Perda Auditiva dos Adolescentes Causada pelo Fumo passivo

fumo passivo

Adolescentes expostos ao fumo passivo têm 1,83 vezes mais chances de experimentar a perda auditiva em baixa frequência do que aqueles que não têm, de acordo com Anil K. Lalwani, MD, e colegas da Universidade de Nova York.

E o maior risco de perda auditiva – um aumento de 2,72 vezes – são naqueles com os mais altos níveis de exposição, conforme determinado pelos níveis de cotinina sérica, o grupo Lalwani relatou na revista Archives of Otolaryngology Head & Neck Surgery de Julho.

A lista de resultados potencialmente nocivos associados à exposição ao fumo passivo continua a crescer, desde baixo peso ao nascer até os problemas cognitivos e comportamentais e infecções do trato respiratório.

Foram examinados jovens expostos passivamente à fumaça com perda auditiva neurossensorial. Pesquisadores identificaram 1.533 não-fumantes com idade entre 12 a 19 anos que foram submetidos a exames audiométricos cujos níveis séricos de cotinina tinham sido medidos.

Taxas globais de perda auditiva foram:

  • Unilateral de baixa frequência, 9,55%
  • Bilateral de baixa frequência, 2,19%
  • Unilateral de alta frequência, 15,38%
  • Bilateral de alta frequência, 3,68%
  • No entanto, apenas 18,43% dos adolescentes com estas formas de perda auditiva estão cientes do problema.

Estudo Sobre a Perda Auditiva dos Adolescentes Causada pelo Fumo passivo

Em uma análise bivariada de fatores que poderiam influenciar perda de audição, perda de baixa frequência unilateral foi mais prevalente entre os adolescentes expostos ao fumo passivo (11,82% versus 7,53%, P = 0,04). As taxas de perda de alta frequência unilateral também foram maiores entre os expostos (17,09% versus 13,86%), embora esta diferença não é significativa. Os pesquisadores observaram que a exposição ao fumo sugere “que a lesão do ouvido interno é global.” Os mecanismos possíveis, através dos quais o fumo passivo pode resultar em dano auditivo, incluem os efeitos sobre a vasculatura do ouvido interno e lesão, a partir de componentes do fumo, como a nicotina.

[wd_hustle id="drconsulta" type="embedded"]

Os resultados deste estudo sugerem que os adolescentes que estão expostos ao fumo passivo deveriam ter sua audição testada, e os pais/responsáveis devem estar cientes dos riscos auditivos de seu fumo. Eles concluíram: “Os estudos futuros devem investigar as consequências negativas desta perda auditiva precoce sobre o desenvolvimento social, desempenho acadêmico, a função comportamental e cognitiva e os custos de saúde pública.”

Fonte

Lalwani A, et al “Secondhand smoke and sensorineural hearing loss in adolescents” Arch Otolarynol Head Neck Surg 2011; 137: 655-662.

http://www.medpagetoday.com/PrimaryCare/Smoking/27591


Equipe Biosom

contato@biosom.com.br