Criolipólise: O que é? Dói? Resultados, Preço e Riscos

Criolipólise: O que é? Dói? Resultados, Preço e Riscos

A indústria da beleza teve um crescimento bastante significativo nos últimos anos, proporcionando diversas formas para cuidar da estética e reforçando ainda mais a vaidade de milhões de pessoas espalhadas pelo mundo. E foi pensando nesse contexto de cuidados pessoais que o artigo de hoje irá esclarecer todos os detalhes desse método que vem sendo procurado frequentemente pelos vaidosos de plantão: Criolipólise.

Se você nunca ouviu falar nesse procedimento estético, irá aprender tudo sobre ele e se você já está pensando em fazê-lo, não se preocupe que a seguir todas as dúvidas e questões importantes serão esclarecidas acerca do assunto. Tenha uma boa leitura!

1) O que é criolipólise?

A Criolipólise é um procedimento que promove a redução dos níveis de gordura que fica localizada em determinadas regiões do nosso corpo, por intermédio da utilização de um aparelho, que ao ser inserido na parte superficial da pele, se utiliza de temperaturas bem baixas que são capazes de congelar as células de gorduras e consequentemente destruí-las.

Para que você melhor compreenda, os nossos adipócitos, ou simplesmente células de gorduras, quando entram em contato com temperaturas negativas, não resistem e acabam se rompendo por completo. E em vista disso, o nosso corpo interpreta essa situação da seguinte maneira: ao se romperem as células, o organismo reage imediatamente para expeli-las do corpo, uma vez que entende que elas já não fazem mais parte dali e não há com o que se preocupar, pois essa “expulsão” é feita de maneira natural.

A nova possibilidade de se livrar de vez daquelas gordurinhas localizadas que muitas vezes nem uma dieta equilibrada e exercícios físicos conseguem tirar, acabou animando muitas mulheres e homens também. O procedimento está sendo considerado como um novo “tipo de lipoaspiração”, com a diferença que este último se trata de uma intervenção cirúrgica e a Criolipólise não é invasiva, o que deixa as pessoas cada vez mais instigadas a procurá-la. Podemos afirmar que esse é o novo procedimento queridinho de muitas pessoas, sem dúvida nenhuma.

2) Onde a criolipólise foi desenvolvida?

Inicialmente no ano de 2008, que os primeiros estudos desse método começaram. Foi em uma região do país dos Estados Unidos, precisamente na Universidade de Harvard, onde o médico Rox Anderson e o médico Dieter Manstein, começaram a observar os raros eventos que ocorriam no que denominamos paniculite do picolé. Mas não entre em pânico que é de fácil compreensão tudo o que envolve esse fenômeno.

O que aconteceu foi que os médicos começaram a notar que as crianças que acabavam comendo alimento muito gelado, como por exemplo o sorvete e o picolé, ficavam com os volumes dos lábios e das bochechas bem menores e desse modo, tais crianças tinham bem mais covinhas do que se comparadas com as outras que não haviam consumido os produtos anteriormente citados. Foi essa ocorrência observada que começou a promover uma indagação entre aqueles pesquisadores sobre o caso indicado: Será que a diminuição da gordura que ocorre nas áreas observadas se dá em decorrência da temperatura negativa dos alimentos consumidos?

Você já deve até saber a resposta dessa pergunta não é mesmo? Foi comprovado fatidicamente que esse era o real motivo que provocava a redução da gordura no volume das bochechas e dos lábios daquelas crianças: a temperatura baixa. Os estudos verificaram que as gorduras acabam sendo muito mais sensíveis a essas temperaturas, do que a pele e os outros tecidos. E a partir dessa comprovação, que mais estudos sobre o assunto começou a ser realizados e aprofundados.

Os primeiros testes foram feitos em porcos. As regiões do animal que mais apresentavam gorduras, foram expostas a temperaturas baixíssimas, que oscilaram entre 20 graus célsius e sete graus célsius negativos. Foi após seis meses de testes periódicos que pôde-se confirmar uma redução de mais da metade da gordura do animal.

