Tudo Sobre a Gastrite

Gastrite: Confira as Principais Causas, Sintomas e Remédios Caseiros

Gastrite é uma inflamação ou uma erosão mucosa do estômago. Ela pode ser temporária ou crônica, sendo que esta última pode levar meses ou anos para ser curada.

O principal motivo da causa da gastrite é quando a nossa parede estomacal está desprotegida, ou seja, quando nosso estômago libera o suco, que é ácido, acaba danificando a parede estomacal. Assim, causando a fraqueza na barreira mucosa.

Essa fraqueza é causada por uma bactéria chamada Helicobacter pylori que é encontrada no revestimento do estômago. Ela deve ser tratada para que não cause problemas futuros, como úlceras ou câncer de estômago. Além desta, outras bactérias também podem causar a gastrite.

1) Quais são os tipos de gastrite?

Gastrite: Confira as Principais Causas, Sintomas e Remédios Caseiros

A classificação dos tipos de gastrite é feita de acordo com as causas, duração, locais atingidos e o modo que o processo vai se desenvolvendo e avançando. Normalmente, é dividida em duas categorias, a aguda e a crônica, mas existem casos mais específicos em meio essas categorias. Veja abaixo quais são os principais tipos:

  • Gastrite aguda: Normalmente, é causada pela bactéria Helicobacter pylori no estômago ou por uma irritação na mucosa do estômago, a gastrite aguda pode ser passageira, mas se não tratada, pode apresentar maiores complicações, piorando o quadro clinico do paciente e trazendo sintomas piores.
  • Gastrite crônica: esse tipo vai se desenvolvendo ao longo do tempo, às vezes, de maneira assintomática, ela é caracterizada justamente por ter uma duração prolongada dos sintomas principais da gastrite. Ela pode ter três fases: gastrite superficial ou leve, onde apenas parte da parede do estômago é atingida; gastrite atrófica ou moderada, onde a inflamação já está em um estágio maior e por fim, a atrofia gástrica, quando a parede do estômago está extremamente atingida. De acordo com o INCA (Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva), a lesão em estágio de atrofia gástrica e gastrite atrófica pode evoluir para um câncer em alguns anos. Por esse e por diversos fatores, é essencial buscar um tratamento e cuidar da sua saúde, para não ter mais complicações no futuro.
  • Gastrite nervosa: as causas são diferentes das duas citadas anteriormente, pois ela está mais ligada a fatores como o estresse, ansiedade e nervosismo. Grandes alterações nas paredes estomacais não são causadas, mas é importante ter um diagnóstico claro para buscar o tratamento mais adequado e não ter o risco de piorar o problema.
  • Gastrite Enantematosa: nesse caso, a camada mais profunda da parede do estômago é comprometida pela inflamação.

2) Quais são as causas?

A gastrite é uma inflamação no revestimento de estômago. Deficiência de muco que protege a parede do órgão permite que seus sucos digestivos danifiquem e inflamem o revestimento do estômago. Uma série de doenças e condições podem aumentar o risco de gastrite.

A gastrite pode se desenvolver de repente (Gastrite aguda) ou gradualmente e por último por um período mais extenso (Gastrite crônica)

As principais causas são:

  • Infecção por bactérias – O fumo e o estress deixam mais vulnerável à gastrite.
  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas
  • Consumo frequênte de analgésicos como Aspirina e Advil.
  • Estresse
  • Comidas apimentadas
  • Doenças autoimunes e drogas –  estes também são fatores de risco para o desenvolvimento da doença.
  • Idade Avançada – A revestimento do estômago tende a enfraquecer com a idade.
  • Outras doenças e condições. – a gastrite pode estar associada com outras condições médicas como HIV/AIDS, doença Crohn e infecções parasitárias.

A gastrite é uma inflamação no revestimento de estômago. Deficiência de muco que protege a parede do estômago permite que seus sucos digestivos danifiquem e inflamem o revestimento do estômago. Uma série de doenças e condições pode aumentar o risco de gastrite.

3) Quais são os sintomas?

Geralmente, a principal queixa é a de dor na boca do estômago, mas também podem ocorrer os seguintes sintomas:

Acabar com o zumbido no ouvido
  • Perda do apetite
  • Náuseas e vômitos
  • Presença de sangue nas fezes ou no vômito.
  • Dores abdominais
  • Fraqueza
  • Inchaços
  • Ardor ou sensação estranha no estômago entre as refeições ou à noite.
  • Fezes escura
  • Soluços

4) Como diagnosticar?

Para ela ser diagnosticada, você terá que ir ao médico para avaliar ver seu histórico pessoal e familiar, fazer avaliações e recomendar o que deve ou não fazer, e o que deve ou não tomar. Há formas como a endoscopia caso seja mais sério.

A) Endoscopia: um endoscópio é um tubo fino que contém uma pequena câmera, ele é inserido pela boca e para baixo do estômago para olhar o revestimento do estômago. Por este método, é mais fácil de detectar o problema, assim, o médico pode autorizar a biópsia e enviar para o laboratório.

Notícia Diárias Para Quem Não Tem Tempo

B) Exame de sangue: você fará vários testes de sangue, para verificar a contagem de células vermelhas do sangue para descobrir o motivo. Pode haver falta de glóbulos vermelhos no sangue, o que indica anemia ou pode mostrar a infecção causada pela H. pilory.

C) Raio–X: os médicos gostam de utilizar o raio-x para decifrar o que está acontecendo.

