempre achando que é o melhor, que o que lhe importa é o mais valioso, que é o mais inteligente, ou seja, que o mundo gira ao seu redor. Mesmo fingindo que se importa com as outras pessoas, seus sentimentos e desejos são o que mais lhe interessa, colocando-os no topo da pirâmide. Para ele, as pessoas só são um meio de chegar onde ele quer.

5. É narcisista

Para um psicopata ele é o mais bonito, o mais esperto, o mais interessante, charmoso, engraçado etc. Ele realmente tem certeza de que é a pessoa mais poderosa no mundo todo, sendo indiferente aos outros, tendo sentimentos de que tudo pode e tudo consegue, ou seja, mania de grandeza. Seu desejo de poder e dominar tudo são maiores do que qualquer outra coisa.

6. Mente em prol de si mesmo

Como o psicopata é um ser manipulador, a mentira faz parte de sua rotina, pois é através dela que conseguirá conquistar seus objetivos. Muitas vezes, é visto como alguém bonzinho, neutro, que ameniza qualquer situação, mas, por detrás, está mentindo constantemente para conseguir mais “aliados” e chegar no “topo do mundo”. Porém, muitas vezes suas mentiras são descobertas e infundáveis.

7. Não sente remorso

Uma vez que não tem empatia, ou seja, a capacidade de se colocar no lugar do outro, o psicopata consequentemente não sente remorso. Mente impulsivamente, tenta controlar todas as situações, abusa das pessoas através de seus pontos fracos, sem ao menos sentir culpa e remorso por isso, já que não liga para o que os outros sentem. Assim, facilmente pode roubar, quebrar regras, mentir, tornando-se uma pessoa insensível e cínica.

8. Arrisca-se em situações perigosas

Já que são impulsivos por natureza, psicopatas se arriscam em situações perigosas, pois não estão nem aí para questões morais e éticas. Estão sempre em busca de coisas que aumentem a adrenalina, sem medir conseqüências, como dirigir em alta velocidade, embriagado, fazer sexo compulsivamente e sem proteção, de forma irresponsável e imprudente, etc.

9. Agride pessoas em benefício próprio

Encontrar o ponto fraco das pessoas, como já citado anteriormente, é uma das metas de um psicopata. Assim, ele utiliza isso para agredir verbalmente e até fisicamente suas vítimas. Criam dramas e brigam por qualquer motivo, sempre saindo dessas situações como vítimas. E por isso seus relacionamentos afetivos sempre terminam rapidamente, jogando a culpa para o outro.

10. É charmoso e sente-se poderoso

Psicopatas sempre são considerados pessoas charmosas, atraentes e inteligentes, já que sabem manipular muito bem os outros, conseguindo o que querem. Parecem pessoas calmas e amigáveis, que se dão bem com todos. Na verdade, sabem sempre o que falar e na hora certa, para depois atingirem suas vítimas da forma mais sórdida. É como um ator, que sabe muito bem desempenhar seus papéis na sociedade, mas que caracterizam uma doença psicológica, necessitando de ajuda profissional.

 

4 Maneiras de Não Deixar as Emoções Afetarem seu Dinheiro

Quem nunca levou um susto com a fatura do cartão de crédito no fim do mês? Quem nunca comprou por impulso e ficou arrependido depois? Quem nunca gastou mais que deveria e o salário acabou antes do fim do mês e acabou ficando sem dinheiro algum?

Essas são situações muitas vezes podem ser causadas por um problema: descontrole emocional. Se você deixa suas emoções falarem mais alto, pode ser que elas afetem de forma direta ou indireta o seu bolso. Para te ajudar a manter tudo sob controle, separamos 4 dicas essenciais para você.

1) Não compre nada de primeira

“Leva! O preço está ótimo! Pode ser que amanhã já tenha acabado.” Você já ouviu frases como essas? Que atire a primeira pedra quem nunca acabou seduzido por uma promoção ou pelos argumentos do vendedor e acabou comprando alguma coisa mesmo sem precisar. O problema é quando bate aquele arrependimento ao chegar em casa.

Deixar a emoção falar mais alto na hora das compras pode ser um grande perigo para o orçamento. Por isso, a dica para fugir das compras por impulso é não levar nada para casa à primeira vista. Se você viu uma calça e quer muito comprar, respire fundo, e volte mais tarde ou até mesmo em outro dia. Assim, você terá tempo para pensar melhor e tomar decisões com mais razão e menos emoção.
Não deixe que o medo de não ter mais aquela peça quando você voltar te faça comprar na hora. Se ela realmente acabar, encare como uma oportunidade de ter feito uma economia.