Agora foi no ano de 2009 que os testes do estudo começaram a ser feitos no ser humano e constatou-se que ocorreu uma redução de cerca de vinte e cinco por cento de gordura na região modificada e o mais importante: não ocorreu alterações do nível sérico. Posteriormente a isso, no ano seguinte (2010), a Criolipólise foi definitivamente liberada para o comércio e só chegou na região brasileira cerca de dois anos após, conquistando toda a população vaidosa!

3) Como se realiza o procedimento?

Primeiramente o método em questão utiliza um aparelho que possui aplicadores capazes de se acoplar em distintas partes do nosso corpo, de maneira perfeita e adaptável. No aparelho existe uma ponteira que promove um vácuo potente e consequentemente realiza a sucção da epiderme e em conjunto a ela, suga uma generosa quantidade da gordura que ali na região está localizada.

Simultaneamente a essa sucção, a temperatura negativa promove um intenso resfriamento da gordura propriamente dita, fato este que faz com que suas células se rompam e dessa forma sejam destruídas pelo organismo. É por conta desse resfriamento que as células adiposas (que como vimos são bem mais sensíveis a temperaturas baixas) acabam sendo danificadas. Contudo vale dizer que nesse processo não há nenhum fator que provoque dano a um nervo ou qualquer outra estrutura importante que fique próxima da região. A Criolipólise é segura.

De maneira bem sucinta, o que o procedimento faz é na prática matar as células de gordura. Por isso, quem o faz se livra daquelas gordurinhas localizadas que incomodam a maioria das pessoas que se preocupam com a estética corporal.

4) Qual a utilidade da criolipólise?

Embora já seja possível prever para que serve o procedimento é sempre bom dar vasão a pontos que devem ser considerados com cuidado e bastante atenção. Portanto, como já sabemos a Criolipólise serve para aqueles indivíduos que já possuem uma vida saudável, com uma dieta equilibrada e prática de exercícios físicos regulares, mas que ainda sim possuem certos tipos de gorduras localizadas que não saem mesmo com essa rotina regrada. Desse modo, só com o procedimento é possível fazer a retirada de tais gordurinhas que acabam incomodando bastante muitas pessoas.

Quem está querendo emagrecer não deve procurar o método, que ressaltando não tem utilidade para esse fim. No caso de quem tem sobrepeso também não pode se beneficiar, visto que o tratamento vem para tirar pequenas gorduras localizadas que acabam ficando em certas regiões do corpo que são extremamente difíceis ou até impossíveis de ser retiradas só com dieta e atividades físicas intensas.

5) Em quais regiões a criolipólise pode ser realizada?

A grande vantagem do procedimento, é que ele pode ser realizado em variadas regiões do corpo (não em todas, é claro). E isso ocorre porque o aparelho da Criolipólise precisa se encaixar perfeitamente na a ser tratada e isso já limita o número das regiões que o aparelho pode alcançar. A face, por exemplo, é uma das partes do corpo em que o método não pode ser feito de nenhuma maneira, mas a maior parte dos responsáveis por fabricar as máquinas da Criolipólise estão garantindo que ainda vão produzir ponteiras novas que consiga alcançar novas regiões do corpo e aumentar as áreas possíveis para realização do tratamento.

Mas enquanto isso não acontece, o importante mesmo é conhecer as regiões que atualmente a Criolipólise pode alcançar:

  • A região dos flancos;
  • O nosso abdômen;
  • A região da parte interna da coxa;
  • Os nossos braços;
  • E as costas em sua parte superior.

Querendo melhorar qualquer umas dessas regiões, a partir da redução de gordura localizada nelas presente, pode ficar animado que a Criolipólise poderá sim realizar seu sonho e ainda aumentar a sua autoestima.

6) Quem de fato pode aplicá-la?

Criolipólise: O que é? Dói? Resultados, Preço e Riscos

Acabar com o zumbido no ouvido

Não vá pensando que qualquer um pode fazer a aplicação do método da Criolipólise. As próprias marcas distribuidoras de aparelhos utilizados na Criolipólise, já exigem que o profissional que ficará responsável pela realização do tratamento, seja preferencialmente um médico ou algum profissional que seja da área da saúde. Mas neste último caso, ainda sim é preciso a presença de um médico qualificado que supervisione o método. Ou seja, quando for procurar um especialista que faça a Criolipólise, certifique-se de garantir que ele seja realmente qualificado, dessa forma você evitará possíveis erros ou frustrações após a Criolipólise.

