Virose: Tipos, Causas, Sintomas e Como Tratar em Casa?

virose

Virose é qualquer doença causada por vírus. Durante o verão as viroses são mais comuns porque atingem diretamente o trato intestinal. Com a chegada do inverno, nos deparamos com uma imensa infestação de doenças espalhadas através de vírus diversos. No caso da gripe, os vírus sofrem adaptações ao longo do tempo, por isso que podemos pegar a gripe várias vezes ao longo da vida. A virose pode ser transmitida de várias maneiras, desde um simples ato de compartilhar um copo até estar em um local fechado com um indivíduo infectado.

São inúmeros os tipos de viroses e, quase sempre os sintomas são os mesmos, como dores pelo corpo, febre, diarreia, vômito, entre outros. O importante é sempre buscar auxílio médico antes de se automedicar sem ter certeza da causa, este ato pode acarretar em consequências piores.

Para conhecimento e prevenção, separamos as causas, sintomas e tratamento das viroses mais comuns, desde a menos maligna, até as que são capazes de levar uma pessoa a óbito.  É importante ressaltar que o acompanhamento médico é imprescindível ao menor sinal de uma dessas doenças.

Qual a causa da virose?

Os vírus são uma das causas mais comuns de intoxicação alimentar. Os sintomas dessas infecções variam dependendo do vírus envolvido.

A hepatite A é um vírus que afeta o fígado por algumas semanas, ou até mesmo meses. Os sintomas podem incluir pele amarelada, náuseas, diarreia e vômito. Cerca de 15% dos indivíduos infectados sofrem da doença recorrente nos seis meses após a contaminação.

Tem sido relatado que o Norovírus é responsável por surtos de doenças gastrointestinal e o rotavírus causa diarreia grave e aquosa, que pode levar à uma grave desidratação. Qualquer pessoa pode adquirir o Rotavírus, mas a doença ocorre mais frequentemente em bebês e crianças pequenas. O Rotavírus e o Norovírus são responsáveis por muitos (mas não todos) casos de gastroenterite viral, que causa inflamação do estômago e dos intestinos. As pessoas podem usar os termos “vírus estomacal” ou “gripe estomacal” para se referir à gastroenterite viral, que causa náuseas, vômitos, diarreia e dor abdominal.

As viroses transmitidas por alimentos são pela via fecal-oral. Isso significa que uma pessoa pega o vírus ingerindo partículas de fezes eliminadas por uma pessoa infectada. Alguém com esse tipo de vírus que não lava as mãos após utilizar o banheiro pode infectar outras pessoas através de aperto de mãos, tocando em superfícies ou preparando alimentos. Outra fonte comum de infecção é a água.

Quais são os sintomas da virose?

Os sintomas da virose podem variar de intensidade de acordo com a resistência física de cada pessoa, mas geralmente eles são os mesmos:

  • Febre
  • Diarreia
  • Vômito
  • Falta de apetite
  • Dores no corpo, dor de cabeça e dor de barriga

As viroses duram aproximadamente em média de 4 dias. É importante manter os níveis adequados de hidratação, já que os sintomas como o vômito e a diarreia podem provocar desidratação no organismo, motivando quadros graves da doença.

Os sintomas também são comuns em bebês e crianças devido à fragilidade dos mesmos, mas também são comuns em adultos. Algumas doenças específicas como Dengue e Zika Vírus possuem sinais e sintomas extras, por isso recomendamos SEMPRE buscar auxílio médico. Os sintomas também são muito comuns em bebês e crianças devido à fragilidade e baixa imunidade.

Como diagnosticar a virose?

O primeiro passo para diagnosticar a virose é se atentar aos primeiros sinais. Após, deve-se procurar um médico onde ele confirmará todos os sintomas do paciente e, é imprescindível descreve-los detalhadamente. Um simples erro ou diferença de sintoma, pode ocasionar em um diagnóstico errado e consequentemente um tratamento inadequado.

Se houver uma pessoa próxima a você que seja na família, escola ou trabalho, que esteja sentindo os mesmos sintomas, comunique o médico para auxiliar no diagnóstico.