2) Não gaste mais do que você pode

Todo mundo está usando aquele celular super moderno e você sequer consegue tirar uma selfie boa com o seu. A vontade de comprar um celular novo é enorme, mas você sabe que no momento não pode.
É então que você pode escolher entre duas opções: se conter e esperar o momento certo para comprar o smartphone que tanto sonha ou comprar o celular e estourar o orçamento.
Mais uma vez, se você deixar suas emoções falarem mais alto, o seu bolso vai sair prejudicado. Depois, é bem provável que você tenha problemas para conseguir pagar as contas e as emoções que vai sentir não serão nada legais. Então, é melhor manter o controle e esperar o momento certo.

3) Não se deixe levar por traumas do passado

É muito comum encontrar pessoas que carregam consigo traumas do passado que envolvam problemas financeiros. Estes tipos de situações acabam moldando o comportamento e podem causar grandes problemas.
Um exemplo é quando alguém vive uma vida de muitas restrições durante a infância e acaba se tornando um adulto totalmente descontrolado com dinheiro. A pessoa acaba sendo dominada pelo desejo de ter tudo o que não teve em momentos de dificuldade, o que pode causar sérios problemas financeiros.
Por isso, os traumas precisam ser tratados. Buscar ajuda profissional também pode ser uma boa saída. O que não pode acontecer é que problemas com o passado afetem a sua saúde financeira.

4) Não se atentar aos riscos

A conta está no vermelho, o cartão de crédito atrasado e as contas não param de chegar. Mas, está tudo bem, até dá para comprar um sapato novo. Será mesmo?

Ignorar os riscos é muito perigoso. Você precisa encarar a situação como ela é e tomar providências para mudá-la. Não deixe que a sensação de “está tudo bem” te domine e acabe te prejudicando cada vez mais.
O ideal para reverter essa situação é ter um bom controle financeiro. Dessa forma, você saberá em detalhes como está seu orçamento e o que pode ou não fazer. Seu bolso ficará seguro e o seu lado racional vai agradecer.

Não há como negar, seu estado emocional afeta muito a forma com que você lida com seu dinheiro. É preciso encontrar o equilíbrio entre a razão e a emoção. Seu bolso agradece e você se sentirá muito mais feliz.

10 Sinais que o Seu Parceiro(a) Está Traindo Você

A fidelidade e a confiança são algumas das coisas mais importantes em um relacionamento sério. É difícil encontrar alguém que nunca tenha sentido insegurança em uma relação e infelizmente nem todos os casais conseguem manter essas qualidades, o que pode significar o fim de um namoro, noivado e até mesmo casamento.

Desconfiar que está sendo traído é um dos piores sentimentos, ainda mais quando falta coragem para confrontar o parceiro e perguntar se está havendo alguma coisa. Mas a maioria das pessoas que são infiéis mudam algumas coisas no seu dia a dia e no seu comportamento.

Aqui Vão os 10 Sinais de que Seu Parceiro Pode Estar te Traindo.

10 Sinais que o Seu Parceiro(a) Está Traindo Você

1) Vaidade

De acordo com psicólogos um dos primeiros sinais que os infiéis dão de que estão traindo o seu parceiro é a mudança no visual. Normalmente eles passam a se arrumar mais, a sair com roupas mais bonitas e provocantes. Além disso eles passam a se preocupar com o físico. Começam a fazer uma dieta e até se matriculam em uma academia. Se essa decisão for muito repentina, ou se a pessoa nunca havia se preocupado tanto com a sua aparência ou com a opinião alheia pode ser um motivo de preocupação;

2) Uso do celular e computador

Atualmente com a tecnologia é comum as pessoas passarem um bom tempo no celular, computador e nas redes sociais. A internet facilitou a comunicação entre as pessoas, mas também facilitou a vida dos parceiros com más intenções.

É comum que as pessoas que tenham um caso extra conjugal usem com mais frequência o celular e o computador, para se comunicar com o (a) amante. Além disso, ele tentará evitar que o parceiro tenha acesso ao seu celular, pois poderia encontrar alguma prova da traição.

Então se seu namorado (a) ou marido (a) sempre deixou você mexer em seu celular sem preocupações e agora não deixa mais, ou então colocou senhas que você não conhece em todos os dispositivos pode ser um sinal de que ele (a) está tendo um caso.