5) Quais sãos os tratamentos disponíveis?


Depois de uma avaliação médica, levando em conta o histórico clínico e normalmente uma endoscopia para avaliar a mucosa do estômago, o melhor tratamento será indicado pelo médico. É indicado parar de fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas.

Normalmente, para o tratamento, além dos remédios indicados pelo médico, que podem envolver antiácidos ou antibióticos, são necessárias algumas alterações na alimentação, optando por uma dieta mais saudável, por exemplo, com carnes magras, principalmente para evitar alimentos que agridem as paredes estomacais.

6) Quais são os medicamentos para a gastrite?

O melhor a fazer é ir a um médico para ele indicar direitinho o que tomar e o que fazer, mas por via das dúvidas, os medicamentos mais utilizados nesta situação são:

  • Amoxilina
  • Digestil
  • Esomeprazol Magnesio
  • Omeprazol
  • Pantoprazol

7) Veja a seguir os 10 tipos de remédios caseiros para tratar gastrite:

1- Suco de batata

O suco de batata é considerado positivo para tratar gastrite, podendo ajudar a diminuir a queimação e a dor, que são dois sintomas muito comuns, além disso, o suco pode contribuir no combate a acidez estomacal. Você pode usar a batata da cor avermelhada ou outra.

Para fazer: bata no liquidificador duas batatas médias cruas e depois extraia seu suco, espremendo a batata batida com um coador ou  ralador fino. Também é possível acrescentar um copo de água e cenoura na mistura. É indicado tomar o suco em um copo pequeno duas vezes por dia.

2- Suco de couve

O suco de couve pode contribuir muito para aliviar os sintomas, principalmente a dor e a queimação, já que tem ação antioxidante e cicatrizante. O indicado é bater no liquidificador 3 folhas de couve junto com a quantidade de água de sua preferência. Adoce como quiser. É recomendado beber meia hora antes das refeições.

3- Chá de hortelã

Tanto a hortelã comum, quanto a hortelã-pimenta, proporcionam benefícios (alguns diferentes de uma para a outra) para saúde e alívio para alguns dos sintomas da gastrite, principalmente em relação a digestão e a náusea. Para preparar o chá de hortelã, basta adicionar 2 colheres de folhas frescas ou secas de hortelã em uma xícara com  água fervente (150 ml) e depois basta deixar repousar durante alguns minutos. É bom beber até três vezes por dia. Para fazer o chá com hortelã-pimenta, basta seguir o mesmo procedimento.

Acabar com o zumbido no ouvido

4- Chá de aroeira

O chá de aroeira é indicado por amenizar a acidez estomacal e dessa forma contribuir na batalha contra gastrite. Para prepará-lo, basta ferver de 3 a 4 pedaços de casca de aroeira com um litro de água, depois deixar descansar, coar e beber até três vezes por dia.

5- Chá de espinheira-santa

Um dos principais benefícios apontados entre as propriedades da espinheira-santa, é a presença de substâncias cicatrizantes ativadas em temperaturas elevadas. O chá colabora principalmente com a azia. Para prepará-lo, basta ferver 3 colheres de sopa da erva com meio litro de água. Deixando abafado por alguns minutos, depois é só coar e tomar. Quem preferir, pode acrescentar folhas de hortelã para melhorar o sabor.

6- Chá de verbena

A verbena é conhecida por vários nomes, entre eles planta-da-sorte e é famosa por seus efeitos relaxantes, porém ela também pode contribuir com o alívio de sintomas da gastrite, ajudando também com a digestão dos alimentos. Para fazer o chá de verbena, você precisará ferver meio litro de água com uma colher de sopa de raízes e flores secas de verbena por aproximadamente cinco minutos. Deixe esfriar só um pouco para então coar e beber. Isso pode ser feito duas vezes ao dia.

7- Chá de alcaçuz

Leve um copo de água (250 ml) para ferver com uma colher de sopa de raízes de alcaçuz por aproximadamente 10 minutos. Depois de desligar o fogo, mantenha abafado por 5 minutos, depois é só coar e beber. Lembrando que apesar das propriedades positivas desse chá para os sintomas da gastrite, evite usar por tempo prolongado, por exemplo por mais de cinco dias, pois pode ser negativo para a pressão arterial.

8- Chá de acelga

A preparação do chá de acelga conta com 50g de suas folhas adicionadas em uma panela com um litro de água, basta ferver com aproximadamente 10 minutos. É uma solução nutritiva que colabora para amenizar o problema, o indicado é beber morno, três vezes ao dia.

9- Suco de cenoura

O suco de cenoura colabora para amenizar os incômodos causados pela gastrite, para prepará-lo, basta bater duas cenouras grandes picadas no liquidificador com 300 ml de água gelada. O açúcar deve ser acrescentado de acordo com sua preferência, depois é só coar e beber.

10- Chá de gengibre

O chá de gengibre é indicado principalmente para o combate a azia ou náusea, mas é importante não abusar e prestar atenção na hora de comprar também, para evitar raízes muito enrugadas. Para preparar o chá, é indicado descascar um gengibre e cortá-lo em fatias finas, acrescentando em água fervente (200 ml) em uma panela e deixar por 10 minutos. Depois basta coar, acrescentar mel e limão é uma opção para dar mais gosto a bebida.

Fontes:

https://www.niddk.nih.gov/health-information/digestive-diseases/gastritis