7) Será que a criolipólise dói?

Com certeza uma das dúvidas mais comuns sobre o método é referente ao fato de ela causar dor ou não. De maneira geral, talvez o paciente sinta um pouco de dor (ou desconforto), na hora em que o aparelho faz a sucção da pele. Depois disso não tem como sentir dor porque o processo de congelamento acaba fazendo com que a região fique anestesiada.

O paciente também pode acabar sentindo desconforto no momento em que o profissional faz a retirada do aparelho, contudo não é nenhuma sensação que seja extremamente incômoda. Nem todo mundo que passa pela Criolipólise apresenta hematomas posteriores, mas se esse for o seu caso, fique tranquilo que os mesmos desaparecem rapidamente.

8) Quanto tempo dura cada sessão da criolipólise?

O tempo de duração de cada procedimento irá variar de acordo com o tamanho da região a ser tratada. Mas para que você tenha uma noção do assunto, iremos exemplificar aqui o tempo que geralmente dura uma sessão realizada em uma região com aproximadamente vinte centímetros de largura por vinte centímetros de altura. Bom, nesse caso, a Criolipólise pode demorar até sessenta minutos para ser finalizada. E a vantagem desse procedimento é que você pode fazer mais de uma região no mesmo dia, pois não há riscos aparentes que podem prejudicar o paciente.

9) Quais são as contraindicações?

Por mais simples que o procedimento aparente ser, não é todo perfil de pessoa que está liberada para realizar o tratamento e por isso sempre é importante buscar um profissional qualificado para fazer uma análise bem detalhada e avaliar se você está ou não apto pata fazer a Criolipólise. Dentre os perfis de pessoas que são contraindicadas a realizar o tratamento destacamos algumas delas. Das quais são:

  • Quem possui muita sensibilidade ao frio (pessoas com urticária, por exemplo);
  • Quem possui hérnia bem na região onde seria aplicada a Criolipólise;
  • Quem possui algum tipo de infecção de pele;
  • Mulheres grávidas;
  • Quem fez cirurgia recente.

Vale sempre enfatizar que o procedimento é indicado para quem quer tirar as gordurinhas localizadas e não para quem está com o desejo de emagrecer. O ideal é que você comece a se exercitar e inclua uma dieta equilibrada na sua rotina, de acordo com seus objetivos iniciais. Só depois disso, dependendo das gorduras localizadas que restarem do seu processo de emagrecimento, é que você poderá fazer, se necessário, o tratamento com a Criolipólise.

10) Quais os cuidados que devem ser tomados antes e depois do procedimento?

A partir do momento que você decide fazer o procedimento, primeiro deve ir em busca de um profissional, para saber se ele é ideal para você e consequentemente para saber se você possui os requisitos necessários de uma pessoa que está liberada para fazê-lo. É muito importante que você não vá no dia com a esperança de emagrecer, pois a Criolipólise, como já mencionamos algumas vezes, não tem esse propósito.

Quando você encontrar o profissional adequado para aplicar o tratamento em você e óbvio, se você já foi liberado para o procedimento, antes de realizá-lo, pesquise bastante sobre os aparelhos que o mesmo utiliza para realizar o tratamento. É imprescindível que tais aparelhos possuam a certificação da Anvisa, pois significa que são de qualidade e que estão preparados para fazer aquilo que de fato são programados para fazer: eliminar gordura localizada.

Dentre os aparelhos mais encontrados estão o Cool Shaping, o Cool Tech e o cool Smooth. Se ainda assim, após a pesquisa, você ainda tiver alguma insegurança, pode ligar para a Anvisa e confirmar se o aparelho que o profissional está usando para o procedimento está de fato certificado e seguro.