3) Horas extras

Seu parceiro (a) sempre foi dedicado ao trabalho e esforçado, mas nunca passou muito do horário e nem mesmo fez viagens por causa do emprego. Então, sem um motivo aparente ele (a) começa a ficar até mais tarde trabalhando, precisa viajar em alguns finais de semana a trabalho… isso pode ser uma desculpa para se encontrar com a (o) amante, principalmente se isso se tornar frequente.

4) Muitos compromissos

Assim como as horas a mais no trabalho o seu parceiro (a) pode aparecer com vários compromissos que não tinha antes. Vai visitar parentes que você nunca soube que existiam, quer sair com os (as) amigos (as) e não te leva junto e até mesmo as confraternizações do trabalho aumentam a frequência, e você nunca pode acompanhá-lo (a).

Se a pessoa era tranquila, caseira e gostava de sair junto com você e derrepente mudou e prefere sair mais e sozinha, pode ser motivo para preocupação. As pessoas infiéis sempre criam e inventam novos compromissos para poderem se encontrar com o (a) amante.

5) Falta de interesse

Sua esposa (marido) ou namorada (o) sempre estava disposta a ouvir os seus problemas, os seus desabafos e buscava te aconselhar da melhor maneira. Se quando você chega do trabalho e quer contar sobre o seu dia ela (e) não te dá mais tanta atenção e não demonstra interesse no que tem a dizer também pode ser um indício de traição.

A pessoa que trai pode ter suas conversas do dia a dia com o (a) amante, portanto não tem muito interesse no que seu parceiro tem a dizer, pois já desabafou e já falou sobre o seu dia com outra pessoa. Psicólogos também afirmam que os infiéis veem seus amantes como alguém que estará sempre disponível e alegre, ou seja, eles tem uma falsa imagem de que esta pessoa não tem problemas e não precisará desabafar com ele. Quando seu cônjuge tenta fazer isso eles vêem isso como um sacrifício.

6) Atenção

Quando se fala de traição e atenção é automático pensar que quando um dos parceiros está traindo o outro ele tende a dar menos atenção à pessoa, mas na prática nem sempre ocorre desta forma. A pessoa que está sendo infiel pode, muitas vezes, se sentir culpada e mal. Desta forma ela busca maneiras de tentar compensar o que está fazendo, uma dessas formas é dar muita atenção ao parceiro.

Portanto, atenção demais ou atenção de menos podem ser sinais de traição. Se o seu (sua) parceiro (a) sempre fez questão de lembrar o quanto te ama e o tamanho da sua importância na vida dele e recentemente não tem feito isso é um sinal. Mas se ele (a) sempre foi uma pessoa um pouco fria e fechada e ultimamente tem lhe dado presentes, carinho e muitos elogios também é um indício de traição.

7) Sexo

A questão do sexo pode se assemelhar à da atenção, pois um caso extra conjugal pode esquentar mais as coisas entre o casal assim como pode esfriar completamente, mas é fato de que haverá uma mudança. Se o seu parceiro (a) sempre tentava te provocar e hoje prefere assistir à televisão ou mexer no celular é um sinal, assim como o contrário.

8) Irritabilidade

Alterações no humor do seu parceiro também podem significar que ele está saindo com outra pessoa. Psicologicamente existem várias explicações para essas mudanças repentinas de humor. Uma delas foi citada em um dos tópicos acima, que se justifica pelo fato de que a pessoa vê o amante como uma figura sempre feliz e sem defeitos e quando se depara com o seu marido ou esposa se irrita pelo fato dele não corresponder às expectativas de ‘pessoa perfeita’.

Outra razão pode ser a culpa pela traição. Se alguém está em um relacionamento significa que tem algum sentimento pela outra pessoa, portanto se está traindo ela pode se sentir mal e então buscar motivos. Ela tenta justificar o seu erro buscando defeitos no marido ou esposa para sentir menos culpa.

Por isso, se existe traição, provavelmente o relacionamento terá mais discussões, mais brigas e todas sem um motivo específico ou que justificasse tais atitudes. Isso pode se tornar também uma desculpa para sair de casa. Ele (a) inventa uma briga para depois dizer que precisa sair e esfriar a cabeça.

9) Sono

A culpa de trair um parceiro pode fazer uma pessoa perder o sono. Normalmente os infiéis tem dificuldades para dormir, sofrem de insônia ou não tem um horário regular. De acordo com psicólogos, a culpa e a exaustão de estar em um relacionamento não satisfatório podem causar esses problemas.

