Como Tratar o Corrimento Vaginal em um Instante?

Como Tratar o Corrimento Vaginal em um Instante?

A secreção vaginal é normal e é composta por água, albumina (uma proteína abundante no corpo) e de células brancas do sangue. O corrimento vaginal (ou leucorreia) costuma ocorrer porque limpa o organismo de impurezas levando as células mortas e as bactérias para fora do corpo, prevenindo infecções e afins.

A quantidade costuma variar, assim como o odor e a cor, tudo depende do período do ciclo menstrual, dos níveis de hormônio, se está ovulando ou amamentando, entre outras coisas.

Porém, existem situações em que o corrimento apresenta texturas, cores e odores, fora do normal. Nessas situações ela pode vir acompanhada por coceira vaginal e ser uma prévia de doenças mais graves como infecções bacterianas.

Quais são os sintomas de corrimento vaginal?

O corrimento vaginal pode ter um cheiro forte e variação de cores, como cinza, amarelo, verde e leite. Os sintomas e as características do corrimento dependem da condição específica que está causando o problema.

Os principais sintomas são:

  • Alteração na cor do corrimento;
  • Alteração no cheiro;
  • Irritação, coceira na vagina;
  • Ardência e dor e ao urinar;
  • Após as relações sexuais percebe-se mau cheiro na vagina e também um corrimento branco acinzentado;
  • Pequenos sangramentos.

Quais são as causas e os tipos de corrimento vaginal?

As causas do corrimento vaginal costuma acontecer por razões naturais e de limpeza do próprio organismo. Já o corrimento anormal costuma ser por diferentes razões, que pode, entre outras coisas, afetar o cheiro, a cor e a textura do corrimento normal.

A) Corrimento vaginal normal:

É chamado de corrimento vaginal fisiológico. Ele é constituído por células mortas da vagina, bactérias presentes na flora intestinal e muco. Tem a função de lubrificar, umedecer e manter a vagina limpa, inibindo o surgimento de infecções.

Características do corrimento normal:

  • Geralmente é branco.
  • Textura leitosa.
  • Não tem um odor específico, pois varia em cada mulher.
  • O volume também varia de acordo com o clico menstrual e fase da vida da mulher.

Na adolescência, por exemplo, antes da primeira menstruação, por causa dos baixos níveis de hormônio, a secreção é quase nula.

Acabar com o zumbido no ouvido

B) Corrimento vaginal anormal:

Chamado de leucorreia, este corrimento geralmente está relacionado a alguma patologia ginecológica e pode ter diversas causas, sendo as mais comuns as colpites, conhecidas também como vaginites, que são infecções causadas por fungos e bactérias na vagina.

Outras causas dos corrimentos anormais podem ser a presença de um corpo estranho na vagina, atrofia da mucosa vaginal após a menopausa e alergia a algumas substâncias como lubrificantes de camisinhas, sabonete íntimo e produtos de higiene.

Notícia Diárias Para Quem Não Tem Tempo

Algumas patologias ginecológicas associadas ao corrimento podem ser: Candidíase, Gonorréia, Tricomoníase, Clamídia, Vaginose bacteriana, Infecção pelo HPV, Herpes genital entre outras.

Características do corrimento anormal: um dos principais aspectos está na coloração. Veja a seguir:

  • Coloração marrom: geralmente há a presença de sangue coagulado, que pode ser resquício da menstruação, ou ser sinais de infecções ou traumas.
  • Coloração amarelado: há o sinal de infecção, principalmente caso ele seja acompanhado de ardência, forte odor e coceira vaginal.
  • Coloração esbranquiçada para cinza: geralmente, eles podem ser normais, mas caso seja meio acinzentado pode vir junto de algum sintoma irritativo como dor e coceira vaginal e pode sinalizar alguma infecção.

Essas alterações podem ser causadas por:

  • Uso de antibióticos ou esteroides
  • Bactérias
  • Pílulas anticoncepcionais
  • Câncer de colo de útero
  • Doenças sexualmente transmissíveis
  • Diabetes
  • Sabonetes ou loções perfumadas
  • Infecção pélvica após a cirurgia
  • Doença inflamatória pélvica
  • A tricomoníase, infecção parasitária causada por relações sexuais desprotegidas
  • Atrofia vaginal
  • Irritação ao redor da vagina
  • As infecções de levedura

Quais são os tratamentos?

