Pessoas Mais Inteligentes Vivem Mais Diz o Estudo

Pessoas Mais Inteligentes Vivem Mais Diz o Estudo

Segundo um estudo realizado no Reino Unido, foi comprovado que pessoas mais inteligentes podem ter uma vida mais longa. A pesquisa relaciona o QI com a longevidade, ou seja, quanto mais inteligente, maiores as chances de viver por mais tempo.

Prova disso é a população japonesa (conhecida por sua grande inteligência), que segundo a Organização Mundial de Saúde, vive em média de 84 anos, 11 a mais do que os brasileiros.

1) Como é possível as pessoas mais inteligentes viverem mais?

Pessoas Mais Inteligentes Vivem Mais Diz o Estudo

Alguns fatores como o estilo de vida levado, podem comprovar o estudo. Por exemplo: uma alimentação balanceada junto com exercícios físicos regulares, podem inibir doenças. O círculo social de alguém com o QI mais elevado, também é considerado, uma vez que evitar contato com pessoas que provocam nervoso, pode impossibilitar o surgimento de doenças como depressão e estresse.

Além disso, pessoas com o QI alto tornam-se mais propensas a utilizar corretamente o sinto de segurança, evitar acidentes ou parar de fumar. Atitudes como essas, podem impedir uma morte precoce.

Acabar com o zumbido no ouvido

2) O que é Epidemiologia Cognitiva e qual sua relação com a longevidade?

Notícia Diárias Para Quem Não Tem Tempo

A Epidemiologia Cognitiva é um ramo da ciência que estuda a inteligência e como ela pode afetar negativamente ou positivamente na mortalidade de uma espécie.

Diversas pesquisas de longa duração envolvendo a Epidemiologia Cognitiva foram realizadas onde foram feitos testes de QI em crianças. Anos mais tarde, o estudo constatou que as crianças que obtiveram resultados altos, levam uma vida melhor e possuem maiores chances de ter uma vida duradoura.

Estudos que utilizam a Epidemiologia Cognitiva como parâmetro, são de altíssima utilidade pública, uma vez que prevê através do QI de alguém, qual é expectativa de vida. Entretanto, existe um conflito de ética, pois a capacidade de atingir níveis altos em testes de avaliação de inteligência, pode estar ligado à cultura e crenças de uma pessoa.

3) Teorias improváveis para viver mais

Algumas pessoas centenárias revelaram em entrevistas para sites de curiosidades, segredos improváveis que resultam numa vida mais longa. Jessie Gallan, uma escocesa de 110 anos contou que o segredo da longevidade é nunca casar e enfatiza que “homens são problemas que não valem a pena. ”

Uma mexicana chamada Leandra Becerra Lumbreras, que completou 127 anos em 2014, concedeu uma entrevista à Televisa e garantiu que o segredo é não casar. Disse também que comer bastante chocolate e dormir por dias seguidos, ajuda muito. Ainda em 2014, a japonesa Misao Okawa de 116 anos, disse ao The Japan Times que o segredo de viver muito é comer coisas deliciosas e viver sem estresse.

Acabar com o zumbido no ouvido

Já foi cientificamente comprovado que uma taça de vinho por dia faz bem à saúde, e é essa a dica que a maioria dos idosos centenários dão para as pessoas que querem viver bastante. Viver sem estresse e buscar sempre a felicidade também são dicas em comum.

Fontes:

http://www.livescience.com/51829-smart-people-live-longer.html

http://www.dailymail.co.uk/health/article-3196411/Smart-people-live-longer-95-link-intelligence-longevity-good-genes.html