10) Rotina

Além de todos os pontos já citados é possível identificar algum sinal de que seu companheiro está te traindo simplesmente observando a rotina dele. Pequenas coisas como chegar em casa e ir direto para o banho, ajudar mais na limpeza e na organização da casa e até mesmo mudanças na alimentação podem te deixar em alerta.

É extremamente importante ressaltar que cada um dos pontos citados pode ocorrer sem nenhuma relação com a infidelidade. Seu parceiro pode estar se arrumando mais para chamar sua atenção, pode estar usando mais o celular ou ficando horas no trabalho por ter muitos afazeres novos. Claro que se a pessoa mudou de cargo ou recebeu uma promoção ela pode precisar trabalhar mais do que o normal, então é sempre bom usar o bom senso e não achar que tudo é por causa de traição.

Ele pode também ter decidido dedicar um tempo só aos amigos e ter algumas mudanças na rotina, simplesmente por estar em uma fase diferente da vida. Além disso, alguns desses problemas podem ser ocasionados apenas por uma crise no relacionamento, e não necessariamente uma traição. O mais correto a se fazer é ter uma conversa franca e sincera sobre o que está acontecendo. Perguntar se ele (a) está passando por um momento difícil e no que você poderia ajudar é uma boa opção para melhorar a relação.

 

Redes Sociais Podem Destruir um Namoro mais Fácil!

A internet e as redes sociais surgiram em um contexto para facilitar a vida e a comunicação das pessoas. Atualmente é difícil encontrar alguém que não faça o uso de alguma rede social. As pessoas conversam, se conhecem e também criam laços através da internet. Entretanto, essa ‘facilidade’ pode trazer alguns problemas para a vida pessoal, principalmente para os relacionamentos afetivos.

Muitos namorados acrescentam à sua rotina um hábito não muito saudável para a relação: monitorar as redes sociais do parceiro. Para muitos é quase impossível se controlar e evitar essas situações, mesmo que isso gere discussões entre o casal. Eles querem verificar as curtidas, as fotos, os compartilhamentos, entre outras coisas, a fim de descobrir algo que ainda não saibam, ou de ver com quem o outro está conversando.

1) O que diz o estudo sobres os redes sociais?

Em 2013, uma pesquisa feita pela Universidade do Missouri apontou que pessoas que utilizam as redes sociais por mais de uma hora tem seus relacionamentos mais conturbados. O estudante que realizou a pesquisa teve como foco a rede social Twitter e entrevistou cerca de 580 usuários, de todas as idades. O estudo ainda mostrou que as brigas causadas pelas redes sociais levam muitas vezes ao desgaste da relação e consequentemente ao término ou divórcio.

Algumas pessoas ciumentas ou inseguras tem pavor que o parceiro o deixe ou até tenha interesse por outras pessoas. Por isso, qualquer amizade nova ou curtida em foto alheia pode ser motivo para uma briga, que muitas vezes poderia ser evitada. Ainda existe a situação do medo da traição, do medo de estar sendo enganado e de que o outro prefira estar com outra pessoa.

Porém, esse problema da infidelidade não pode ser relacionado apenas às redes sociais. Traição existe há muito tempo, muito antes da internet e ela vem como um facilitador para essas situações, não como causa. Por isso, o comportamento do companheiro deve ser observado também fora do mundo virtual. Muitas pessoas pedem ao parceiro que exclua as redes, ou então que lhe diga as senhas, ou até mesmo que façam um perfil juntos, mas não é isso que vai impedir que algo neste sentido aconteça.

2) O que os casais deveriam fazer?

Especialistas e psicólogos apontam que a melhor solução é uma conversa entre os dois para decidir os limites do uso nas redes. Falar sobre qual tipo de foto não gosta que o parceiro compartilhe, sobre o que comentar e o que não comentar, falar quais são seus amigos virtuais, entre outras atitudes simples podem evitar muitas brigas por motivos bobos. Outra indicação é que o parceiro escute o que o outro tem a dizer e se coloque no lugar dele, ao invés de criticar o ciúme ou desconfiança. É preciso usar o bom senso e a compreensão em momentos assim.