O médico poderá fazer um exame físico como analisar a garganta e nariz, verificar o abdômen e ouvido. Para a devida confirmação de virose poderá ser necessário um exame específico, já que exames de rotina, como o de sangue e fezes normalmente não apresentam alterações. Mas é muito difícil saber qual é o vírus causador dessa virose.

Acabar com o zumbido no ouvido

Quais são os tratamentos de virose?

O tratamento da virose tem como objetivo aliviar os sintomas, utilizando-se normalmente analgésicos, para a febre e dores no corpo. Quando se verifica agravamento dos sintomas associados à virose, deve procurar um especialista.

Uma dica importante é consumir muito soro caseiro para repor os nutrientes perdidos através da diarreia e vômito e se manter sempre hidratado. Por último, nunca se automedique já que isso pode trazer riscos a sua saúde.

Receita de soro caseiro:

  • 1 litro de água filtrada ou fervida,
  • 1 colher (sopa) de açúcar, 1 colher (chá) de sal.
  • Misture tudo e beba.
  • O sabor deve ser parecido com o da lágrima, ou seja, não muito salgado.

Notícia Diárias Para Quem Não Tem Tempo

Porém, os cuidados principais são:

  • Repouso – tire folga do trabalho para a recuperação completa.
  • Beba muita água – para evitar a desidratação.
  • Tenha uma boa alimentação – com ingestão de muitas frutas e verduras, evite alimentos gordurosos e salgados.

Lembre-se de buscar uma boa alimentação com ingestão de frutas e verduras, evitando alimentos gordurosos e muito salgados. Repouso também é recomendado.

Conheça as principais tipos de virose

1) Virose Gastrointestinal

A virose gastrointestinal por exemplo, é a mais comum, afetando principalmente o estômago, a boca, o reto e o ânus, provocando diarreia, vômitos e indisposição. Existem dois tipos de vírus responsáveis por essa condição, o Rotavírus e o Norovírus. Saiba mais sobre eles:

A) Rotavírus – é uma doença de fácil transmissão, passada geralmente do jeito fecal-oral e algumas pessoas são afetadas durante a vida toda. O melhor jeito de evitar a rotaviroseé higienizar muito bem as mãos com sabonete ou álcool em gel e evitar ingerir alimentos e líquidos de procedência duvidosa. Crianças podem tomar a vacina de duas doses, aplicada pela primeira vez em bebês de dois meses e após aos quatro meses de idade.

B) Norovírus – O norovírusé menos comum do que o Rotavírus, transmitido geralmente através de alimentos ou líquidos contaminados. Há epidemias principalmente em locais fechados, onde um único indivíduo contaminado pode infectar outros com uma simples tosse. Os sintomas são diarreia, vômito, febre e dores, porém esse vírus costuma ser eliminado por si só, sem auxílio de medicações ou tratamentos.

2) Catapora

Poucas pessoas sabem, mas a catapora é uma virose causada pelo Varicela-Zoster, altamente contagiosa, porém benigna. Geralmente, a doença se manifesta na infância quando não prevenida através da vacina e ocorre somente uma vez na vida. Mais tarde, esse vírus pode acarretar em uma doença chamada Herpes-Zoster, ou cobreiro, como é conhecida popularmente.

Os sintomas provocados pela catapora são mal-estar, falta de apetite, dores de cabeça, febre e indisposição, porém somente dentro de 24 horas quando as manchinhas vermelhas surgem pelo corpo pode-se comprovar a presença do vírus no organismo. São essas pequenas machas que provocam a incomoda coceira.

A vacina é aplicada geralmente em crianças acima de um ano ou em adolescentes e adultos com imunidade baixa.

3) Sarampo

Causada pelo morbillivirus, o sarampo é altamente contagioso e perigoso, principalmente em idosos ou crianças. Essa virose se manifesta com sintomas comuns, como febre, tosse, irritação nos olhos e coriza, muito semelhante aos sintomas de uma gripe. Somente com as manchas avermelhadas pelo corpo que é possível diferencias as doenças.

Quando não tratado corretamente, o sarampo é capaz de causar infecção nos ouvidos, convulsões, diarreia, pneumonia e até mesmo levar ao óbito. A transmissão acontece de um indivíduo infectado para outro, geralmente através de tosse, espirros ou respiração.