O tratamento deriva de acordo com o tipo de problema e com o nível desse problema, por isso, é sempre recomendável visitar um ginecologista. Por exemplo, se o corrimento for por conta de alguma infecção ou bactéria, o tratamento mais utilizado é o uso de medicamentos, entre eles os antibióticos e cremes. Alguns usados são: metronidazol (Flagyl) e  tinidazole (Tindamax).

Há também algumas dicas que você mesmo pode fazer em casa e que servem de tratamento, como:

  • Manter a vagina limpa, lavando-se regularmente com sabão neutro e água morna.
  • Não usar sabonetes perfumados e produtos femininos
  • Limpar a vagina da frente para trás para impedir que as bactérias entrem e causem infecções.
  • Evitar roupas apertadas

Remédios Naturais para Tratar o Corrimento Vaginal em Casa

corrimento vaginal tratamentos caseiros

Há tratamentos naturais usados para a diminuição do corrimento vaginal, ou para restabelecer o equilíbrio natural do corpo e o corrimento voltar “ao normal”. Esses tratamentos podem ser feitos com produtos encontrados facilmente e sem a presença de intervenção médica (porém, é sempre necessário procurar um profissional). Entre os tratamentos estão:

1) Vinagre de Maçã Cidra

Possui propriedades ácidas e antisséptica que ajudam a restaurar a qualidade ácida da flora vaginal e reduzir o odor. Para usar basta misturar com água destilada e usar como uma lavagem vaginal todos os dias. Um copo de água com vinagre de maça pode ser ingerida também, uma vez por dia.

2) Sementes de Feno-Grego

Sementes de feno-grego melhoram o PH da vagina e ainda, acredita-se que afeta os níveis de estrogênio no corpo. Para beber, você deve mergulhar uma colher de chá de sementes de feno-grego na água e deixar durante a noite, na manhã seguinte coe a água e adicione meia colher de chá de mel. Beba em jejum.

Acabar com o zumbido no ouvido

3) Groselha Indiana

Groselha indiana, também conhecida como amla, possui características antibióticas e um elevado conteúdo de vitamina C, o que reforça o sistema imunológico e ajuda o organismo a combater o problema. Para usar basta misturar duas colheres de chá de groselha indiana com mel para formar uma pasta grossa e usar esta mistura duas vezes ao dia, por cerca de uma semana.

4) Banana

A banana é muito benéfica para controlar o corrimento. Ela ajuda também em problemas paralelos que podem aparecer como um distúrbio digestivo e letargia. O recomendável é comer duas bananas maduras diariamente.

5) Quiabo

O quiabo auxilia na remoção do muco do sistema o que, consequentemente, reduz o corrimento vaginal. Para ingerir ferva os pedaços de quiabo em meio litro de água por 20 minutos e use uma parte desta solução junto com um pouco de mel e beba três vezes diariamente.

Como prevenir?

Porém, se você acredita que as causas do corrimento são naturais e não sente nenhum desconforto ou sinal de anormalidade, pode fazer uso de alguns tratamentos caseiros para amenizar o corrimento.

A) O Pau d’arco:

É uma erva que pode ser uma boa opção para tratamento caseiro. Ela possui propriedades antivirais e antibióticas. Basta colocar 15 gramas da casca de pau d’arco em 500ml de água. Ferva e deixe em infusão. Quando estiver morno, beba o chá de 3 a 4 vezes por dia.

b) O banho de assento:

Feito de folhas de goiabeira também é uma opção bastante benéfica. Ferva 1 litro de água, desligue o fogo e em seguida acrescente 30 gramas de folhas, abafe e deixe em infusão por 5 minutos ou até que fique morno. Faça o banho de assento lavando bem a região de 2 a 3 vezes ao dia.

C) Usar roupas de tecidos leves: 

Não muito apertadas, preferira calcinhas de algodão para o dia a dia, não fazer uso de duchas vaginais, não exagerar na limpeza vaginal e nem fazer uso de muitos tipos de produtos de higiene nesta região, dando preferência àqueles que mantenham o pH vaginal equilibrado.

Essas 3 opções irão ajudar consideravelmente a prevenir e combater o aparecimento de corrimento vaginal fisiológico.