Saiba Tudo Sobre o Suor

suor

Você pode não gostar de suar. O corpo pode ter um mal cheiro, é desconfortável para várias situações, e em alguns casos pode ser mesmo algum distúrbio. Mesmo que causem estas dificuldades, o é um processo necessário para que nosso corpo permaneça saudável e equilibrado.

Para conhecer melhor sua importância, entenda a seguir o porque ele ocorre e quais são todos os processos envolvidos na produção:

1) Por que nós suamos?

Independente da circunstância em que ocorre, nos suamos por um único motivo: preservar a temperatura do corpo, para que não ultrapasse 36.5º. Caso o corpo atinja temperaturas muito acima deste ponto ao longo do tempo, diversas essenciais para o corpo são queimadas, acarretando em graves riscos para a saúde, e em casos extremos, morte.

Além de manter o corpo dentro dos padrões de temperatura, o suor também é uma forma de eliminar algumas substâncias em excesso no organismo, e são elas as responsáveis pelos odores variados de cada pessoa. Aliás, o suor neste aspecto não deixa de ser uma marca pessoal de cada pessoa.

2) Como funciona o processo do suor?

suor processo 2

Quando a temperatura sobe muito, nosso corpo iniciar um processo gerenciado por nosso cérebro. Tudo acontece nesta ordem:

  • 1) A Ordem: O cérebro envia uma ordem para as glândulas sudoríparas, localizadas uma camada abaixo da pele, que começam a produção.
  • 2) A Produção: Durante a produção, as glândulas encaminham o líquido por pequenos dutos.
  • 3) A Eliminação: Os dutos terminam nos poros da pele, assim, o suor chega ao meio externo.
  • 4) O Resfriamento: Ao chegar no meio externo, o suor resfria a pele e o corpo.
  • 5) O Odor: O suor não tem esse cheiro que sentimos. O contato e o acúmulo do líquido com as bactérias da pele é o que irá produzir o cheiro.

3) Quais são as situações que podem levar ao suor?

Embora o suor seja mais comumente causado por exercícios físicos e clima muito quente, existem algumas situações bem específicas que podem levar o corpo a usar suas glândulas sudoríparas. Entre elas, podemos destacar as seguintes:

  • Exercícios Físicos: qualquer tipo de atividade física, mesmo as de baixo impacto, podem levar o corpo a suar, já que a temperatura aumenta gradativamente. Se isto não ocorrer, um médico precisa ser procurado, pois suas glândulas sudoríparas podem não estar agindo.
  • Locais muito quentes: seja um dia intenso de sol, ou um local fechado e abafado, altas temperaturas causam o suor quase que imediato. Dependendo de onde estiver, eles podem ser benéficos, como uma sauna, por exemplo.
  • Diminuição da Febre: o sinal mais claro de que a febre está diminuindo é quando corpo sua, através do intermédio de medicamentos e outras soluções naturais. Os sintomas são amenizados, e as substâncias ruins são expelidas pelo suor.
  • Emoções muito intensas (raiva, , nervosismo, desespero, etc.): situações em que os nervos vão aos limites, seja por exigir o máximo de concentração ou passar por uma pressão extrema podem levar a uma sudorese intensa. Pessoas que têm problemas, como a (suar em excesso), podem suar muito nestes momentos.

Cada situação, e a intensidade com que ocorre, define o quanto suamos e por quanto tempo ela ocorrerá. Mas existe um caso em específico, em que ocorre sudorese repentina, sem um motivo interno ou externo aparente.

4) O que é distúrbio do suor excessivo?

Também conhecido como Hiperidrose, este distúrbio ocorre principalmente nas mãos, pés e axilas, em momentos muito específicos ou de forma completamente aleatória. Em todo caso, a Hiperidrose é responsável por situações muito constrangedoras e que pode ser sinal para problemas mais graves envolvendo o paciente.

Para saber mais detalhes sobre a Hiperidrose e como lidar com ela naturalmente, confira o artigo o que é O que é Hiperidrose (suor excessivo).

5) Conheça 5 curiosidades sobre o Suor

Mais do que apenas regularizar a temperatura do corpo, o suor apresenta algumas particularidades interessantes, e que podem ser de grande valia para alguns cuidados. Confira 5 delas.

A) O suor não tem cheiro – um dos principais motivos do suor ser tão incômodo é o péssimo odor que ele exala. E a razão para isto é muito simples: várias substâncias em excesso ou que causam efeitos ruins ao corpo são eliminadas pelas glândulas sudoríparas.

Entre elas, estão o sódio, , amônia, além de ureia e , estes dois últimos os principais responsáveis pelo cheiro ruim. Não por acaso, em épocas mais frias, quando suamos em menor intensidade, é comum irmos mais vezes ao banheiro, já que estas substâncias são expelidas pela urina ao invés do suor.

B) Os pés tem mais glândulas sudoríparas que as axilas – ao contrário do que você pode imaginar, as axilas não são a área com maior quantidade de glândulas sudoríparas, mas sim os pés. Com mais de 250 mil glândulas, a quantidade de suor que os pés soltam é suficiente para encher até meio litro d’água! Não é a toa que existem produtos direcionados a saúde dos pés, para que os efeitos da sudorese não sejam prejudiciais.

Se mesmo assim você perceber que está tendo problemas com chulé, temos 10 soluções especiais para você.

C) O suor colorido – existem duas condições específicas em que o suor pode vir em outras cores, e que por vezes assustam aqueles que a possuem e para quem não está habituado. Na Hematohidrose, alguns vasos sanguíneos se misturam as glândulas sudoríparas, fazendo com que o suor fique vermelho.

Já na Cromidrose, o suor pode se tornar alaranjado ou azulado, sem um motivo aparente. Em ambos os casos, elas podem não significar nada. Porém, usuários de drogas costumam possuir uma Cromidrose azulada, sendo um sinal claro de vício.

D) O suor frio – suamos frio quando passamos por alguma situação de ameaça ou de medo em geral.. Embora na teoria ele tenha as mesmas funções de um suor comum, este tipo de sudorese pode apresentar outros sinais bem distintos, como possíveis transtornos de ansiedade e dificuldade para lidar com algumas situações.

Em situações deste tipo, até mesmo o odor é alterado, pois se trata de uma condição de defesa do corpo, e não exatamente um superaquecimento.

E) O suor pode ser antibiótico – o suor tem uma característica curiosa, e pouco divulgada quando se trata de cuidados com o corpo. Quando expelido pelas glândulas, ele também solta uma quantidade considerável de Dermicidina.

Esta substância, antibiótica, é capaz de combater infecções, e regula o crescimento de bactérias presentes na pele, tornando-o um grande aliado para a saúde da mesma. Nem sempre suar em grandes quantidades é ruim.

Mesmo que tenhamos bons cuidados para não suar em grande intensidade, através de desodorantes e produtos similares, é importante que não se exagere no processo, para que o corpo possa se proteger de acordo com seus recursos naturais.

Veja também este vídeo sobre produção do suor e seu odor (00:11):

Fonte:

http://www.webmd.com/skin-problems-and-treatments/features/how-much-sweat-is-normal

http://www.webmd.com/skin-problems-and-treatments/features/is-your-excessive-sweating-caused-by-a-medical-problem

Equipe Biosom

contato@biosom.com.br