Se o casal está enfrentando muitos problemas por causa das redes, então seria o momento de repensar sobre os motivos das brigas: seria mesmo por causa das redes, ou o casal está enfrentando problemas externos? Especialistas recomendam que ambos façam um teste e desativem as redes, para ver se as brigas continuam ou não. Caso parem talvez seja a hora de rever até que ponto as redes sociais são essenciais na vida dos dois. A tecnologia vem para facilitar a vida das pessoas, não para causar problemas.

Fontes:

https://www.sciencedaily.com/releases/2014/04/140407101716.htm

48 Sugestões De Jardins em Miniatura Para Decorar a Casa

O ser humano é apaixonado por natureza, tanto é que até mesmo nos ambientes mais fechados é possível encontrar plantas ou flores sendo utilizadas para decorar o lugar. Quando o local dispõe de um espaço para isso então, o ambiente pode ficar ainda mais incrível. Alguns usam fontes, vasos, bancos e uma grande variedade de criaturas coloridas para dar “vida” ao jardim. Mas para que o jardim ou aquele espaço interno fique ainda mais surpreendente, a sugestão que daremos hoje é que você… pense pequeno!
Escolha plantas de crescimento lento e acessórios em miniatura que se relacionam à escala da planta. Adicione efeitos visuais interessantes como miniaturas, manchas, lâmpadas pequenas ou velas e explore o que ninguém ainda tentou. Convide seus filhos e peça ajuda para configurar este universo vivo. Independentemente de como você decidir criá-lo, jardins assim são mais interessantes e construí-los irá proporcionar muita diversão.

Reunimos nesta lista 48 exemplos para te inspirar a criar seu próprio jardim em miniatura para equipar seu ambiente — ou até mesmo aquele espacinho que você tem em cima da sua mesa de escritório — de forma incrível. Veja a seguir:

1.


2.


3.


4.


5.


6.


7.


8.


9.


10.


11.


12.


13.


14.


15.


16.


17.


18.


19.


20.


21.


22.


23.


24.


25.


26.


27.


28.


29.


30.


31.


32.


33.


34.


35.


36.


37.


38.


39.


40.


41.


42.


43.


44.


45.


46.


47.


48.

[designrulz]

8 Erros mais Comuns nas Entrevistas de Emprego

Muita gente por aí pensa que só pelo fato de ter sido convocado para as entrevistas ou ter um bom currículo já está praticamente contratado. Certamente, se o recrutador selecionou seu currículo, é porque você possui os requisitos mínimos para trabalhar naquela função, mas isso não quer dizer que a vaga já é sua.

Uma boa apresentação pessoal, a forma como se comporta e como se fala em uma entrevista contarão muito mais pontos do que seu currículo anteriormente selecionado. Muitos já sabem dicas de como se comportar diante do recrutador, mas nem sempre as pessoas fazem aquilo que deveria. E diante da atual crise que o país vem passando, é melhor não perder as oportunidades que surgem ou que vão aparecer, certo?

Confira abaixo os 8 erros mais comuns nas entrevistas de emprego:

8 Erros mais Comuns nas Entrevistas de Emprego

1) Não buscar informações sobre a empresa anteriormente

Ao receber a ligação do recrutador para a entrevista, muita gente não procura saber anteriormente o nome da empresa, somente as informações sobre a vaga. Claro que, quando estamos desempregados, mandamos currículos para tantas vagas que às vezes não lembramos por onde enviamos nosso currículo e, assim, as informações sobre a empresa e a vaga ficam perdidas.

De qualquer forma, na própria ligação pergunte o nome da empresa e, antes de comparecer à entrevista, procure saber mais sobre ela, sua história, ramo de atuação, cultura, missão, objetivos, para depois, ao ser questionado pelo recrutador, você demonstrar que leva a empresa a sério, que sabe informações sobre ela e que tem interesse em fazer parte de sua equipe.

2) Ir com roupas inadequadas

Muita gente já imagina qual roupa é mais indicada para as entrevistas de emprego, mas nem sempre uma pessoa que vai de terno e gravata será realmente contratada se ela não tiver um bom desempenho durante a conversa. O conteúdo e conhecimento do candidato serão levados mais em conta, mas também deverá ter uma boa apresentação.

Cada função exige um tipo de vestimenta. Você, por exemplo, não vai vestido tão formalmente para uma vaga mais informal e vice-versa. De qualquer maneira, tenha sempre bom censo e não exagere no tamanho de certas peças (opte por cores mais neutras e discretas), nem no perfume, maquiagem ou penteado.

