Lipoproteínas de Baixa e Alta Densidade: O que São?

Lipoproteínas de Baixa e Alta Densidade: O que São?

As lipoproteínas são um conjunto de e lipídeos (gorduras e colesterol) que possuem o papel de transportar gorduras pelo sangue no organismo através dos ácidos graxos (substâncias obtidas através do consumo de óleos e gorduras).

Assim, os ácidos graxos mobilizam as gorduras armazenadas no corpo a fim de utilizá-las como fonte de energia no corpo e, ao serem queimadas, sobram as lipoproteínas de baixa densidade (LDL) e as de alta densidade (HDL) que circulam no sangue.

Veja agora o que são as lipoproteínas de baixa e alta intensidade, como medi-las e controlá-las:

1. Onde são metabolizadas as gorduras?

As gorduras são metabolizadas no fígado, que também fornece energia ao organismo e as decompõe. É considerado o órgão que mais queima gorduras provindas dos alimentos e transporta-as quando nosso corpo necessitada gastar energia. Assim, o fígado produz até 75% do necessário para o organismo.

2. Lipoproteínas de baixa densidade (LDL)

As lipoproteínas de baixa densidade, LDL, são também conhecidas como colesterol “ruim” ou “mau” colesterol, pois em excesso podem ser prejudiciais ao organismo.

Porém, elas são necessárias, uma vez que levam o colesterol do fígado até as células do nosso corpo para ser utilizado, ajudam na produção de e de alguns hormônios, além de integrarem a estrutura das células. Mas se o colesterol for transportado em excesso, fica depositado nas artérias, podendo bloqueá-las e levando a .

Dessa forma, ao consumir gorduras saturadas, aumentamos os níveis de LDL no sangue, e consequentemente abaixam os de HDL, ou seja, do colesterol bom.

A) Qual o nível ideal de LDL no organismo?

O nível ideal de LDL no sangue deve ser menos de 3,0 mmol/L (ou menor que 160 mg/dl), ou de 2,0 mmol/L em pessoas que possuem doenças cardiovasculares ou alto risco para desenvolvê-las.

Às vezes é normal o nível de LDL estar um pouco elevado, mas não significa que você corre sérios riscos à saúde. Só basta tomar algumas medidas para controlá-lo e evitar futuras doenças.

B) Como medir o LDL presente no organismo?

Você precisará ir ao médico e ele te dará uma guia para realizar um exame de sangue que meça o nível de colesterol total, LDL e HDL. Para monitorá-lo, é então preciso realizar exames de sangue frequentemente.

C) O que fazer para diminuir o nível de colesterol “ruim” (LDL) que está em excesso?

Basicamente, a melhor maneira de controlar os níveis de LDL, ou o colesterol “ruim”, no organismo é:

  • Evitar os excessos de comidas gordurosas, frituras, carnes vermelhas, alimentos processados, embutidos;
  • Mudar hábitos ruins para a saúde (álcool, fumo e sedentarismo);
  • Praticar mais atividades físicas.

3. Lipoproteínas de alta densidade (HDL)

As lipoproteínas de alta intensidade (HDL), ou também chamadas de colesterol “bom”, levam o colesterol até o fígado onde é depositado, ou seja, para que ele seja quebrado novamente, impedindo seu acúmulo na corrente sanguínea e evitando assim problemas de saúde.

Dessa forma, quanto mais HDL no sangue, maior a redução de placas acumuladas nas artérias, por isso são consideradas boas para o organismo.

A) Qual o nível ideal de HDL no organismo?

O nível ideal de HDL no sangue deve ser acima de 40 mg/dl. Para as mulheres, os níveis devem estar acima de 50 mg/dl.

B) Como medir o HDL presente no organismo?

Da mesma maneira que o LDL (colesterol ruim) deve ser medido através de exames de sangue, o colesterol bom (HDL) também.

Para acompanhar o aumento constante de HDL, devem também ser feitos exames de sangue regularmente, que será indicado pelo médico.

Lembrando que quanto mais se aumenta o colesterol bom, mais se reduz o colesterol ruim e vice-versa.

C) O que fazer para aumentar os níveis de colesterol “bom” (HDL)?

Assim como são necessárias medidas para diminuir o colesterol “ruim”, o mesmo funciona para aumentar o “bom”. Portanto, desenvolvendo hábitos saudáveis, aumenta-se o HDL e elimina-se o excesso de gordura ruim no fígado.

Praticamente devem ser seguidas as mesmas orientações para reduzir o colesterol ruim, por exemplo:

  • Ter uma alimentação balanceada, rica em ; evitando as gorduras saturadas e aumentando a ingestão de frutas, verduras, legumes, grãos integrais, cereais, carnes brancas (peixes e aves);
  • Evitar bebidas alcoólicas e parar de fumar;
  • Praticar exercícios físicos regularmente, evitando o sobrepeso.

De qualquer maneira, consulte regularmente um médico para sanar qualquer dúvida e controlar os níveis de colesterol.

Fonte:

https://www.cdc.gov/cholesterol/ldl_hdl.htm

Equipe Biosom

contato@biosom.com.br