Colesterol e Triglicerídeos São a Mesma Coisa?

colesterol e triglicerídeos

A maioria das pessoas tem conhecimento sobre gorduras e suas conotações negativas. Mas as pessoas acham que todas as gorduras são iguais e têm efeitos semelhantes dentro do corpo, o que obviamente não é o caso. Por exemplo, você sabe qual é a diferença entre o triglicerídeos e colesterol? Ambos são prejudiciais? Ou um melhor do que o outro? Bem, hoje vamos examinar estes dois tipos de lípidos, para responder estas pergunta.

Os triglicérideos e colesterol são duas substâncias que pertencem ao grupo de lípidos – compostos químicos estão presentes no nosso corpo. É importante diferenciar estes dois tipos: os triglicérideos são gorduras e o colesterol não é.

O colesterol é classificado como um lípido, mas não necessariamente uma gordura, que é constituído por uma substância cerosa. Ele é sintetizado no fígado ou obtido através da alimentação. Participa em reacções importantes no corpo.

Alguns triglicerídeos são necessários para as funções adequadas celulares, mas em excesso não são saudáveis. As pessoas com colesterol alto muitas vezes têm um nível elevado de triglicerídeos.

Um triglicerídeo é um tipo de gordura de origem animal e vegetal obtida do alimento consumido. Quando uma pessoa consome mais calorias do que o corpo necessita, o corpo as converte em triglicérideos, que são armazenados em células de gordura (adipócitos) para uso posterior.

O acúmulo de triglicérideos vem normalmente do consumo excessivo de gorduras e hidratos de carbono através da dieta. Portanto, se você come mais alimento do que queima, ele pode ser transformado em triglicérideos que se acumulam no corpo e aumentam o seu conteúdo no sangue, causando complicações, como doenças cardíacas e aterosclerose.

A principal diferença entre os triglicérideos e o colesterol, é que o primeiro pode ser degradado e usado para produzir energia quando precisamos dela. Enquanto o segundo é usado para funções importantes no organismo, como a digestão e produção hormonal.

Outra diferença fundamental entre os dois é que os níveis de colesterol são afetados pela quantidade de gordura que você come, enquanto os níveis de triglicerídeos são afetados pela quantidade de calorias que você consome (mesmo que não as calorias provenientes de gordura).

Isso pode levar à pergunta: que tipo de lípidos é mais prejudicial quando em excesso? Na verdade, os níveis elevados de ambos, colesterol e triglicérideos podem levar a complicações semelhantes, tais como doenças cardíacas e LCAs; no entanto, níveis elevados de colesterol estão associados às doenças cardíacas, enquanto níveis elevados de triglicérideos podem ser um sinal de alerta, já que é muito mais difícil reduzir os níveis de colesterol, do que de triglicérideos.

Uma forma eficaz de reduzir triglicérides no sangue é através de dieta, por exemplo, reduzindo a ingestão de alimentos ricos em açúcar e gordura. Também é importante aumentar a frequência do exercício físico. Estas duas medidas seriam suficientes para reduzir os níveis de triglicérideos. Com o colesterol, a história é um pouco diferente. Ele é produzido no corpo e, por várias razões, os níveis podem permanecer elevados, mesmo quando você tem uma excelente dieta. Nesta situação, o médico pode prescrever um medicamento para ajudar a diminuir o colesterol.

1) Quais são as principais causas que aumentam o nível de colesterol e triglicerídeos?

A) Alimentação Os alimentos que contêm gordura saturada podem causar um aumento no colesterol. A gordura saturada é encontrada principalmente em produtos alimentícios com base animal.

Acabar com o zumbido no ouvido

São exemplos destes alimentos queijo, leite, manteiga e bife. Alguns alimentos de origem vegetal, como óleo de palma e mais um produto, o óleo de coco, também contêm gorduras saturadas.

B) Gorduras Trans – As gorduras trans sofreram um processo de hidrogenação. Algumas gorduras trans são encontradas em produtos de origem animal. Estas gorduras são frequentemente encontradas em manteiga de amendoim, margarina, batata chips.