Quando finalmente chegar o dia da sessão, o recomendado é que você esteja vestindo roupas leves e que sejam fáceis de tirar (e pôr é claro). Com isso, o procedimento acabará se torando muito mais confortável e simples para você. Além disso, promover alterações na sua dieta também é fundamental, pois o ideal é que se evite acumular muita energia, visto que isso ajuda e muito no processo de ganho indesejável de peso. Desse modo, quem come muito mais energia do que gasta, perderá o tempo fazendo a Criolipólise, pois depois do procedimento voltará a engordar mais e a reacumular a gordura que foi inicialmente retirada com o tratamento.

E o que fazer após a Criolipólise? Simples. Geralmente, quando se trata de procedimento que interfere na estética, o ideal é que alguns cuidados sejam iniciados logo depois de uma ou duas semanas posteriores ao procedimento. Claro que cada pessoa é um caso específico e sempre será feita uma análise dela especialmente para saber quais as precauções que precisarão ser feitas.

Depois do tratamento, existem alguns outros procedimentos na área da estética, que podem ser realizados como forma de intensificar os efeitos provocados pela Criolipólise. Tais tratamentos são eficientes pois também estimulam a eliminação de gordura corporal localizada e por isso, aliando um procedimento com outros, acaba potencializando os resultados esperados.

Mas tome cuidado. Não é todo tipo de tratamento complementar que pode ser feito. Tudo vai depender das suas reais necessidades e por isso, em qualquer hipótese, sempre é mais seguro consultar um profissional, para que ele diga o que é mais apropriado para o seu caso específico, antes de fazer qualquer coisa por contra própria que possa colocar a sua saúde em risco.

Claro que se você não optar por realizar outro procedimento que potencialize os resultados da Criolipólise, não quer dizer que você não terá resultados satisfatórios. Se o seu médico indicar essa opção, o ideal é que você siga para se beneficiar ao máximo de todas as vantagens que os procedimentos poderão lhe proporcionar, mas não fazê-los não irá significar maus resultados com a sua Criolipólise.

Fora a realização de outros tratamentos que podem ser recomendados pelo médico profissional que estará te acompanhando, outras coisas também podem ser feitas para promover o melhor resultado do procedimento em questão e que ainda irá promover inevitavelmente uma melhora na sua saúde. Dentre as quais destacamos a adoção de uma dieta saudável e equilibrada, voltada para os seus objetivos e a inicialização de exercícios físicos regulamente na sua rotina.

1) Mantenha a alimentação saudável

Sabemos que de maneira geral, se alimentar bem e de forma saudável é importante para qualquer pessoa, mas principalmente para quem faz a Criolipólise. Não olhe esse fator como um desafio sofrido e impossível para você. Sabemos que para quem não tem uma rotina saudável, o processo de adaptação para uma nova rotina do gênero é mais difícil, mas quando você de fato consegue melhorar a sua dieta e começa a praticar atividades físicas, imediatamente você já começa a sentir os benefícios que tais mudanças começam a causar na sua qualidade de vida.

E entender porque tais adaptações é necessária para quem começa a fazer sessões de Criolipólise é bem simples. Se você come desregradamente comidas engordativas e que aumentam a sua gordura corporal e ingere bebidas açucaradas ou alcoólicas, que também promovem o aumento do peso, do que adianta passar por sessões do procedimento, tirar as gorduras localizadas e em seguida ganhar tudo novamente em decorrência da má alimentação? Se você faz a Criolipólise, é porque quer se livrar daquela gordura localizada que te incomoda. Então, uma vez que você se livra dela, precisa mudar sua dieta alimentar, pois caso contrário, fique ciente de que a gordura volta para a mesma região.

2) Faça exercícios físicos

Por não se tratar de um procedimento invasivo, depois que se faz a Criolipólise, o indivíduo já fica disponível para começar a praticar exercícios físicos. E sabe porque é tão importante? Porque eles estimulam a aceleração do seu metabolismo e quando isso ocorre, o seu corpo, apesar de consumir energia, ele a queima e evita que se acumule na forma de gorduras e isso é ótimo para quem acabou de fazer Criolipólise, visto que potencializa os resultados do procedimento estético.