3) Chegar atrasado nas entrevistas

Já é sabido que qualquer atrasado em uma entrevista, e também em várias ocasiões de nossas vidas, é visto com maus olhos. Mas mesmo assim muitos candidatos cometem este erro. Isso já é anotado como ponto negativo pelo recrutador. Em geral, é melhor chegar pelo menos 30 minutos antes da entrevista.

Quem mora em cidades grandes sabe que imprevistos podem acontecer, como, por exemplo, trânsito, acidentes, etc, mas antes de uma entrevista, estude com cuidado sua localização, formas de se locomover (se de carro, ônibus, metrô), rotas mais fáceis e pontos de referência de onde descer. Se o atraso for inevitável por conta de algum imprevisto, avise a empresa imediatamente.

4) Falar demais ou falar pouco

Candidatos que falam sem parar, interrompem o recrutador com perguntas ou também aqueles que não comentam absolutamente nada e não demonstram interesse na conversa são mal vistos. É melhor dar respostas mais objetivas, sem rodeios, sempre de forma a estar focado naquilo que foi perguntado.

Seja pontual, bem articulado, mostrando-se seguro ao falar, que conhece o assunto questionado, e com naturalidade. Por isso é importante estudar bem o seu currículo para depois saber do que está falando. O mais importante é sempre se ater à sua experiência profissional e ter uma boa postura, pois falar sobre outros assuntos, como problemas familiares ou financeiros, não trará pontos positivos ao seu favor.

5) Falar mal da empresa anterior

Ao serem questionados sobre o motivo que os fizeram sair de suas últimas empresas, muitos candidatos acabam “detonando” seus ex-chefes ou suas atividades anteriores. Conflitos existem em qualquer empresa e o recrutador vai querer saber como você se saiu ou se sairá em casos como estes.

Porém, nunca diga que não se dava bem com seu superior, seus colegas ou que odiava seu ex-emprego, pois o recrutador poderá pensar que você fará a mesma coisa com ele ou com a empresa caso venha a assumir o novo cargo, além de imaginar que você não sabe gerenciar conflitos e frustrações. Portanto, seja discreto e ético, informando que está em busca de uma melhor oportunidade que te leve a um melhor desenvolvimento profissional.

6) Inventar competências ou mentir sobre elas

Na grande maioria das entrevistas, antes do recrutador chamar para a sala, é comum preenchermos uma ficha cadastral na recepção. Vemos muitos currículos com informações divergentes do que é preenchido nesta ficha, como, por exemplo, datas de admissão e demissão, motivo da saída do último emprego, atividades exercidas, cursos, línguas, competências, etc.

Atente-se sempre a estes detalhes, preencha a ficha cadastral e os dados de seu currículo coerentemente, e sempre responda às perguntas do recrutador de acordo com as informações do seu currículo, de forma verdadeira, para que os dados não sejam divergentes e pareça que você está inventando ou mentindo sobre os fatos.

7) Ser arrogante e autoconfiante ao extremo

Você é avaliado desde a hora que entra na empresa até sua saída dela. A forma como se comporta com a recepcionista e com outros funcionários antes da entrevista já avalia sua personalidade e perfil.

É sempre interessante mostrar seu valor e realizações profissionais, mas não saia por aí mostrando autoconfiança demais e arrogância, que sabe de tudo, que não precisa dos outros para ter um bom desempenho e que se acha auto-suficiente, pois trabalho em equipe é um requisito considerado muito importante.

8) Pressionar o recrutador e fazer perguntas desnecessárias

Há candidatos que interrompem o recrutador logo no começo da entrevista, questionando salário, se há férias coletivas, se emendam pontes em feriados, quando será dada a resposta da entrevista, se enviarão algum feedback ou não, ou até após a entrevista, ligando várias vezes para obter resposta sobre a vaga, mandando muitos e-mails etc. Ou seja, precipitações e perguntas desnecessárias, que só atrapalham o andamento da entrevista e deixam impressões negativas sobre você, o que denota ansiedade e insegurança.

Portanto, aja com naturalidade e respeite o prazo que o recrutador informar sobre o fechamento do processo seletivo. Aguarde com paciência até a data estipulada, e caso não tenha retorno, aí sim você pode enviar um e-mail para saber sobre a resposta e até agradecer pela atenção que foi dada a você na entrevista.

Fonte:

http://www.telegraph.co.uk/finance/jobs/11237738/The-13-most-common-job-interview-mistakes.html

Como Decorar um Quarto Juvenil Masculino?