Para se prevenir, é recomendada a vacinação e, em caso de epidemia, evitar locais fechados com excesso de pessoas, como escolas e hospitais.

4) Dengue

A dengue é atualmente um dos principais problemas da saúde mundial, sendo transmitido através do mosquito Aedes Aegypti, que também está infectado com o vírus da família Flaviridae. Os sintomas comuns da dengue é febre altíssima, dores de cabeça, falta de apetite, manchas na pele, vômito e indisposição.

A Dengue hemorrágica também é uma forte causadora de óbitos, apresentando sintomas parecidos com a dengue comum, acrescentando somente dores abdominais, sangramento nasal, confusão mental, boca seca e perda de consciência.

A principal dica para se prevenir da dengue é evitar acúmulo de água em locais propícios para foco de mosquitos. Em épocas de epidemia, recomenda-se o uso de repelentes e inseticida. Em caso de um dos sintomas, buscar imediatamente um médico.

5) Febre Amarela

A doença mais falada dos últimos temos é realmente extremamente perigosa e fatal quando não tratada corretamente. Transmitida através de mosquitos Aedes Egypti, o vírus responsável pela febre amarela é o mesmo da dengue. Assim como nas demais viroses, os sintomas da doença são febre alta, dor de cabeça, náuseas e vômito.

Acabar com o zumbido no ouvido

Assim como a dengue, a melhor maneira de se prevenir contra a febre amarela é eliminando possíveis focos do mosquito, como acúmulo de água parada. Além disso, a vacina nos que moram ou pretendem viajar para áreas com índices da doença devem ser obrigatórias.

6) Varíola

Causada pelo vírus Orthopoxvirus variola, a varíola é transmitida principalmente por vias respiratórias e foi uma das doenças mais devastadoras da humanidade. Apesar de já erradicada nos anos 80 é importante conhecer e se prevenir da virose fatal.

A doença apresenta sintomas clássicos como febre alta, mal-estar, náuseas, fortes dores de cabeça, dores musculares, delírio e lesões na pele. A varíola não tem cura, por isso o único meio de prevenção é a vacinação.

7) Rubéola

Causada pelo Rubivirus, a rubéola costuma apresentar sintomas como febre e manchas avermelhadas pela pele. Gestantes devem tomar um cuidado redobrado, uma vez que o vírus tente a atacar principalmente o feto em desenvolvimento, resultando na formação incompleta.

Assim como as demais viroses, a rubéola é altamente contagiosa, transmitida através de vias respiratórias e em contato com indivíduos infectados. Para tratar, basta controlar os sintomas e manter a vacinação em dia.

8) Poliomielite

A poliomielite ou paralisia infantil, como é popularmente chamada, foi erradicada do brasil nos anos 90 através da vacinação. O vírus causador da doença é transmitido através da ingestão de líquidos ou alimentos contaminados com excrementos de infectados ou através da saliva. Os membros inferiores são principalmente afetados pela doença.

Os sintomas são parecidos com gripe, como dores de cabeça, febre, coriza e náuseas. A prevenção é realizada através da vacinação nos primeiros meses de vida. A prevenção deve ser feita com higienização das mãos e alimentos, além de saneamento básico.

Prevenções gerais

virose lavar as mãos

Grande parte das viroses citadas (com exceção da dengue e febre amarela) são transmitidas através do ato fecal-oral. Por isso, deve-se ter atenção redobrada ao preparo de alimentos, higienização das mãos e da casa, evitar comer ou beber em locais de procedência duvidosa e manter todas as vacinas em dia.

Abaixo, uma lista de recomendações a serem seguidas em épocas de epidemias e surtos de vírus:

  • Evite o contato de mãos sujas com os olhos, boca e nariz;
  • Carregue sempre um frasco de álcool em gel e higienize as mãos ao sair de locais públicos como ônibus, banheiros, etc;
  • Lave muito bem as mãos com sabonete ao utilizar o banheiro;
  • Repita a higienização das mãos antes de comer;
  • Evite o contato direto com pessoas infectadas;

Fontes:

http://www.news-medical.net/health/What-is-a-Virus.aspx

https://www.healthgrades.com/conditions/viral-diseases


Equipe Biosom

contato@biosom.com.br