Aliás, não adianta fazer exercícios só nos primeiros meses posteriores ao tratamento. O ideal é que você faça disso um hábito saudável na sua vida. Com isso sua saúde sempre estará em dia, você promoverá aumento e melhora a sua qualidade de vida, e disposição para enfrentar o dia, você terá de sobra. De qualquer forma, a prática de atividades, independente da modalidade escolhida, só tem benefícios a trazer na saúde um indivíduo. Por isso vale muito a pena mudar o estilo de vida.

3) Use cinta modeladora

Outra dica muito válida para quem fazer o procedimento com Criolipólise é começar a usar diariamente uma cinta com efeito modelador, no local onde for feito o tratamento, nos primeiros trinta dias posteriores ao mesmo. Esse método ajudará na realização do processo metabólico da própria gordura, fazendo com que a circulação linfática aumente e promova dessa forma, a drenagem eficiente da região tratada.

11) Quais são os riscos de criolipólise?

Por mais que a Criolipólise, seja de modo geral, considerada bem mais segura do que a lipoaspiração propriamente dita, não devemos deixar de considerar que ela pode sim trazer alguns benefícios à saúde de quem a realiza. E um dos fatores responsável pela maior parcela de danos causados é a utilização de aparelhos de forma errônea.

Se o profissional que manipula o aparelho do procedimento, não sabe manuseá-lo de forma correta, o mesmo pode acabar provocando algumas queimaduras no paciente e se os cuidados que devem ser tomados forem deixados de lado, tais queimaduras podem ser de até terceiro grau. É por isso que ressaltamos novamente a importância de se certificar que o médico que realizará as sessões é definitivamente qualificado para isso.

Talvez você se pergunte porque um equipamento que utiliza temperaturas negativas pode causar queimaduras, mas aqui está uma curiosidade: quando a pele fica exposta de maneira inadequada a tais temperaturas elas podem sim sofrer queimaduras. E isso não ocorre apenas quando o aparelho é utilizado de forma errada, ocorre também por conta da má utilização das mantas antitérmicas que são usadas no procedimento justamente para proteger a pele desse dano.

Quando a manta antitérmica não é de qualidade (não certificada pela Anvisa), quando ela acaba sendo reutilizada e sofre cortes, aumentam cada vez mais a chance do paciente sofrer com queimaduras decorrentes da temperatura do aparelho usado.

Um fator ao qual você precisa estar muito atento é relacionado ao preço que a clínica na qual você fará a Criolipólise irá cobrar. Se o preço cobrado é muito menor do que o preço geralmente cobrado pelas outras clínicas, o que você deve fazer é desconfiar. E outra coisa que você pode fazer é antes mesmo de escolher a clínica na qual de fato você fará o tratamento. Reúna o nome das principais especializadas nesse procedimento e pesquise sobre cada uma delas naqueles sites de reclamação disponíveis. Desse modo será possível ver o tipo de atendimento e a qualidade dessas clínicas e evitar que você, por um descuido, escolha alguma despreparada e sofra com possíveis complicações.

E outra coisa muito importante: se por uma infelicidade você já sofreu com algum procedimento mau realizado, não deixe de realizar um boletim de ocorrência sobre o ocorrido. É muito importante que as pessoas de fato conheças as clínicas que atuam nesse ramo e saibam exatamente como elas atuam, para que não caiam em armadilhas futuras que possam colocar a sua vida em risco.

12) Quais são os efeitos colaterais da criolipólise?

Como todo procedimento, existem alguns efeitos colaterais que pode atingir algumas pessoas, após a realização do mesmo e não seria diferente com a Criolipólise. Por isso, iremos destacar os principais, caso você apresente algum, não precisa se preocupar, é normal e isso não quer dizer que o tratamento foi mal sucedido. Destacamos:

  • Você pode sentir dor na região tratada, podendo durar inclusive até uma semana depois do procedimento (e se a dor for intensa, é recomendado utilizar analgésicos para controlá-la);
  • Aparecimento de hematomas e inchaços na região (que somem rapidamente).

13) Quais são os resultados da criolipólise?

Outra curiosidade sobre o tema é sobre quando os resultados começam a aparecer e aqui dizemos para você: Com um ou dois meses depois do procedimento já é possível notar algumas melhoras, e sim, estamos falando da primeira sessão. Para quem não sabe esse tratamento pode reduzir de vinte até trinta por cento da gordura localizada, o que já faz uma tremenda diferença não é verdade?

