Complexo de Inferioridade: O que Fazer Quando se Tem?

Complexo de Inferioridade: O que Fazer Quando se Tem?

O complexo de inferioridade é um problema de ordem psicológica expressada inconscientemente, levando a pessoa ao isolamento, comportamentos antissociais, busca excessiva de atenção dos outros, sensibilidade extrema em relação a críticas, busca frequente de reconhecimento, incapacidade de resolver problemas, comparação freqüente com os outros, sentimento de fracasso, críticas constantes às pessoas, perfeccionismo, dificuldades de relacionamento, baixa auto-estima etc.

Este complexo pode ter causas na infância (por exemplo, rejeição, excesso de mimo, quando fazem comentários negativos sobre os pais, comparações entre os irmãos, deficiência física, da fala, preconceitos sobre raça, classe social etc) ou na fase adulta (por exemplo, quando a pessoa não consegue conquistar um objetivo, morte dos pais, depressão, etc).

Confira agora o que fazer quando se tem complexo de inferioridade:

I) O que fazer quando se tem complexo de inferioridade?

Veja também esta reportagem que aborda sobre como superar o complexo de inferioridade (31:36):

Há sempre maneiras de aprender e saber lidar com o problema. Algumas dicas importantes sobre o que fazer são:

Acabar com o zumbido no ouvido

1. Entenda sua condição

É necessário ter consciência que você possui o complexo de inferioridade para assim conseguir buscar ajuda profissional, a fim de superar o problema ou conviver melhor com ele.

2. Pare de se comparar às outras pessoas

Cada pessoa é diferente, com suas conquistas, frustrações, fracassos, ideais, história de vida, necessidades, desejos etc, ou seja, ninguém é melhor ou pior que você! Você é bom no que sabe fazer e não é no que não sabe. Toda pessoa tem coisas positivas e com você não é diferente.

3. Dê mais valor a você e às suas conquistas

Tenha mais consciência do potencial que você possui. Pense nas coisas boas que você acha sobre si mesmo. Sempre que você se lembrar de algo negativo sobre si, pense nas qualidades positivas. Pense em tudo o que já conquistou até hoje e veja que você é capaz de superar mais este obstáculo.

4. Busque compreender seus sentimentos

Tenha um momento com você mesmo e avalie o que está sentindo naquele momento. Busque lembrar como o seu complexo de inferioridade começou e o que te levou a isso. Tente não pensar que você não tem serventia para nada. Entenda melhor seus sentimentos e aprenda com eles. Reveja as coisas boas que você conquistou e que ainda pode conseguir, para assim encontrar internamente um bem-estar.

5. Passe por cima dos seus medos

Pensar só no que já passou, no que te levou ao complexo, ou nas dificuldades que estão por vir só vão piorar sua condição. O passado não pode ser alterado, mas você pode mudar o presente para poder transformar seu futuro. Encare desafios e caso fracasse, entenda que é algo totalmente normal, pois assim aprendemos com nossos erros.

6. Não ligue para o que os outros pensam sobre você

Geralmente ligamos para o que os outros pensam sobre nós, o que faz com que a gente crie defeitos e julgamentos que não existem. Não se preocupe mais com críticas, pois só você sabe o que é bom ou não para sua vida. Somente a sua opinião sobre si é o que importa. Além disso, afaste-se de pessoas que te deixam para baixo e te rebaixam, aprendendo a conviver mais com pessoas que te valorizam e te deixam entusiasmado.

Acabar com o zumbido no ouvido

7. Pense de forma positiva

Já ouviu falar que quanto mais positivamente pensamos, mais atraímos coisas boas? Esse pensamento realmente transforma vidas. Isso ajuda a melhorar sua auto-estima e autoconfiança, superando os desafios da vida. Então comece a reconhecer seus pontos fortes, colocando-os em primeiro lugar, ao invés de só pensar nos pontos fracos.

8. Faça psicoterapia

Buscar um psicólogo é, na verdade, a primeira dica a ser seguida quando você não consegue lidar com seu complexo de inferioridade. É através da psicoterapia que você obterá autoconhecimento, entendendo como sua mente funciona, seus sentimentos, seus reais valores, separando o que é real do que é imaginário.

II) Como ajudar alguém com complexo de inferioridade?

Complexo de Inferioridade: O que Fazer Quando se Tem?

Se você não possui complexo de inferioridade, mas conhece alguém próximo que tenha e quer ajudá-lo, seguem algumas orientações:

  • Tenha paciência com essa pessoa, pois este complexo pode levar a problemas mais sérios que exigem atenção;
  • Tente conversar com ela sobre este problema, compreendendo seus sentimentos e os motivos que levaram a isso, para assim poder ajudá-la com mais facilidade;
  • Relembre-a de que cada pessoa é de um jeito e são diferentes, únicas e especiais, cada uma com seus talentos e problemas;
  • Tente mostrar para esta pessoa que os sentimentos que a levam à inferioridade estão na sua mente e que é possível mudar essas crenças;
  • Valorize os potenciais dela, elogie-a, mostre que ela é capaz, pedindo, por exemplo, sua opinião sobre alguma coisa e leve as ideias dela em consideração;
  • Faça atividades diferentes junto com ela, pedindo para que se responsabilize por alguma tarefa e assim ela possa aprender a tomar decisões. Assim, faça ela perceber que foi ela quem realizou aquilo e que possa somar essa tarefa às suas conquistas.

 


Mariana de Andrade

Psicóloga E-mail: mary.drad@yahoo.com.br