Na juventude, não existe um espaço na casa mais importante que o quarto. É neste cômodo onde os jovens passam grande parte do tempo, principalmente nesta fase da vida em que precisam de verdadeiros refúgios. Para os homens, este espaço é sagrado, para descansar, estudar e passar o tempo. É fundamental também que a decoração do quarto combine com as características do usuário do cômodo. Entender como decorar faz com que a personalidade do dono do quarto deve ficar em evidência quando as visitas entrarem.

Veja em seguida orientações de como decorar um quarto juvenil masculino!

Como Decorar um Quarto Juvenil Masculino?

Decoração quarto juvenil masculino

Antes de começar a decorar, observe o espaço que seu quarto oferece, cada área é essencial para decoração. Os itens essenciais no quarto são a cama, guarda roupa, estante e os enfeites. Para iniciar vamos pela cama, que pode ser colocada no encosto com a parede, assim já facilita a circulação do local. Como nessa época temos costumes de receber os amigos, pufes em volta do ambiente é fundamental.

Ao lado da cama, um criado mudo com um abajur para leitura é bem-vindo.  Se o espaço for grande, alguns enfeites como uma mesa de pebolim ou uma pequena mesa de sinuca é ótimo, pois os jovens adoram esses jogos para passar o tempo com os amigos. O guarda roupa deve ser confortável para que caiba tudo que for necessário. Se optar por um armário pequeno, use um baú ao pé da cama, fazendo com que o espaço seja otimizado.

Nas paredes, procure colocar cores vibrantes e que mostrem a personalidade do jovem. Papéis e adesivos de paredes também são uma ótima opção, e hoje o mercado oferece diversas estampas e estilos. Outros itens interessantes de se colocar de enfeite nas paredes são os skates ou cestas de basquetes. Como nessa fase os jovens já não usam mais os brinquedos antigos, use prateleiras nas paredes para colocar essas lembranças da infância, junto com bolas de esportes, bonés, livros e outros materiais.

Algo que mostra a identidade do dono do quarto são pôsteres e quadros de suas bandas ou times favoritos.  Na iluminação deixe algo mais discreto nas luzes central do ambiente, uma luminária com uma luz mais fraca para usar a noite e durante o dia uma janela grande para deixar a luz natural entrar.

É importante ter um espaço para estudo, uma estante com uma cadeira para que o jovem possa estudar e usufruir o seu notebook.

Veja mais algumas opções! 

Como Decorar um Quarto Juvenil Masculino?

Como Decorar um Quarto Juvenil Masculino?

Como Decorar um Quarto Juvenil Masculino?

Como Decorar um Quarto Juvenil Masculino?

Memória de Curto e Longo Prazo: Como Funcionam?

A memória é a capacidade psíquica de armazenar informações através de fatos e experiências obtidas ao longo da vida. Ela resulta das conexões realizadas entre nossos neurônios e está relacionada à aprendizagem de novos conhecimentos que são retidos no cérebro.

Assim, é a memória que nos dá a sensação de continuidade da qual depende nossa própria noção de existir no mundo. Os pesquisadores dividem a memória em unidades gerenciáveis, como a memória de curto prazo e de longo prazo, que se referem ao tipo de armazenamento de informações. Veja a seguir a diferença entre memória de curto e de longo prazo:

1) Como Funciona a Memória?

Memória de Curto e Longo Prazo

1.1) Primeiro

Existe informação por toda parte. Constantemente existe algo chamando nossa atenção. Se não existe nenhum filtro, nosso cérebro irá absorver muita coisa de que não precisamos. Este filtro se chama codificação que tem como função, escolher o que entra e o que fica fora de nossa mente.

1.2) Segundo

Tudo que inicialmente damos um certo nível de atenção, passa pelo lobo frontal que é a memória de curta duração ou memória operacional.  Armazenamento é a parte responsável por armazenar dados, podendo ser de curto ou longo prazo. Por exemplo: reter o nome daquela pessoa nova que você conheceu ou lembrar quem é o atual presidente de nosso país;

1.3) Terceiro

O lobo frontal, responsável por essa memória “transitória”, tem capacidade limitada. Tudo que imprimimos mais relevância, ou seja, damos mais atenção, sai do lobo frontal e vai para o hipocampo, memória permanente.

As informações no hipocampo podem ser acessadas a qualquer momento. São aquelas que realmente tiveram uma atenção maior. Fica consolidado para que possamos usar, como aprender um idioma.