Acabar com o zumbido no ouvido

Contudo, continuamos a bater na mesma tecla: É importante seguir as recomendações médicas sobre o que fazer depois da Criolipólise, bem como fazer alterações no cardápio alimentar e começar a praticar exercícios físicos, para que dessa forma você consiga potencializar os efeitos benéficos que o procedimento promove.

E quanto ao resultado propriamente dito, não dá para detalhar com precisão, uma vez que ele irá variar de pessoa para pessoa. De maneira geral, é necessário fazer mais de uma sessão para conseguir ter os resultados esperados, por isso, dependendo de quantas sessões cada paciente precisará, o resultado consequentemente variará. Claro que existem pacientes que só precisam de uma única sessão e já conseguem os resultados desejados, mas a quantidade da sessão vai depender do nível de gordura que você tenha localizada.

São as pessoas de perfil magro que acabam tendo resultados mais rápidos com menor quantidade de sessões e por incrível que pareça, a maioria dos que procuram esse tratamento estão acima do peso. Então, se você precisar fazer mais de uma sessão não fique desanimado ou ache estranho, pois essa situação é extremamente normal na maioria dos casos.

14) Qual é o preço médio da criolipólise?

Pela facilidade do procedimento em nos ajudar a nos livrar de uma gordura localizada que na maioria das vezes não sai com dieta nem com exercícios físicos, já dá para desconfiar que não se trata de um procedimento muito barato não é mesmo? E se você pensou dessa forma você tem razão. O preço médio do tratamento varia entre uma faixa de oitocentos reais e dois mil reais e para quem não entende porque é tão caro, o preço é bem justo, até mesmo porque o aluguel da máquina que realiza o procedimento não é nada barato e a cada nova sessão é preciso utilizar uma nova manta antitérmica, que inclusive também não é nada barata.

Existem clínicas que podem acabar cobrando muito mais barato, com desculpa de promoção relâmpago ou desconto especial, geralmente em torno de duzentos reais. Porém, você precisa ficar muito atento com relação a isso. Já vimos que apesar de ser um procedimento “simples”, se mal realizado pode trazer risco a sua saúde. Conscientize-se de que se você quiser realizar um tratamento como esse, será necessário sim certo investimento da sua parte. Portanto, antes de decidir realiza-lo, considere e analise seus verdadeiros objetivos atuais e condições financeiras. Se valer a pena, parta para a ação, mas sempre com muita cautela e responsabilidade.

15) Existe fatores que podem prejudicar os resultados?

Sem dúvida é o sonho de muita gente poder modelar o corpo e deixá-lo esteticamente bonito, se livrando de certas gordurinhas localizadas que incomodam e inclusive são difíceis de se livrar. Como vimos, existem algumas precauções que podemos tomar antes e depois de realizar a Criolipólise, não só para evitar possíveis complicações, como também para melhorar os resultados a serem obtidos pelo procedimento. E é justamente nesse contexto que é possível identificar sim, alguns fatores muito negativos que pode prejudicar os resultados do tratamento e tornar em vão todo investimento em um procedimento que não é nada barato.

Não pense que é só ir em uma clínica, fazer a Criolipólise e pronto: Nada de gorduras! Nada de sobrepeso! Nada de esforço! Se fosse dessa maneira, convenhamos que seria muito simples e fácil se manter em forma e não existiria o porquê de tantas dietas equilibradas disponíveis para cada tipo de objetivo e modalidades variadas de exercícios físicos, muito menos utilidade em procurar um profissional de nutrição e de exercício físico para nos ajudar a emagrecer e manter uma rotina saudável não é verdade? Pois é, não tem para onde fugir: é preciso sim se esforçar, lutar e fazer do impossível para conseguir fazer todo procedimento estético realizado valer a pena.