Notícia Diárias Para Quem Não Tem Tempo

Os alimentos ricos nestas 2 gorduras diminuem níveis HDL e aumentam níveis LDL. Isto diminui as defesas contra doença cardíaca e acidente vascular cerebral, aumentando o risco de desenvolver estas condições.

C) Condições Médicas – Níveis altos de colesterol, doença cardíaca e diabetes causam situação de níveis altos de triglicerídeos. Os níveis altos de colesterol podem resultar de diabetes.

Ainda a considerar, o hipotireoidismo, síndrome metabólica, os efeitos colaterais de medicação, a síndrome de Cushing, também síndrome dos ovários policísticos, as doenças renais.

D) Outras causas – A falta de exercício e fumar cigarros podem aumentar o LDL. O exercício é recomendado para aumentar o colesterol saudável HDL.

Isso por causar que a placa tenha construção nas próprias artérias. O histórico familiar também pode informar se o indivíduo está em risco em relação ao fator colesterol alto no sangue.

2) Quais são os sintomas e como diagnosticar?

Colesterol e Triglicerídeos

Em relação a como saber se o próprio colesterol ou triglicerídeos estão altos, o colesterol alto não tem quaisquer sintomas. Os sintomas apenas aparecem após dano significativo ter sido feito pelo colesterol aumentado.

Em relação a como o distúrbio lipídico pode ser diagnosticado, os níveis de colesterol e triglicerídeos altos podem ser detectados por um teste sanguíneo chamado perfil lipídico.

Um perfil lipídico mede o colesterol total da pessoa, colesterol LDL e HDL, e triglicerídeos. O médico provavelmente pedirá para evitar comer e beber líquidos exceto água, por ao menos de 10 a 12 horas antes deste teste.  O perfil lipídico mede colesterol em miligramas de colesterol por decilitro, mg/dL.

3) Tratamentos para Colesterol e Triglicerídeos

A) Medicamentos – Inicialmente, é importante salientar que uma combinação de exercício e medicamentos pode corrigir o colesterol e triglicerídeos altos, em relação às opções de tratamento para distúrbio lipídico.

Um grupo de drogas chamado “estatinas” é comumente usado para tratar colesterol alto. Este tipo de medicação bloqueia uma substância criada no fígado que produz colesterol. O fígado então remove o colesterol do sangue. As estatinas podem também absorver colesterol preso nas próprias artérias.

Acabar com o zumbido no ouvido

As estatinas comumente prescritas incluem atorvastatina, fluvastatina, rosuvastatina, sinvastatina. Os medicamentos chamados “inibidores de absorção do colesterol” diminuem o próprio colesterol por limitar a absorção do corpo do colesterol de alimento. Eles são algumas vezes combinados com estatinas.

Os medicamentos chamados de “resinas de ligação de ácido biliar” podem também diminuir o colesterol alto no sangue. Estes medicamentos fazem armadilha das resinas de biliares – contêm colesterol – e previnem de serem reabsorvidas no intestino delgado. Os fibratos são medicamentos que baixam os níveis altos de triglicerídeos no sangue.

B) Suplementos – Os ácidos graxos ômega-3 disponíveis ao balcão são comumente usados para reduzir os triglicerídeos e LDL. Os ácidos graxos ômega-3 são gorduras poliinsaturadas que aumentam a saúde do coração.

Estas gorduras são naturalmente encontradas em peixes gordos, como o salmão. Óleos vegetais como canola e azeite de oliva também contêm ácidos graxos ômega-3. A niacina aumenta o nível da produção do HDL. É disponível ao balcão ou por prescrição exigida. Segundo Mayo Clinic, a niacina não gera mais benefícios do que estatinas por si.

Ter uma compreensão das diferenças entre estes dois tipos de lípidos ajuda a evitar problemas que possam surgir no longo prazo. Para se prevenir das complicações cardiovasculares, esse conhecimento irá ajudá-lo a tomar as decisões adequadas na sua dieta e nos hábitos diários.

Veja esta reportagem e saiba mais sobre Colesterol e Triglicerídeos (14:01):

https://youtu.be/hbVB9BYdosY

Fonte:

http://www.healthline.com/health/high-cholesterol/lipid-disorder#Overview1