1.4) Quarto

É importante saber que o cérebro não “salva” informações como em um HD de computador. O que o cérebro registra são sensações. Os dados passaram por um processo chamado sinapse, como explicamos no artigo 5 Dicas Para Memorizar Novas Informações, que funciona basicamente por “repetição”.

Para memorizar algo é necessário foco. Mantenha a concentração e irá conseguir imprimir a atenção necessária para conseguir memorizar de forma permanente determinada informação.

2) Como Funcionam a Memória de Curto e Longo Prazo?

2.1) O que é memória de curto prazo?

A memória de curto prazo, também chamada de memória de operação, é quando armazenamos uma informação por alguns segundos, ou seja, consiste em memórias que são armazenadas por apenas alguns segundos.

Vamos supor que você acabou de conhecer uma pessoa chamada Maria. Um amigo chega e pergunta se você já conheceu Maria. Você logo recupera o nome dela rapidamente, em um ou dois segundos. Isso é memória de curto prazo, pois a recuperação da informação ocorreu apenas em alguns segundos.

A memória de curto prazo funciona conforme dois tipos de codificação, a fonológica (que armazena informações brevemente em um código acústico, ou seja, auditiva, por sons) e a visual (que armazena brevemente informações em um código visual ou espacial, ou seja, por imagens).

2.2) O que é memória de longo prazo?

A memória de longo prazo é quando armazenamos uma informação por intervalos mais longos, por muitos minutos ou anos para que seja resgatada a qualquer momento, ou seja, está envolvida quando a informação precisa ser armazenada por intervalos curtos quanto alguns minutos (como algo dito anteriormente em uma conversa) ou durante uma vida inteira (como as memórias de infância de um adulto).

Vamos usar o mesmo exemplo da memória de curto prazo sobre conhecer Maria. Caso você a encontre outras vezes depois, por exemplo, daqui uma semana, e logo você se lembrar do nome dela, isso é memória de longo prazo, pois a recuperação da informação ocorreu horas, dias ou meses depois que o nome “Maria” foi codificado e armazenado.

A informação da memória de longo prazo geralmente é codificada conforme o seu significado. Assim, quanto mais significativas forem as informações lembradas, melhor será a memória delas.

3) Como melhorar a memória?

Durante nossa vida, já tivemos experiências de não conseguir lembrar algum fato e depois vê-lo surgir na mente. Quantas vezes você já fez uma prova e não conseguiu se lembrar de um nome específico, lembrando-se dele só depois da prova? Ou quando uma palavra está na “ponta da língua” e não consegue lembrá-la?

Porém, saiba que a memória de curto prazo pode ser transformada em longo prazo através de ensaio, que é a repetição consciente de informações na memória de curto prazo, posteriormente gravadas na memória e transferidas para a memória de longo prazo. Assim, quanto mais você reproduzir uma informação, mais ela será relembrada posteriormente e gravada até mesmo por anos.

Outras dicas de como melhorar a memória são:

  • Busque associar a informação que você quer lembrar a uma imagem, como alguma pessoa ou coisas (objetos, por exemplo).
  • Faça exercícios mentais, como, por exemplo, mudando o caminho para o trabalho, fazendo palavras-cruzadas, aprendendo a tocar um instrumento musical, uma nova língua etc.
  • Tenha uma alimentação balanceada, com muitos vegetais e alimentos ricos em vitamina E (sementes e óleos vegetais), ômega 3 e 6 (como peixes) e ácido fólico (como feijão).
  • Evite o álcool, cigarro e outras drogas, que trazem prejuízo cognitivo.
  • Faça exercícios físicos, pois são importantíssimos para manter o cérebro em ordem, liberando substâncias necessárias ao bom funcionamento do organismo, como a função cardiovascular, aumento do fluxo sanguíneo e das conexões realizadas pelo cérebro.
  • Tenha uma boa noite de sono, pois se recupera as informações do cérebro e evita os males causados pelo estresse. Além disso, faça atividades que sinta prazer e que possibilita o bom humor.
  • Tenha uma vida social ativa, pois o contato com outras pessoas mantem, além da boa qualidade de vida, uma boa memória, principalmente na velhice (geralmente os idosos preferem se isolar ao manter amizades, e conexões com outras pessoas é muito importante).

Leia também »» 10 Super Alimentos que Melhoram a Memória

Veja este vídeo interessante do canal Nerdologia sobre a memória (5:25):

Fonte:

https://www.unforgettable.org/blog/short-term-vs-long-term-memory-loss-whats-the-difference/