Como já sabemos, a Criolipólise surgiu como um grande aliado para nos ajudar a eliminar aquelas gorduras que se acumulam em certas regiões do nosso corpo, e que são extremamente difíceis de tirar só com dieta e exercício regular. Sim, ele é um aliado! Se você continuar com má alimentação e vida sedentária, ele não significará nada na sua vida, porque toda gordura que você perder voltará muito rápido em decorrência do excesso de carboidrato que você consumir e a falta de cuidados com a saúde. Então você já sabe, se o resultado do seu procedimento não for o esperado, antes de culpar o profissional que realizou, primeiro analise suas atitudes para ver se o erro na verdade não foi seu. Quem quer ter um corpo bonito e saudável tem inúmeras ferramentas no mercado que podem facilitar e ajudar a alcançar esse objetivo mais rápido, porém não há dúvidas de que é preciso muito esforço e dedicação da parte de que deseja. Sem isso, toda ação precipitada será em vão.

16) Antes e depois do procedimento

Muitas famosas vêm se beneficiando das vantagens da Criolipólise. Dentre elas destacamos Juju Salimeni, Dani Bolina e Penélope Nova, que conseguiram secar as gordurinhas localizadas, e atingindo os resultados esperados e satisfatórios com o procedimento clínico. Veja algumas fotos de Antes e depois para comparar as mudanças:

Como podemos ver, na foto acima a artista Juju Salimeni fez o procedimento na lombar, onde conseguiu tirar todas as gorduras que estavam acumuladas nas costas, o que fez com que a cintura ficasse muito mais modelada e definida. Já no caso da Penélope, ela fez a Criolipólise na região abdominal e também teve seus resultados esperados. Observe:

Os hematomas são muito comuns logo após o procedimento, portanto não tem com o que se preocupar em relação a isso, pois em poucos dias eles já somem. Aliás, dá para ver como faz diferença a realização da Criolipólise não é mesmo? Sem contar que o procedimento não é invasivo, portanto quem o faz continua com sua vida normal logo após o tratamento.

17) Depoimentos de pessoas que fizeram a criopólise

ANDREZA GOULART

A youtuber revelou que fez a Criolipólese nas regiões do abdômen e do quadril. Não foram no mesmo dia. Ambos ocorrem com um intervalo de quase três meses, por escolha dela mesmo. E segundo a youtuber ela está muito feliz e satisfeita com os resultados do procedimento. Ela revelou que perdeu cerca de quatro centímetros de circunferência, logo depois de três meses após a realização do procedimento na região do quadril. Com relação ao abdômen, na região baixa (onde foi feita a Criolipólise), ela chegou a perder oito centímetros de circunferência.

As mudanças são bem motivadoras não é verdade? Se você for no canal dela verá que Andreza também enfatiza que o procedimento é apenas um complemento. Não pode abrir de dieta equilibrada e treinos regulares, senão você não terá os resultados positivos assim como ela teve.

SILVIA BRAZ

A blogueira Silvia braz contou que fez o procedimento assim que ele foi inaugurado no Brasil, em umas das melhores clínicas de São Paulo e com profissionais qualificados. A mesma relatou aumento das regiões em que fez a Criolipólese (abdômen e região interna das coxas). Diferententemente da Andreza, ela não gostou nadinha do procedimento, mas vale analisar porquê de fato deu errado, já que o problema não foi má escolha de clínica ou profissional. Silvia teve duas gravidezes e a pele fica flácida mesmo, e a falta de cuidados pós procedimentos pode ter sido responsável pelo resultado negativo. Por isso que ressaltamos: cada caso é um caso. Na mesma página onde ela relata sua insatisfação existem outros depoimentos de pessoas que amaram a Criolipólese então tudo vai depender mesmo do que você faz antes e depois do tratamento.

E porque destacamos dois depoimentos contrários? Para que você conheça os dois lados da moeda e tenha consciência de que nem todo mundo ama nem todo mundo odeio o procedimento. É muito válido pesquisar sobre a opinião e os resultados de pessoas que de fato passaram pela técnica, até para que você tenha uma noção do que pode ou não fazer. Mas acima e tudo, você precisa estar atento a todas as dicas de precauções que demos neste artigo e claro: seguir as recomendações médicas para o seu caso. Com todos os cuidados apropriados, dificilmente você ficará insatisfeita com o resultado final do procedimento. E lembre-se: Faça por você e por mais ninguém!


Equipe Biosom

contato@biosom.com.br